Sônyah Moreira: Simplesmente elegante

24/08/2019 19:27

Sônyah Moreira

Simplesmente elegante

                                            “A liberdade de escolha é um direito de todos, mas só alguns 

                                            a  exercem com   elegância.”  (Honoré de Balzac 1799-1850)

 

Simplesmente elegante!

Dizer que alguém age com elegância nos dias atuais,  é quase  uma utopia.

E o que dizer de alguém,  cujo nascimento é de décadas passadas? Alguém,  que pelos padrões da época da qual, elegância,  era considerado coisa de gente fresca, ou qualquer  outro adjetivo vulgar.

A elegância é coisa simples, digamos  que chama atenção por sua sutileza, sua leveza.

Engraçado que esses dias turbulentos pelos quais estamos passando, onde tudo é considerado quebra de tabus, ou liberdade, quiça,  alguns dizem ser busca de igualdade de direitos, etc.

O modismo em dar nomes como machismo ou feminismo, pra explicar ou exigir atitudes de respeito e educação, fica realmente apenas no âmbito das palavras que são levadas ao vento.

Conviver com alguém, cuja elegância e respeito são atos normais, faz de nós seres privilegiados.

Para humanos não deve  existir diferenças,  a atenção dispensada a outro ser, independentemente de seu gênero, deveria ser  uma  coisa absolutamente normal.

Agora,  quando nos deparamos com deselegância,    percebemos quanto ainda  nos falta na escalada de nossas conquistas igualitárias. Talvez! Um abismo intransponível.

O respeito e admiração por alguém pode aumentar,  ou, simplesmente acabar diante de grosserias e  atitudes bestiais.

A indelicadeza no trato com as pessoas, diferenciando-as em virtude de seu gênero, ou classe social, nos leva de volta a eras medievais, onde apenas homens machos e ricos, eram seres tratados com deferência.

Atualmente,  os discursos enaltecendo que  diferenças são respeitadas, não passam de balelas. Estamos no  ápice da   hipocrisia de uma sociedade doente e caótica, onde o retrocesso ameaça  adentrar novamente no cotidiano das pessoas.

Há milhares e milhares de anos, avançamos alguns passos na busca da harmonia entre todos, e num simples piscar de olhos,  retrocedemos.

A discrepância entre o que se  fala e o que realmente se  faz,  é gritante, chegando  às raias do absurdo da intolerância e deselegância

Ser  “Simplesmente elegante” está em desuso, fora de moda, obsoleto, coisa abstrata, presente apenas,  nas bocas hipócritas dos regentes da era moderna.

 

Sônyah Moreira    sonyah.moreira@gmail.com

Tags: