Nicanor Filadelfo Pereira: ‘Crisálida’

21/02/2021 23:19

Nicanor Pereira

Crisálida

O mundo de nossos sonhos,
De alegres sons e matizes,
Às vezes, são tão medonhos,
E noutras, já tão felizes.

Formam imagens etéreas,
Diáfanas e coloridas,
Esvoaçantes, aéreas,
Que, jamais, deles se olvida.

Às vezes, são utopias,
Sonâmbulos devaneios
Que férteis imagens criam,
Por força do nosso anseio.

Mas, se é medonho o teu sonho,
Como lagarta voraz,
Não fiques assim, tristonho;
Que em crisálida se faz.

E quando o tempo passar,
Que bela imagem verás!
A borboleta a voar,
Preto, vermelho e lilás…

Então, verás que o teu sonho,
Como um casulo, contém
Um mundo já tão risonho
Para os que sonhos têm.

Nicanor Pereira

 

 

 

 

 

Tags: