O leitor participa: Celso Ricardo da Silva Nagai, com o poema ‘A confiança’

03/01/2018 20:50

 Os olhos que se aproximam lentamente,/ A troca de confiança e a graça da suavidade,/ Tudo fica distante em um lugar esquecido/ (…)”

 

           

               A confiança

Os olhos que se aproximam lentamente,

A troca de confiança e a graça da suavidade,

Tudo fica distante em um lugar esquecido.

Apenas o momento diz tudo e poucos entendem,

Os olhos seguem os movimentos rápidos,

A imaginação voa com a tranquilidade dos toques,

Os passos desenham no chão e parecem levitar,

Um olhar que penetra o olhar que está em sua frente.

A cumplicidade se torna a mais doce amiga,

Em alguns segundos seus olhos se separam,

Estão juntos, cada vez mais perto,

Não é apenas uma entrega, uma troca de olhar:

São dois que se tornam apenas um.

 

Celso Ricardo da Silva Nagai – oslecr@yahoo.com.br

Tags: