Paulo Siuves: ‘Minha nova canção’

03/04/2022 23:44

Paulo Siuves

Minha nova canção

Ouça, amor, minha nova canção

Não estranhe seu nome no refrão;

Você sempre foi e será a razão,

A alma dos acordes dessa paixão.

Mesclo calmaria e depois tensão

Escrevo distraído com toda atenção;

O motivo mais torpe de minha adoração

Os equívocos da minha maior precisão.

Você fez da minha carência, aptidão…

Necessito desse amor; ser de novo verão.

No inverno, você será minha outra estação:

Cheia de cor, urgência e satisfação.

Desisto de esquecer essa pretensão;

Estou preso nessa minha condição

De amar e cantar minha doce aflição;

Destinar minha música e receber solidão.

Cantar e tocar é a minha profissão;

Perder o fôlego, perder o chão.

Seu nome, meu amor, canto em vão.

Colocar a vida na letra da canção,

Esperar de ti um beijo e repetir o refrão.

Mesclo calmaria e depois, perco a razão;

A alma nos acordes desse tolo coração.

 

Paulo Siuves

paulosiuves@yahoo.com.br

Tags: