Virgínia Assunção: ‘Lúcida embriaguez’

27/06/2022 21:43

Virgínia Assunção

Lúcida embriaguez

Bebi o vinho

Do teu co(r)po

Que per(correu)

Minhas artérias

Inflamando a lesão

Causada por um sentimento

Sus(surrado)

Num bocejo

Num espreguiçar-se

De uma vida

Cheia de hiatos.

É imperativo s(acudir)

Esse cor(ação)

Lançar fora

O vinho que ainda resta

No meu co(r)po.

 

Virgínia Assunção

mavifeitosa@gmail.com

Tags: