Sandra Albuquerque: ‘Anjo ou demônio?’

25/06/2020 18:05

Anjo ou demônio?

Olhos de anjo, mas não é.
Um sorriso disfarçado.
Boca que profere palavras doces, mas há um tom de amargura.
Um desejo ofuscado
Passos largos que se estreitam ao longo do caminho.
Coração quente , mas no fundo  é , apenas, uma torre de gelo.
Um jeito ímpar de encantar e ,logo, vem o desencanto.
Uma canção que profere felicidade em uma melodia triste.
Anjo ou praga, já não sei.
Uma tocha apagada que quer acender um estopim de pólvora, cujas faíscas , não são vistas a olho nu.
Busca um encontro num palco de despedida e um sol em um dia nublado ou , ainda,o brilho do luar em noite de lua nova.
Sorrateiro como o orvalho que num temporal se transforma.
É como o vento que faz bem , mas danifica as velas em meio de uma tempestade que no mar desponta.
É a mistura do ser e não ser.
É a certeza de um doce engano.
E não vejo razão para não chamar por outro nome tal como  anjo ou demônio

 

Sandra Albuquerque
RJ, 12/01/2019.
Direitos Reservados por Lei 9.610/98.

 

 

 

 

 

Tags: