Rogério Sardela: Artes&Espetáculos – Notas

29/10/2019 08:50

Rogério Sardela

Artes&Espetáculos 

Notas

Fernanda Montenegro

Nascida Arlete Pinheiro Esteves, Fernanda Montenegro tem recebido uma série de homenagens em comemoração aos seus 90 anos.

É sem dúvida um dos maiores nomes da teledramaturgia brasileira, cuja contribuição para a Cultura fora muito além da televisão, com trabalhos em peças de teatro e filmes, inclusive com premiações importantes, como o longa Central do Brasil.

Claro que Fernanda merece todas as homenagens possíveis, mas a Globo deixou de reverenciar outras atrizes tão talentosas e importantes, como Nathália Timberg, que completou a mesma idade em 05 de agosto e Laura Cardoso (esta segunda fez 92 anos em 13 de setembro).

Nem Nathália ou Laura foram citadas pela emissora. E olha que as duas estão no ar em A Dona do Pedaço.

 

Casa Kennedy recebe exposição de Itapetininga antiga

Acontece de 25 de outubro a 30 de novembro, na Casa Kennedy, a Primeira Mostra de Fotos Beleza Antiga de Itapetininga, comemorando os 71 anos do Centro Cultural Brasil Estados Unidos.

É uma grande oportunidade para que inclusive as novas gerações conheçam através de imagens raras, a História do município.

O evento tem o apoio do CCBEU – Centro Cultural Brasil Estados Unidos, IHGGI – Instituto Histórico Geográfico e Genealógico de Itapetininga, AIL – Academia Itapetiningana de Letras e Curadora Walkíria Paunovic.

A abertura será às 19h e a visitação de segunda a sexta, das 14h às 17h00 e aos sábados das 10h às 14h00. Entrada franca.

Endereço: rua Prudente de Moraes, 716, centro.

 

Próxima novela das nove

Com A Dona do Pedaço na reta final, a Globo já grava as primeiras cenas de sua substituta, Amor de Mãe, de Manuela Dias.

De acordo com a sinopse, a trama abordará a vida de três mães, cada qual com suas personalidades e perfis distintos, mas com intenso instinto materno.

Nos papéis, Regina Casé, Adriana Esteves  e Taís Araújo.

Diferentemente de produções anteriores para o horário, Amor de Mãe estreia no dia 26 de novembro, numa terça-feira.

 

Maria Zilda lança livro de memórias

Com mais de 40 anos de carreira e 66 completados no dia 20 de outubro, Maria Zilda Bethlem acaba de lançar seu primeiro livro.

Em A Caçadora de Amor, a atriz conta histórias de sua vida. São muitas curiosidades, mas não chega a ser uma autobiografia, como afirma Zilda.

Longe das novelas desde Êta Mundo Bom (2016), a veterana revelou recentemente que não deseja mais fazer novelas e sim produções mais curtas, como a série O Pico da Neblina, que acaba de encerrar sua primeira temporada pelo canal HBO e conta com a artista em seu elenco.

 

Jamil Marcicano

Em meados de 1997, entrevistei o ator Jamil Marcicano para o Jornal Nossa Terra.

Na ocasião ele divulgava a peça Agora é Que São Elas, montagem do Grupo Teatral Já Que Tá Que Fique.

Apesar de residir em Ibiúna desde à época da reportagem, Jamil tem parentes em Itapetininga.

Se ele continua no teatro? O que ele faz atualmente? O leitor saberá na próxima entrevista da série Por Onde Anda?


Teatro em Itapetininga de luto

No último dia 16, a Cultura em Itapetininga ficou mais triste, principalmente a teatral, com a partida do ator Lucas Bonini, que foi encontrado sem vida na linha férrea da cidade, proximidades do shopping.

Vítima de assassinato, a morte precoce de Lucas, aos 29 anos, chocou a população do município. Ele deixou um casal de filhos e segundo amigos, tinha planos de voltar a morar em Sorocaba.

O sepultamento do ator foi acompanhado por muitas pessoas, incluindo familiares, amigos e admiradores.

Ele havia desaparecido um dia antes e uma grande movimentação para encontrá-lo se registrou.

Nas redes sócias foram inúmeras as manifestações de pesar sobre seu falecimento.

Além de ator, Lucas era diretor da Cia. Teatral Segundo Ato e professor de música. Também integrou o elenco do Grupo Teatral Tapanaraca e esteve no elenco da peça Casa de Bonecas, de Ibsen, pelo Grupo Antonio Balint.

 

Éramos Seis

Natural de Botucatu/SP, a escritora Maria José Dupré nasceu em 01 de maio de 1898 e faleceu no dia 15 do mesmo mês no ano de 1984.

Ficou conhecida por obras como Éramos Seis e pela série de livro das histórias do Cachorrinho Samba, além de muitas outras, como A Ilha Perdida, A Montanha Encantada e A Mina de Ouro.

Muitos não sabem, mas Éramos Seis, atualmente em sua quinta versão como novela no Brasil, no ano de 1945 foi filme na Argentina, dirigido por Carlos Borcosque.

Prefaciada por Monteiro Lobato, a obra mereceu o seguinte comentário daquele que fora o autor mais significativo da literatura infanto-juvenil:

“Tudo fica vida, só vida, em seu extraordinário romance”, sendo traduzido para o espanhol, francês e sueco.

Tags: