Marcus Hemerly: ‘O corvo da noite’

28/06/2021 12:37

Marcus Hemerly

O corvo da noite

Escrever poemas ao álcool regados,

Fumaça de cigarros, lumes enevoados,

Estranha antítese, oh! inquieta placidez,

Vem aos poucos embriagar a timidez.

 

Se inovo em tolo método, “minimalista!”

Por vieses aduncos, talvez, individualista.

Para escrever o que de dentro salta,

Reproduzo feroz sentimento que assalta.

 

Engole-se forçado o conteúdo regurgitado,

Ideia amorfa, como consciente violado.

A noite lesta e sagaz oblitera a visão,

Quando na solitude, busca-se inspiração.

 

Marcus Hemerly

marcushemerly@gmail.com

Tags: