Eliana Hoenhe Pereira: ‘Ouvindo estrelas’

18/01/2021 12:47

Eliana Hoenhe Pereira

Ouvindo estrelas

Seus olhos eram azuis da cor do mar. Chegou de mansinho à clínica parecia não se importar com que acontecia ao seu redor. Sem expressão no olhar, parecia distante  e trazia debaixo dos braços  alguma coisa enrolada  a  qual chamou-me a atenção e fui logo perguntando:

E – Hei!  Tudo ok?

E – Qual seu nome?

R – Rômulo

E – O que traz aí?

R – A minha tela. Eu pinto!

E – Parabéns! Posso ver?

E, como se estivesse expondo um troféu , deu um sorriso e esticou a tela à frente para que eu visse.  Sem ter muito conhecimento  a respeito da arte,  fiquei um tanto surpresa  ao ver,  mas  a elogiei.

A pintura continha muitos traçados. As cores eram forte, ressaltando o preto e o  vermelho . No centro o rosto de uma figura humana  deformada.  Seria precoce  da minha parte  fazer um pré-diagnóstico, todavia  o contexto  me levava  a  um quadro  típico de uma pessoa com transtorno mental   com características de  esquizofrenia. Posteriormente, fui informar- me sobre o  seu histórico (prontuário) e estava com a razão, provavelmente as drogas  teriam danificado ainda mais a sua saúde mental.  A dependência química  é uma comorbidade  bastante comum  em  pacientes com diagnósticos de esquizofrenia.

A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica, que se caracteriza pela perda do contato com a realidade. Há vários  tipos da patologia. Nas últimas décadas houve um grande avanço nos estudos  da patologia.   Os medicamentos para controle da doença são bastante eficazes aos assim chamados “sintomas positivos” (delírios e alucinações ).

Rômulo foi  transferido de clínica, depois de um mês em decorrência  do  agravamento de alguns  comportamentos.  Ele gostava  da  noite  enluarada  e  dizia  “ouvir as estrelas”.

 

Eliana Hoenhe Pereira

eliana.hoenhe1@hotmail.com

 

 

 

Tags: