Post Tagged with: "Sônyah Moreira"

Sônyah Moreira: ‘Não existe fim…’

17/05/2019 17:26
Sônyah Moreira: ‘Não existe fim…’

 Crônica: ‘Não existe fim…’

Sônyah Moreira: ‘História escrita a lápis?

05/04/2019 10:56
Sônyah Moreira: ‘História escrita a lápis?

‘História escrita a lápis?

Sônyah Moreira: ‘A liberdade de ser eu!’

12/03/2019 19:14
Sônyah Moreira: ‘A liberdade de ser eu!’

Sônyah Moreira: ‘A liberdade de ser eu!’

Sônyah Moreira: ‘Capitanias herediárias’

28/02/2019 16:02
Sônyah Moreira: ‘Capitanias herediárias’

“Um pouco de história não faz mal a ninguém! Essa maravilhosa benesse teve início em 1532. D. João III pediu aos seus aspones que lhe trouxessem um mapa da recém-descoberta colônia, pátria amada…”

Sônyah Moreira: ‘A incessante busca’

22/02/2019 11:38
Sônyah Moreira: ‘A incessante busca’

“Ateus, gnósticos ou crentes, nada nos impede de trilhar o caminho da podridão cadavérica, e nada fará mudar nossa insignificante trajetória carnal. A não ser que busquemos o caminho de volta ao divino.”

Sônyah Moreira: ‘Que rei sou eu?

31/01/2019 18:32
Sônyah Moreira: ‘Que rei sou eu?

“Já estamos  com exatos  31 dias de novos governantes. E a pergunta que não quer calar: que rei sou eu?”

Sônyah Moreira: ‘Todos nós sentimos’

06/12/2018 12:11
Sônyah Moreira: ‘Todos nós sentimos’

“Dias atrás uma notícia repercutiu pelo país, algo monstruoso demais para compreender: Manchinha foi brutalmente assassinada! E gratuitamente, pois, nada fez para sofrer tamanha violência.”

Sônyah Moreira: ‘Cidades planetárias’ – Capítulo I

21/11/2018 17:47
Sônyah Moreira: ‘Cidades planetárias’ – Capítulo I

“Uma viagem, um sonho ou uma inspiração, porém, com muito respeito a todas as crenças!”

Sônyah Moreira: ‘Cidades planetárias’ – Introdução

05/11/2018 13:24
Sônyah Moreira: ‘Cidades planetárias’ – Introdução

Este texto é introdutório de uma série de dez, sobre o tema ‘cidades Planetárias’.

Sônyah Moreira: ‘Do caos nascem as estrelas!’

31/10/2018 12:23
Sônyah Moreira: ‘Do caos nascem as estrelas!’

“Sempre haverá algo pelo que lutar, as trincheiras são erguidas para aprendermos a transpô-las, e,  com isso, nos fortalecer.”