Claudia Lundgren: ‘Só por hoje’

15/05/2021 16:14

Claudia Lundgren

Só por hoje

Só por hoje,

porque o amanhã é incerto.

O dia terminou,

venci o que me sobreveio.

Driblei minhas crises ansiosas e vertiginosas,

que me prendiam em quatro paredes,

e consegui chegar ao meu destino final.

A cama, com suas garras,

queriam me aprisionar;

mas, só por hoje,

porque o hoje me basta,

levantei, encarando o monstro da apatia.

O calor dos pesados cobertores

me alertaram sobre o frio lá fora;

fiquei tentada a não sair

da minha zona de conforto,

mas lutei contra o meu eu

saindo no quintal.

Só por hoje, saboreei mais uma vez

aquele café de boa qualidade,

na minha caneca suada,

passado pela minha mãe.

Só por hoje,

não tomei o analgésico

para as dores costumeiras;

caminhei meus dois quilômetros;

te liguei, e estava tudo bem;

Por hoje,

 tudo continuou na mesma;

o porta-retrato no lado esquerdo do móvel,

e o vizinho gritando com o filho.

Só por hoje eu vi o Sol nascer,

e também se pôr.

 

Claudia Lundgren

tiaclaudia05@hotmail.com

 

Tags: