Claudia Lundgren: ‘Noite Lenta’

19/12/2020 12:22

Tia Claudia

Noite Lenta

Febre, suores, tormentas

A noite passou lenta

Sem brisa de verão

O sol demorando a sair

E eu ali

Envolta em panos úmidos

Apenas a poesia

Como pano de fundo

 

O breu,

E eu

Aquele ar a respirar

Janelas fechadas

Assuntos que não quero lembrar

Voltam a tona

Prefiro abstrair

O rumo do pensamento mudar

 

Aquele emaranhado

Teias em que me envolvi

Labirinto que não consigo sair

Febril me tornaram

Pela manhã, a palidez

As olheiras das noites mal dormidas

E o inchaço dos meus olhos

Minha face marcaram.

 

Claudia Lundgren

tiaclaudia05@hotmail.com

 

Assista ao vídeo onde faço a leitura de ‘Noite Lenta’:

 

 

 

 

 

Tags: