O leitor participa: Arvelos Vieira, da Academia Cruzeirense de Letras e Artes: ‘O ponto’

05/11/2018 21:44

“Mas o ponto é muito mais que uma simples e insignificante circunferência minúscula, quase microscópica na literatura. Ele é visto e conhecido em todos os lugares e nas mais diversas atividades rotineiras de nossas vidas.

 

Eu estava dias desses observando o ‘PONTO’ dentro de uma infinidade de letras e sinais que dão vida à literatura, utilizado para finalizar uma frase. Ele, o ponto, também é visto acompanhado de uma ‘VÍRGULA’, que indica uma pausa maior que a vírgula e menor que o ponto, e quanto à melodia da frase, indica um tom ligeiramente descendente, mas capaz de assinalar que o período não terminou; também pode aparecer em dupla, ou seja, DOIS PONTOS, que é um sinal de pontuação que anuncia uma citação, uma enumeração, um esclarecimento, ou, ainda, uma síntese do que se acabou de dizer.

Mas o ponto é muito mais que uma simples e insignificante circunferência minúscula, quase microscópica na literatura. Ele é visto e conhecido em todos os lugares e nas mais diversas atividades rotineiras de nossas vidas. Para onde você olhar, onde você estiver, ou do que você precisar ou pensar, o ponto sempre estará ali, nas suas mais variadas e sofisticadas formas a lhe servir:

– se você for tomar um ônibus, por exemplo, você precisará se posicionar em um “ponto” apropriado;

– se você pedir um churrasco num restaurante, certamente lhe perguntarão se queres mal, bem passado, mas ‘ao ponto’ sempre é o mais pedido;

– uma roupa que estiveres para vestir, pode necessitar de um ‘ponto’ para melhor lhe cair;

– um acidente pode lhe custar alguns ‘pontos’ na parte lesionada do corpo;

– ‘Ponto de referência’ é qualquer local ou coisa de vasto conhecimento, que serve de indicação para você encontrar algo ou alguém que procura nas proximidades;

– você pode fazer uma viagem para conhecer os ‘pontos turísticos’ do roteiro escolhido por você;

– para nossa apreensão, perdemos ‘pontos’ na Carteira de Habilitação quando cometemos alguma infração no trânsito e somos autuados;

– existem os famosos barzinhos conhecidos como ‘ponto de encontro’, onde os amigos se reúnem para um bate papo saudável;

– qualquer curso de instrução que faças, independentemente da área ou graduação, você é avaliado por ‘pontos’, obtidos conforme o seu conhecimento;

– por questão de segurança, sempre é bom estar longe dos locais conhecidos como ‘ponto de drogas’;

– percorrendo uma estrada desconhecida, de repente você pode se ver indeciso num ‘ponto de bifurcação’, sem saber que rumo tomar;

– sem um ‘Ponto de Partida’ não haveria qualquer tipo de corrida, não é verdade?

– e tem as pessoas que dizem ser de vida fácil, as quais, só elas sabem o quão difícil é, que fazem ‘ponto’ em determinados lugares, buscando o seu sustento;

– ‘Ponto de distribuição’ é comum ouvirmos em publicidades ou comunicados de interesse público;

– e, ao meio de tantos pontos, não poderíamos deixar de citar o ‘ponto G’, caracterizado como uma zona erógena de excitação sexual feminina;

– infelizmente até os bandidos utilizam ‘pontos’ para fazer suas desovas;

– você jamais será surpreendido com uma notícia, sem demonstrar um ‘ponto de exclamação’ ou de ‘interrogação’, facilmente perceptivo no seu semblante;

– a Geometria se complicaria se não houvesse o ‘ponto de convergência’, que é um termo que mostra elo ou elos que se encontram em uma figura geométrica. É como se fosse um ponto de encontro, entre duas ou mais figuras, de maneira em comum;

– e temos os ‘Pontos Característicos’, que são ‘acidentes’ presentes entre as cristas papilares utilizados para identificar impressões digitais, trabalho desenvolvido pela papiloscopia, para decisões judiciais;

– ‘Ponto de honra’, atitude de se tirar satisfação quando pressentido que está em jogo a honra de alguém;

– “A que ponto chegamos”, costumamos dizer quando somos surpreendidos com algo que transcende a nossa expectativa;

A verdade é que se formos continuar dando asas à nossa imaginação, lembraremos-nos da existência de ‘ponto de apoio’, ‘ponto de discórdia’, ‘ponto falso’, ‘ponto alto’, ‘ponto de equilíbrio’, ‘ponto de observação’ e tantos outros ‘pontos’;  ademais, temos ainda os ‘pontal’, que não deixa de ser referência de um ‘ponto’ qualquer ou mesmo os ‘ponteiros’, como os do relógio que estão sempre apontando para um ponto de referência, principalmente quando dado meio-dia ou meia-noite, eles se ajuntam e apontam para o infinito, que é um ‘ponto obscuro e misterioso’.

E de onde eu tiro estas inspirações? Das nossas já tradicionais reuniões que tem como ‘ponto de encontro’, a nossa querida ACLA, sede cedida pelo não menos querido presidente Werneck, que faz questão de iniciá-las às 15h30 ‘em ponto, onde se irradia conhecimento o convívio com culturas variadas que só nos faz crescer e alimentar nossa alma com mais e mais desejo de escrever.

Encerro assim mais um artigo colocando um ‘ponto final’, no qual eu procurei instigar a curiosidade de coisas do tipo que quase sempre não damos atenção, mas que não deixa de ser interessante, de acordo com o meu ‘ponto de vista’; aliás, importante ressaltar que a nossa vida terrena também se esvai com um ‘ponto final’, muito embora o plano espiritual continue sendo um ‘ponto de interrogação!’

 

Arvelos Vieira

Tags: