Verônica Moreira: ‘Aguardando o Próximo trem’

18/07/2021 00:03

Você é aquele trem que veio e me levou até um certo ponto, nessa viagem até me arrisquei a sonhar, imaginei que me levarias a lugares mais belos e que me sentiria mais segura no interior de seus vagões, mas  senti -me ferida.

Vi que haviam  pessoas demais ali dentro e que a cada palavra ou movimento seu, eu me sentia cada vez mais confusa e aflita.

A viagem foi de ilusões, puro devaneio, não havia conforto, nenhum lugar onde eu pudesse repousar, nem o corpo e nem o coração,  por algum instante me vi perdida numa total desilusão!

Uma viagem precipitada que de amor nada havia, apenas falácias; palavras vãs; que no peito sem esperança ardia; comovidamente os olhos lacrimejavam, pois eu acreditei que chegaria a um destino sonhado…

Mas foi de fato um amor do tipo,” fogo de palha”, que no primeiro chuvisco se apaga e só a fumaça é o que resta, mas é preciso que se vá mesmo, pra bem longe essa fumaça falsa de amor imaturo que pega fogo mas não faz labaredas, não tem força necessária pra incendiar de verdade o coração de uma mulher forte.

O trem me levou em seu embalo, mas parou num certo ponto, me despedi com tristeza por não ter chegado onde um dia imaginei que ele pudesse me levar, decepção? Não, até que não!

Mas hoje só viajo num trem de primeira classe, que saiba me conduzir e levar-me num ponto bem mais alto que o que sonhei chegar, que faça meu coração viajar em quimeras, até que não haja mais um ponto de parada.

 

Verônica Moreira

 

Tags: