Maze Oliver: ‘Maria e o perdão’

14/01/2022 01:00

Maze Oliver

         Maria e o Perdão

 Era uma vez uma menina que quando muito pequena era atacada pela sua própria mãe
que a chamava de feia e cabocla para as visitas e conhecidos.
Ela ficava envergonhada e procurava se esconder quando alguém chegava à sua casa.
Entretanto, a mãe dela a chamava e a apresentava desse mesmo modo e, às vezes, até com um certo deboche. Maria não entendia e cresceu se achando feia e sentindo vergonha de sua procedência. Quando adolescente era tímida e recatada, mas estudiosa e esforçada na escola. No final da adolescência ganhou um lindo corpo e a admiração dos rapazes, mas não fez disso sua qualidade principal. Ela estudou muito, se formou em enfermagem para ajudar pessoas doentes e conseguiu um trabalho.
No entanto, cada vez que Maria se olhava no espelho lembrava das palavras da mãe e se retraia; até conhecer uma pessoa que mudou sua vida.  Um terapeuta amigo com quem ela conversava muito e a ensinou a perceber que era uma mulher linda, inteligente e maravilhosa.

Assim, a moça recuperou a autoestima e passou a entender que a mãe era apenas uma
mulher muito doente que foi criada sem amor e que via na filha, a feiura da própria alma.
Maria passou a ser uma mulher feliz e dedicada aos pacientes e passava muito tempo no
trabalho a conversar sobre a vida deles e a ouvir suas histórias, pois sabia que isso era muito
importante para a recuperação da saúde deles.
Anos depois, ela formou sua própria família e começou a ajudar a irmã a cuidar da mãe,
que já estava muito mais doente e velhinha. Afinal, era sua mãe e merecia toda compaixão e
perdão.

Tags: