Verônica Moreira: ‘Ser ou não ser’

24/07/2021 18:30

Verônica Moreira

Ser ou não ser

Deixe-me escondida!
Por que tenho que aparecer sempre?
Gosto de meu silêncio às vezes gritante, do meu vazio cheio de tudo e, principalmente, cheio de mim.

No secreto é que revelo-me, sem testemunhas reais que apontem-me por que gosto de romper minhas barreiras e meus medos, conversando com meu senso.

Nas entrelinhas “posso ser tudo e posso não ser nada”, ser a delicadeza de uma flor, ou ser o fio de uma espada,
Ser pura ou devassa, “ser ou não ser” minha liberdade, minhas amarras!

Versos galopantes cavalgam na fertilidade de meus pensamentos e meu coração indomável, sonhador
deleita-se no ápice desse momento de liberdade.

Gosto de meu silêncio às vezes gritante, do meu vazio cheio de tudo e, principalmente, cheio de mim.
Deixe-me escondida!
Por que tenho que aparecer sempre?

 

Verônica Moreira

 

 

 

 

 

 

 

Tags: