Paulo Siuves: ‘Algemas’

23/05/2022 22:31

Paulo Siuves

Algemas

Quase nada

Mudou de lugar.

 

Além das rosas vermelhas

Que, oferecidas pelos mercados,

Oferecem seu show.

 

Os cascalhos não esqueceram

O ruído dos pés descalços

Caminhando displicentes

Em direção às aguas do mar.

 

A música que soava ao longe

Ainda nos faz soluçar quando toca.

Ah! O cheiro dos quitutes de praia

E a cor das ondas indo e vindo.

 

Ficaram guardadas na memória

Preenchendo o coração.

 

Lembranças que prendem

Como um nó, um laço,

Nossas almas amantes.

 

Como se estivessem ligadas

 Argolas unidas por correntes

Cerradas por uma fechadura.

 

Felicidade que machuca,

Que não consigo esquecer.

 

Como as ondas daquele dia…

Lembranças que ficam indo e vindo,

Indefinidamente.

 

Paulo Siuves

paulosiuves@yahoo.com.br

Tags: