Um Ato de protesto em defesa da dignidade dos animais!

21/05/2019 20:43

O Ato ocorreu, simultaneamente, em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, São Paulo e cidades do interior do Estado, como Sorocaba e Itapetininga

Por que existem os animais? Os animais existem

para humanizarem os seres humanos!

(COSTA, Sergio diniz da. Pensamentos soltos na brisa das tardes.

Sorocaba/SP: Crearte Editora, 2013, p. 29.)

 

O abandono dos animais em números

Imagem extraída da internet

A Organização Mundial da Saúde estima que só no Brasil existam mais de 30 milhões de animais abandonados, entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. Em cidades de grande porte, para cada cinco habitantes há um cachorro. Destes, 10% estão abandonados.

(Publicado por Agência de Notícias de Direitos Animais – ANDA. https://anda.jusbrasil.com.br/noticias/100681698/brasil-tem-30-milhoes-de-animais-abandonados>. Acesso em: 21 mai. 2019)

Imagem extraída da internet

O tráfico de animais

Os animais são seres sencientes, isto é, demonstram os mesmos sentimentos e necessidades físicas e até mesmo espirituais dos seres humanos. Portanto, têm fome, sede; sentem alegria… e medo! Sentem dor! A dor física do abandono e dos maus tratos ocasionados por aqueles seres que, embora coroados pelo dom da razão, diante da ganância e do lucro fácil, tratam os irmãos planetários do reino animal como simples objetos de comercialização.

O tráfico de animais consiste no ato de retirar animais de seus habitats naturais e comercializá-los. Os principais destinos das espécies são os laboratórios e colecionadores. Esse tipo de tráfico é responsável pela terceira atividade clandestina que mais movimenta dinheiro, ficando atrás apenas do tráfico de drogas e armas.

O Brasil possui uma enorme biodiversidade, apresentando uma grande variedade em sua fauna (peixes, aves, insetos, mamíferos, répteis, anfíbios, entre outros), fator bastante atrativo para laboratórios de pesquisas e colecionadores de animais.

Os colecionadores encomendam animais que são capturados e vendidos, os valores variam. Os critérios de preço utilizados dependem da quantidade de exemplares da espécie, ou seja, quanto mais raro for o animal, maior é o seu valor no mercado.

Conforme a ONG (Organização Não Governamental) Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres, no Brasil anualmente cerca de 38 milhões de animais são retirados de seus habitats naturais, sendo aproximadamente 12 milhões de espécimes diferentes.

Após capturados, os animais são submetidos a várias práticas agressivas durante o transporte para os centros consumidores, o papagaio é sedado e escondido em tubos de PVC no fundo de uma mala, as cobras são presas em meias de nylon, entre outros métodos cruéis.

(…) muitos animais não sobrevivem durante o transporte, outros não se adaptam à “prisão” que o homem lhes impõe.

(Tráfico de animais no Brasil. Publicado por: Wagner de Cerqueira e Francisco em Geografia humana do Brasil. https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/trafico-animais-no-brasil.htm>. Acesso em: 21 mai. 2019

Os canis irregulares

Verdadeiros ‘Centros de Concentração’ de animais, os canis irregulares tê sido palco das torturas mais atrozes contra cães e gatos.

Recentemente, um canil com mais de 1.500 cachorros de raça foi interditado na cidade de Piedade (SP), no interior de São Paulo. A Polícia Militar Ambiental recebeu denúncias de que os bichos estavam sofrendo maus-tratos. Usado para a procriação, o canil vendia os animais de para uma grande rede de pet shops do país.

Cerca de 1.500 cães, entre eles das raças shih tzu, maltês e spitz, foram resgatados. No local, usado para a reprodução e comercialização, havia um espaço para a incineração dos animais que morriam e, possivelmente, dos que nasciam com problemas físicos, afirma a Polícia Ambiental.

Segundo a Secretaria da Segurança, o canil funcionava irregularmente, tinha instalações inadequadas, falta de higiene e de organização.

Em nota, a Prefeitura de Piedade informou que o local “não tem alvará de funcionamento, não recolhe impostos para o município e não tem inscrição municipal”. (http://www.96fmbauru.com.br/noticias/geral/2019/02/shih-tzu-malts-e-spitz-esto-entre-1500-animais-resgatados-de-canil-em-sp.html >. Acesso em: 21 mai. 2019

Um Ato público em defesa dos animais

Em Sorocaba, foi realizado ontem (20), no Parque Carlos Alberto de Souza, no Bairro Campolim, um Ato de protesto, pedindo o fim do comércio de animais.

A manifestação foi organizada pelo Grupo de apoio ao Melhor Amigo do Homem – Gamah, pela

ONG Anjos e Protetores e pelo Instituto Cahon.

O ato ocorreu, simultaneamente, em Itapetininga e nos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Paraná.

Segundo a presidente do Gamah, a advogada Jussara Fernandes, o objetivo do protesto foi mostrar que a compra dos animais domésticos e silvestres formam um mercado cruel e, muitas vezes, clandestino.

Abaixo, momentos do protesto, sob a lente da fotógrafa Mirna Modolo

 Jussara Fernandes, presidente do Gamah

 

Eliane Consorte, presidente da ONG Anjos e Protetores

 

Honno Cahon,  presidente do Instituto Cahon

 

       

 

       

 

       

 

       

 

       

 

       

 

À frente do protesto, da luta contra a exploração dos animais, a infância e a juventude, expressas em  Pedr0 e Luiza, filhos de Jussara Fernandes!

 

Vejo, na inocência do pequeno Pedro, uma Luz de Esperança na raça humana! (Sergio Diniz da Costa)

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: