O leitor participa: Silvana Lemes publica ‘A Viagem’

05/12/2018 17:36

Silvana Lemes: ‘A VIAGEM!’

 

Todo ou qualquer caminho te levará a algum lugar,

dessa forma, precisamos apenas escolher a companhia que queremos e o meio de transporte adequado para esse percurso.

A escolha da companhia e o meio de transporte

irão definir como será sua viagem!

A viagem poderá ser curta ou duradoura, dessa forma,

devemos carregar bagagem suficiente e necessária;

as pesadas deixemos para trás, pois não nos farão bem,

tudo o que traz desamor, autocomiseração, desalento

deve ser esquecido.

Despeça-se de todos que ama e de todos que convivem com você com um largo sorriso, um terno abraço e um eu te amo sincero,

pois nunca sabemos se vamos ter essa oportunidade novamente.

Caso não tenhamos, essa será a imagem que deixará aos seus e caso retornemos, as portas estarão sempre abertas.

Durante sua viagem, você irá se deparar com situações que de repente em um primeiro olhar te parecerá abominável,

porém, se olhares com cautela,

talvez não seja aquilo que pensou à primeira vista.

Faça observações, conjecturas, entretanto,

deixe os julgamentos para aquele que criou tudo o que vês,

ele provavelmente enxergara de uma forma que lhe é única.

Admire a paisagem, os animais, os eventos da natureza e

aprenda com a singeleza.

Certamente as plantas, as flores, os pássaros, as ventanias,

o exacerbado calor, a rudeza do frio,

te farão compreender melhor as tempestades

que surgirão durante sua trajetória.

Faça pausas para descanso e também para momentos de reflexão,

pois uma caminhada sem pausas te fará gastar energia desnecessária, fazendo com que o percurso não seja concluído ou então,

possa atrasar sua chegada.

A  reflexão te servirá de combustível para que jamais fique parado

no meio do caminho sem ter a certeza da direção a ser seguida.

Alimente-se de sentimentos bons e nobres,

não permita que sentimentos tóxicos

desalinhem o bom funcionamento do seu espírito

e assim sua viagem será ditosa.

Olhe para trás a cada trecho do percurso que concluir,

mas não com arrependimento e sim com a dignidade de que tudo o que está vendo foi vivido, sentido, desenvolvido com amor e responsabilidade.

Tudo isso não ficará para trás,

você carregara em sua mente as memórias e lembranças de suas

ações, elas são companheiras inseparáveis do ser humano.

Derrame lágrimas de gratidão, sorria por amor,

grite em alto brado de felicidade, dance de alegria,

suspire de saudades, componha canções, escreva um livro,

plante uma arvore, descanse à sua sombra,

alimente-se do seu fruto!

Cuide de tudo aquilo que plantar,

regue com ternura, pois não tens a certeza do dia, da hora,

do minuto e do segundo de um novo amanhecer.

Eventos bons e ruins sempre irão cruzar os seus caminhos,

no entanto, se ele te fará bem ou mal,

vai depender da importância que der a eles.

Sendo assim, faça dos seus olhos as melhores lentes

para que os espelhos da sua alma possam enxergar além do foco

e sua luz interior possa refletir harmonia

e iluminar aqueles que necessitam.

 

Que o seu adormecer, seu despertar e todas as suas ações sejam regidas pelo maior maestro de todos os tempos!

 

Silvana Lemes

Tags: