Qual a razão da pressa dos motoqueiros? Estatisticas mostram que os acidentes crescem ano a ano

07/06/2015 20:07

A TV TEM de Itapetininga publicou matéria revelando que somam quatro os acidentes diários com os motoqueiros.

A questão é: porque todo motoqueiro está sempre com muita pressa? Mas existem outras indagações: ‘Porque eles não respeitam as leis de trânsito?’,  ‘Será que eles não sabem que as mesmas leis servem para todos os veiculos, inclusive para as motocicletas?’, ‘Será que eles nao percebem que agindo dessa forma colocam as suas vidas – e a dos outros – em risco?’ Essas perguntas são feitas diariamente por pedestres e motoristas indignados com os abusos dos que dirigem motocicletas, mas não obtem respostas. As autoridades de trânsito até que tentam uma solução, dando frequentes ‘batidas’ onde  guardas verificam a documentação dos veiculos, estado de manutenção e estado fisico dos condutores, mas isso não tem sido suficiente. Como consequência, muitos acidentes foram contabilizados pelo Corpo de Bombeiros, gerando grandes tristeza dos envolvidos e de suas familias e altas despesas financeiras para todos, inclusive para o Estado (nos tres niveis), que arca com os custos. Haverá um final feliz  para essa história? (Helio Rubens, editor)

Itapetininga registra 63 acidentes de moto em 2015, afirmam Bombeiros

Ocorrências foram de janeiro a maio deste ano, segundo a corporação.
Internações por casos do gênero no país aumentaram 115%, aponta Siwa.

Do G1 Itapetininga e Região

O Corpo de Bombeiros de Itapetininga (SP) revelou que o município registrou 63 casos de acidentes com motos de janeiro a maio deste ano. Já conforme informações do último estudo do Sistema de Vigilância de Violências e Acidentes (Sivva), o país registrou aumento de 115%, entre 2008 e 2013, nas internações hospitalares ocasionadas por este tipo de ocorrência.

Segundo a pesquisa do Sivva, no período avaliado, o número de internações por conta de acidentes de moto passou de 41.200 internações para 88.700 por ano.

Para Adriano Augusto Freitas de Brito, tenente do Corpo de Bombeiros, a falta de respeito no trânsito é a principal causa dos dados. “Os acidentes envolvendo motos, na maioria das vezes, acontecem devido à imperícia ou negligência por parte dos motoristas. Eles próprios se colocam em situação de risco ao infringir uma lei de trânsito”, destaca.

Itapetininga registra quatro acidentes de moto por dia (Foto: Reprodução/TV TEM)
Itapetininga registra 63 acidentes de moto no ano, dizem os Bombeiros (Foto: Reprodução/TV TEM)

O tenente também dá orientações de como os motociclistas devem se comportar na direção. “Durante a condução da moto, o ideal é que o motorista não fique nos pontos cegos dos outros veículos. Além disso, não se deve ultrapassar pela direita e, claro, é necessário que o condutor sinalize e ainda anteceda toda ação que pretende tomar”, ressalta.

Após ficar com 95% do rosto quebrado, o frentista Vanderlei de Oliveira Machado Júnior conta que comemora o dia 23 de março como se fosse o aniversário original, em 20 de novembro, por ter se recuperado de um acidente sofrido naquela data. “Essa é a chance que Deus me deu de voltar à vida. Quando me lembro de onde eu estava e como estou hoje, andando e de pé, glorifico a ele e comemoro”, finaliza.

Tags: