Claudia Lundgren: ‘Trêmula Caligrafia’

06/02/2021 16:17

Claudia Lundgren

Trêmula Caligrafia

 

Escritos emotivos, que choram à toa;

versos íntimos, que minh’alma ressoa.

 

Tímidas rimas, que pouco falam;

enervadas, que por ti desmaiam.

 

Essas minhas linhas, tortas, desniveladas;

trêmula caligrafia, cartas desesperadas.

 

Esse meu diário, segredos guardados;

amarelado, cadeado trancado.

 

Essa minha mente, lúcida, demente;

descontrolada, que deveras sente.

 

Essa pena apaixonada, em modo lunar;

desliza no papel, a delirar

 

Nesse meu gritante calar, muito a dizer;

palavras que guardei, preferi reter.

 

Aquele meu poema não escrito;

enredo de amor que jamais será lido.

 

Claudia Lundgren

tiaclaudia05@hotmail.com

 

Tags: