Sônyah Moreira: ‘Ensaios de uma paixão’

19/04/2020 14:33

Sônyah Moreira

Ensaios de uma paixão

 “Ao toque do amor, todas as pessoas se tornam poetas”

                                                                 Platão (428 Grécia)

 

Para a psicologia, paixão quer dizer projeção, ou seja, projetamos no outro, atributos idealizados, será?

O encantamento por essa, ou, aquela pessoa, se faz através do cheiro, pele, lábios. Isso quer dizer que, quando nos apaixonamos somos atraídos pela energia do outro, aura, o nome pouco importa.

Paixão pode durar até por um período longo, sei lá! Somos carne e sangue, nosso corpo reage as descargas de adrenalina da paixão, isso faz com que não tenhamos uma visão realista das situações.

A paixão nos faz irresponsáveis, voltamos a adolescência, conseguimos ver a beleza nas pequenas coisas. Descrever a paixão seria como uma visão psicodélica da vida, tipo um pega, um baseado, sem compromisso com a realidade.

Será mesmo que os apaixonados não sentem o peso da idade? Na paixão, voltamos aos tempos de outrora. A paixão, faz o coração bater torto, os sobressaltos são constantes, a imaginação corre solta, sonhamos acordados.

Paixão é idealizadora de sonhos platônicos, nada, poderá nos mover na vida sem paixão, sem tesão, sem amor, sem sonhos.

Esqueçam as aparências externas, na paixão conseguimos ser o melhor dos seres humanos, e ver o melhor no outro.

Nada pode ser impedido na paixão platônica, a irresponsabilidade corre solta, deixamos as amarras dos tabus impostos pela sociedade, que geralmente está dentro da razão, ou deveria.

Paixão, nos tira do chão, perdemos a percepção de espaço tempo, perdemos a razão literalmente.

Engana-se, e muito, quem imagina que para se apaixonar, o outro precisa se desdobrar para chamar sua atenção; nada disso, a paixão surge diante de seus olhos sem nenhuma explicação, passamos horas tentando lembrar onde a chave virou! Esqueça, nem tente entender, isso ficará no mistério de uma paixão.

Todavia, entretanto, porém, isso só poderá ser vivido em intensidade nuclear a dois. Paixão, só existe entre pares, portanto, não se iluda, você não viverá um, paixão sozinho, mesmo que o outro nada tenha feito para que isso surgisse.

Para a paixão acontecer é preciso que você, de uma maneira, ou, de outra, dentro do mundo da outra pessoa você exista, sem isso, nada acontecerá.

Precisamos chamar atenção de alguma maneira, seja, nas luzes da ribalta do palco da vida, ou, sendo um fã número 1.

Se eu estiver que escolher, a paixão será minha escolha óbvia. A vida não pode ser mais que bons momentos. Com você, eu simplesmente não posso perder.

Se disserem para você se acalmar, diga-lhes que tens a lua como guia, e o coração como leme, tens o mundo em suas mãos.

E vou te prometer uma coisa, se um dia você for embora, eu saberei. Você é a única coisa que o dinheiro não poderá comprar.

Volto um dia, que seja na eternidade de nossos espíritos!

 

Sônyah Moreira

sonyah,moreira@gmail.com

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: