Marcus Hemerly: ‘O palhaço’

05/04/2021 17:38

Marcus Hemerly

O palhaço

Sempre sonhou desde menino,
Ser palhaço, pois tinha tino,
De fazer rir, esconder a dor,
Por um momento, ilidir o temor.

Consagrada arte de fazer graça,
Debaixo da lona, em meio à praça,
Riso solto irrompe do palhaço afável,
Que incendeia o público respeitável.

Profissão por destino desde petiz,
Da sua vocação, eterno aprendiz,
No circo a alegria nunca se encerra,
Naquele maior espetáculo da terra.

Contudo, eles não se dão conta,
Do sofrimento de tamanha monta,
Que permeia a alma do Arlequim,
Lágrima verte, trajando roupa de cetim.

 

Marcus Hemerly

marcushemerly@hotmail.com

Tags: