Renan Negroni: ‘A liberdade que mata’

06/10/2021 10:36

Renan Negroni

Como prisioneiro da minha própria vontade,
Peregrino dentro de mim,
encarcerado pela liberdade…
Pensando que ser livre é partir do início,
Na verdade, é o decreto do fim…
Sou incapaz de escolher,
sou terra seca,
semente condenada a morrer!
O que me resta é enxergar o meu tamanho ínfimo,
diante da grandeza Dele,
tão distante,
Ao mesmo tempo, tão íntimo…
Impressionante, sobrenatural,
profundo, e me encontra
raso, e superficial!
Clamei por liberdade,
ganhei uma prisão,
de meus instintos me vi em grade…
Impetuoso eu que saltou em direção do abismo…
Por ignorar preferi o “achismo”
Diante de tão grande distração…
Me concentrei em reconhecer que não posso ser livre para fazer o que quero,
Porque o que quero me mata!
Sou livre para viver o propósito Dele,
Do seu amor que me basta!
Sou livre para amá-lo,
e andar no caminho que Ele já trilhou…
A jornada do calvário,
Antes da minha concepção,
já era o meu trecho,
Antes de eu dizer “te amo”
Muito antes me amou!
.
Renan Cabroni
Autor: @renannegroni

 

 

 

 

 

 

Tags: