Virgínia Assunção: ‘Soneto da contemplação’

29/03/2022 07:33

Virgínia Assunção

Soneto da contemplação

OLympus Digital Camera. https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Raia_da_Atalaia_Fernando_de_Noronha_05.jpg. Criador: Picasa 2.0

Caminho serena nas areias de Atalaia

Uma garça inquieta cruza o meu caminho

Bicando os pequenos mariscos na praia

Penso, alegre: onde será o seu ninho?

 

Uma paz insondável toma minha alma

Olhando o movimento das águas tão bonito,

Descortino o cenário que me traz calma

Vislumbrando o horizonte infinito.

 

No vai e vem do mar se perde,

Toda a métrica da minha poesia

O vento dá voltas e voltas com leveza.

 

Mas, a contemplação me concede

A liberdade de escrever com frenesia,

No ir e vir incessante da correnteza.

 

Virgínia Assunção

mavifeitosa@gmail.com

 

 

 

 

 

 

Tags: