Pietro Costa: ‘A arte de ser poeta’

03/10/2021 14:43

Pietro Costa

A arte de ser poeta

Artesão amoroso, de alma inquieta,

Cujos versos vertem emoções curativas.

Sua pá lavra rimas fraternas,

As vírgulas revelam saudades reprimidas.

 

Nas reticências, busca angústias sinceras

As retinas debandam de leituras simplórias

Nas contingências, mira verdades eternas

Não se ensoberbece por interinas glórias

 

Nas lágrimas,  diluem-se sentimentos vários

Que vivificam telas, matizes e afrescos raros

Nas suas asas, balançam os sonhos mais caros

 

Seus versos se vêem imersos neste anfiteatro aberto

A vida é musicalidade eloquente a ouvintes despertos

Não tergiversam na dança, em passos suaves e lépidos

 

Pietro Costa

pietro_costa22@hotmail.com

 

Clipe audiovisual, com produção de Cláudia Lundgren e voz de Luh Veiga:

Tags: