No Quadro de Colunistas do ROL, a escritora, poeta e ativista cultural Patrícia Alvarenga!

14/09/2021 17:13

Patrícia Alvarenga

Das letras em defesa da Justiça às letras do ativismo cultural nas redes sociais, Patrícia Alvarenga é a mais nova colaboradora do Jornal ROL!

Patrícia Alvarenga é carioca, escritora e poeta.

Trabalha como Analista (área processual) do Ministério Público do estado do Rio de Janeiro.

É Bacharel em Letras (UFRJ) e Direito (Uerj), pós-graduada em Educação (UFRJ). Dra.h.c. e Pesquisadora em Literatura.

É autora do livro de poemas ‘Tatuagens da Alma – Entre Versos e Reflexões’, editora AIL, publicado neste ano, que foi escolhido como semifinalista do concurso ‘Livro do Ano 2021′, pela Literarte (o resultado do certame ainda não foi divulgado até a presente data).

Participou do projeto ‘Parede dos Imortais’, na Casa dos Poetas, em Petrópolis-RJ, através da Associação Internacional de Escritores e Artistas.

É coautora de, aproximadamente, 25 coletâneas. Detentora de prêmios literários, títulos e comendas, é também Embaixadora da Paz da Organização Mundial dos Defensores dos Direitos Humanos – OMDDH.

Membra vitalícia de seis academias literárias: ACILBRAS, FEBACLA, AIML, AIL, ALSPA (fundadora) e AILAP (fundadora).

É ativista cultural nas redes sociais e participa de inúmeros saraus literários.

Redes sociais:

Instagram: @patriciapoeticamente.

Facebook: Patrícia Alvarenga. Abaixo, sua primeira contribuição no Jornal ROL, a crônica ‘Sejas tua própria tempestade!

Sejas tua própria tempestade

Quando todos os ventos contra ti soprarem, não te aflijas. Não deixes que os trovões te ensurdeçam ou mesmo que os relâmpagos te ceguem. A chuva pode até te encharcar, a ponto de o desânimo te envolver, maliciosamente. Eventual nevasca tentará te imobilizar e te derrubar, até tu desistires de tudo.

Mas saibas que a força que tens dentro de ti é imensa! Tu não sabes a dimensão, até que dela necessites! Se a colossal tempestade não for capaz de te destruir, mostrarás a ela quem é o furacão! Sim, serás o próprio vendaval, o tão temido tornado!

Se conseguires atravessar, de forma perseverante e vigorosa, a terrível tormenta que a vida te apresentar, serás imbatível! Isso se chama superação! Poucos são aqueles capazes de triunfar, diante de tantas adversidades e, de cabeça erguida, seguir em frente, sem olhar para trás!

São necessárias força, obstinação, disciplina e vontade. Entrementes, acima de tudo, te serão exigidos, ímpeto, audácia e bravura para encarar teus próprios medos e dizer-lhes: “sou minha própria tempestade!”

Tags: