Projeto do Museu da Língua Portuguesa para lidar com luto e a pandemia recebe mais de 200 textos do público

22/09/2020 14:29

O projeto A Palavra no Agora sugeriu o uso de exercícios da escrita para processar o momento complexo do isolamento social

Em pouco mais de dois meses de funcionamento, o projeto A Palavra no Agora, do Museu da Língua Portuguesa, recebeu 238 textos do público, que encontrou na escrita uma forma de lidar com o momento complexo da pandemia de coronavírus. São crônicas, poesias, textos autobiográficos e resenhas, publicados no site noagora.museudalinguaportuguesa.org.br. O envio para publicação é facultativo: mais de 21,3 mil pessoas acessaram o site desde o lançamento, em julho. O Museu da Língua Portuguesa é uma instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

“Nesse momento que estamos passando, descobri o verdadeiro poder da leitura, o valor de ler um livro, descobri o verdadeiro sentido de amar quem está a nossa volta, descobri o quão é importante o poder do abraço, entendi o verdadeiro sentido da gratidão”, escreveu Sara Fraga Ferraz de Barros, de Ponta Porã (MS). De Monte Sião (MG), PFA, que não quis seu nome publicado, comparou a pandemia a uma música “Melancólica. Uma poesia profunda e questionadora”.

O projeto continua recebendo contribuições. Desde sua concepção, ele foi criado para acompanhar a evolução da pandemia – agora, com a reabertura gradual da atividade econômica, mas ainda sem uma vacina que garanta imunização de todos, e natural que surjam outros sentimentos. “A ideia é que as novas urgências que vivemos sejam incorporadas tendo como base a potência das palavras não só para a tradução de sentimentos, mas no acolhimento e na imaginação de futuros”, explica Marília Bonas, diretora técnica do MLP.

Os exercícios de escrita podem ser feitos por qualquer pessoa, mesmo quem nunca escreveu. São roteiros com perguntas simples, que servem como referência para fazer pensar sobre o momento. Quem desejar, pode enviar seu texto para compartilhamento no site, para fazer uma homenagem ou para ajudar as outras pessoas. O público também pode enviar resenhas de livros, filmes, séries ou outras obras de arte que ajudem a lidar com os sentimentos.

O projeto foi realizado com o apoio da Profa. Dra. Maria Helena Franco (Laboratório de Estudos do Luto – LeLu, da PUC-SP), Profa. Dra. Ivânia Jann Luna (Laboratório de Processos Psicossociais e Clínicos no Luto – LAPPSIlu, da Universidade Federal de Santa Catarina), Fabíola Mancilha Junqueira (psicóloga e arteterapeuta, mestranda no LeLu/PUC-SP), do Professor Fabio de Paula (Faculdade Cásper Líbero) e da Professora Mariana Valente (InternetLab).

Reconstrução – O Museu da Língua Portuguesa está em processo de reconstrução. Um dos primeiros museus do mundo totalmente dedicado a um idioma, o Museu celebra a língua como elemento fundador e fundamental da nossa cultura. Por meio de experiências interativas, conteúdo audiovisual e ambientes imersivos, o visitante é conduzido a um mergulho na história e na diversidade do nosso idioma.

O Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, concebido e realizado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. Tem como patrocinador máster a EDP Brasil, como patrocinadores o Grupo Globo, Grupo Itaú Unibanco e Sabesp e apoio da Fundação Calouste Gulbenkian e do Governo Federal, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

MAIS INFORMAÇÕES À IMPRENSA

Assessoria de Comunicação e Marketing IDBrasil
Renata Beltrão – renata.beltrao@idbr.org.br | 11 99267 5447

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado
Cintia Ruiz – (11) 98080-9800
Davi Franzon – (11) 93411-6428
Simone Blanes – (11) 94003-1711
imprensaculturasp@sp.gov.br

 

 

 

 

 

 

 

Tags: