Claudia Lundgren: ‘Enquanto Houver Fôlego’

13/02/2021 21:36

Claudia Lundgren

Enquanto Houver Fôlego

São tantas as montanhas que levantam-se à nossa frente. Quantas são as vezes que nos encontramos nos vales da vida,  sozinhos, e tudo parece não ter solução. E é exatamente nesses momentos de grandes dificuldades, que a criatura se aproxima do Criador, clamando por aquilo que necessita, almejando causas muitas vezes, aos olhos humanos, impossíveis.

 

A nossa existência,  como peregrinos na Terra, é mesmo assim: como uma roda gigante; ora estamos embaixo, ora estamos em cima. Um misto de tempestades e bonanças. Períodos em que temos que estar vigilantes e armados, preparados para enfrentarmos guerras, de onde muitas vezes saímos feridos e traumatizados; períodos de paz e prosperidade. Escassez ou abundância. Viver é um constante paradoxo.

 

Há momentos em que ondas altíssimas nos engolem, e quando conseguimos nos reerguer e pôr a cabeça fora d’água para respirar, surge outra, e outras. E muitos se cansam, desistem. Perdem a esperança.

 

Nem sempre as coisas acontecem como esperamos. Nem sempre o mar se acalma quando queremos. E as vezes questionamos e esbravejamos: ‘Não tenho motivos para agradecer! As coisas não estão acontecendo.’

 

Clamamos por grandes milagres, mas muitas vezes deixamos de enxergar o quão abençoados somos. Quando conseguimos vencer o Coronavírus ( digo pela minha experiência pessoal ), por exemplo, o simples fato de respirar já é motivo de imensa gratidão; o amanhecer. Sentir o ar entrar livre e completamente em nossos pulmões, sem bloqueio ou dor, é maravilhoso. Sentir o cheiro da flor,  o sabor dos alimentos, ou ter apetite novamente, é divino; dormir tranquilamente. As pequenas coisas da vida, que na verdade são as mais essenciais, tornam-se as maiores. Porque elas são.

 

Você está respirando? Agradeça! É sinal que o sonho ainda não acabou, que nem tudo está perdido. É sinal que você deve continuar enfrentando o mar bravio, porque em algum momento ele se tranquilizará.

 

Você está respirando? É sinal que você deve continuar indo à luta, que ainda não é hora de parar. Nade, corra, ande, engatinhe; seja como for, mas continue. Porque enquanto houver fôlego, haverá esperança.

 

Claudia Lundgren

tiaclaudia05@hotmail.com

 

 

Tags: