Rejane Nascimento: ‘Uma carta de amor’

20/07/2021 23:53

Rejane Nascimento

Uma carta de amor

29 de outubro de 1994

Estou sentindo uma imensa saudade; quero senti-lo presente e ouvi-lo, mesmo quando fica em silêncio;  quero sonhar que estou te beijando, dizendo o quanto te amo. Não consigo viver sem você; eu sei que palavras escritas podem parecer pouco, diante deste sentimento que invade meu ser; porém é a forma possível de dizer sobre o que está aqui dentro. O pouco tempo que temos de união é um sonho de amor onde meu desejo é não acordar.

Hoje choro não ter você perto de mim, não poder sentir o seu cheiro e o seu corpo inteiro.  Quando te beijo sempre parece a primeira vez; meus lábios tremem, o coração dispara e o corpo sente uma sensação rara; é como se explodisse algo dentro de mim, querendo você cada vez mais; percebo que pode ser aquilo que alguns dão o nome de amor e curiosamente, sinto-me estranha com tudo isso; é novo dentro de mim.

Conto nos dedos os dias que faltam para te ver, sinto uma mistura de sentimentos e sensações, de segurança e insegurança, certezas e incertezas, consciência e inconsciência, responsabilidade e irresponsabilidade; penso que estou vivendo um momento rico e contraditório, com descobertas sobre nosso amor.  Não exijo, não aflijo, porém amar-te ficou inevitável.

 

Rejane Nascimento

rejane.d@hotmail.com

 

Tags: