Roberto das Flores lança seu 5º livro: ‘Anjo Perverso’!

11/07/2019 12:31

O lançamento ocorrerá no dia 27 de julho (sábado), das 20h às 22h, na sede do Sorocaba Clube

O escritor e poeta Roberto das Flores lançará, no dia 27 de julho (sábado), das 20h às 22h, na sede do Sorocaba Clube (R. São Bento, 113 – Centro) seu 5º livro: Anjo Perverso, pela Editora Viseu. O livro, de 120 páginas, será oferecido pelo preço de R$25,00.

A obra

Segundo o autor, Anjo Perverso “é uma obra forte e ao mesmo tempo delicada e com poesias sofridas, são como hinos de amor. (…) é sutil  delicado, vem escarando amor, a dor, o conflito da desventura. (…) Anjo Perverso mostra as mazela do amor transcendental, abre o peito e fala sem medo de ser piegas. foi feito revelando o eu verdadeiro. A partir de seu universo particular e das dores dos desamores, súplicas para ser feliz, os poemas caminham pelo fio da navalha, parecendo traduzir as infinitas realidades e possibilidades sutis do amor, as sensações, vezes doloridas, vezes felizes, intensas e profundas. Os poemas criam vidas  não ficam presas no imaginário, parecendo crescer e sair das  páginas ao longo do livro”.

O autor

“As artes correm em minhas veias!”

Foi com esta expressão que Roberto Flores se referiu à sua paixão pelas Artes e, em especial, pela Literatura!

Em 1987, Roberto Flores, paranaense de Centenário do Sul, lançou seu primeiro livro de contos. E, motivado por ele, resolver promover um sarau, época em que quase não se ouvia falar sobre saraus. A partir daí, ‘pegou  gosto’ e uma vez  por ano promovia um.

Tendo se transferido para Sorocaba, costuma dizer que foi o pioneiro a fazer saraus na região: Sorocaba, Alumínio e Votorantim.

Em junho de 2004, com alguns amigos formou a ACP (Ação Cultural Paideia). Poetas e amantes das artes em geral faziam parte e ele, por algum tempo, continuou com os saraus.

Por vários motivos, porém, os primeiros amigos deixaram de participar, mas ele manteve os ideais de propagar as Letras e as Artes e continuou com os saraus, agora, dois por ano e nos lançamentos de seus livros.

Em 2015, por motivo de trabalho profissional, viajou para a Argentina e contatou o ‘Centro Cultural Fontana Rosa’, onde fez uma exposição de poesias e fotografias, encerrando a mostra com um sarau.  E, nessa exposição, foi convidado por grupo de brasileiro que estudavam medicina a se apresentar num Restaurante famoso: EL Kairo!

Ao voltar para o Brasil, em 2016 decidiu que os saraus seriam a cada dois  meses, não se importando se teria ou não ajuda de qualquer grupo.

Por amor à Literatura e às Artes, resolveu centralizar seu trabalho artístico, levando-o à periferia, em bairros como o Maria Eugenia, Santo André, Guaíba, São Conrado.