Pietro Costa: ‘Os Mundos de Clarice’

13/01/2021 01:52

Pietro Costa

Os Mundos de Clarice

A máquina de escrever pulsa

Nas teclas saltitantes e atrevidas

Parecem ter vida…

É a imaginação febril que desliza

No toque sutil da nicotina

Faz parte da rotina!

 

Instantes insaciáveis devoram linhas

Entre hiatos, monólogos e filosofias

Caminha nos desvãos

Das perspectivas entretidas.

 

E flutua e respira

Em polissíndetos e vírgulas

Ares existencialistas.

 

Busca confluências

A errática diva

Na verve indagativa

Faz-se Claríssima

Um olhar suspenso

Nos mistérios da vida.

 

Musa ou medusa?

O que parece?

Não sei afirmar

Mas embevece os olhos

E petrifica o olhar

 

Narrativa que desafia o ortodoxo

É peripécia, espanto e paradoxo.

 

Para Clarice e cada ser, um livro.

Qual foi o dela, erudito, incognoscível?

Ou, inexiste uma taxonomia ou requisito?

Para uma escritora de perfil tão subjetivo?

 

Perto de tal coração selvagem

Pulsos elétricos de curiosidade

No devir de sístoles e diástoles,

Mundos de inventadas verdades.

 

Pietro Costa

pietro_costa22@hotmail.com

 

* Clipe poético com música de fundo e recitação pelo autor:

Tags: