Luiz Fernando N. Reis é o mais novo colaborador do ROL!

13/03/2019 14:04

Luiz Reis

Terapeuta, pesquisador, escritor, estudioso em medicinas complementares, alternativas, holísticas, vibracionais e integrativas, Luiz Reis enriquecerá os textos temáticos do ROL!

Nascido em São Paulo em 30/10/1961 e, atualmente, residindo em Sorocaba, Luiz Reis é terapeuta, pesquisador, escritor, estudioso em medicinas complementares, alternativas, holísticas, vibracionais e integrativas, Sócio proprietário da ETCOR Instituto Holístico, ministra cursos livres e palestras, atua nas áreas de Cromoterapia, Quiropraxia, Terapia Corporal, Quick Massage, Reiki, Stiper.

Atuou na área de enfermagem durante 30 anos, e, transferindo-se para Sorocaba em 1995, passou a se dedicar inteiramente ao estudo e a divulgação da Cromoterapia, Reiki e Quiropraxia.

Por meio do projeto ‘Cromoterapia Solidária’, coordena grupos de amigos voluntários num propósito de oferecer às pessoas uma melhor qualidade de vida. O grupo é composto por cinquenta cooperadores dispostos a doar um pouco de seu tempo a todos que procuram um auxílio emocional * mental* físico*psicológico.

É ministrante de cursos livres de Cromoterapia desde 1995 e autor do livro ‘Khrôma’ (Crearte Editora, 2012).

Luiz Reis é, assim, o mais novo membro da Família ROLiana. Seja muito bem-vindo, Luiz!

E, abaixo, a sua primeira contribuição:

CROMOTERAPIA

A harmonização do corpo pela cor

É a técnica que restaura o equilíbrio bioenergético do ser vivo através da reposição, restauração ou regeneração dos seus campos eletromagnéticos em defasagem.

Essa terapia é realizada a níveis energéticos utilizando-se de recursos naturais como: energia solar, elétrica, física, orgânica, mental e ambiental, diferenciada somente pelo teor vibratório de cada cor, que são controladas, absorvidas, dinamizadas e projetadas com objetivos específicos para o fortalecimento e ajuda do ser humano.

A sua aplicação foi desenvolvida por culturas da antiguidade (Atlantes, Egípcios, Gregos, Chineses e Tibetanos). Após 1878, foi confirmado pelo Dr. Babitt que cada cor e cada tonalidade despertavam no ser humano uma reação física, emocional ou psicológica.

O corpo humano, sendo composto de energias coloridas, para prepará-lo e ajustá-lo seria necessário o uso de cores ou energias coloridas idênticas. Foi então utilizado o conjunto de cores do espectro cromático do sol, ou seja: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo/anil, violeta, que foram projetadas com funções regeneradoras, calmantes, estimulantes, isolantes, cauterizadoras, lubrificantes, coagulantes, antissépticos, analgésicas, absorventes, desobstruidoras, diluidoras, anti-infecciosas, desaceleradoras.

A partir dessa experiência, usando o conjunto de cores do espectro cromático, originou-se a Cromoterapia. A abordagem aqui exposta é essencialmente de complemento terapêutico, fazendo com que disfunções (doenças) e desequilíbrio sejam físicos ou emocionais possam ser regredidos (curados).

A ação dessa terapia é sutil e, às vezes, requer tempo, mas os resultados são certos e sem contraindicação, bastando apenas aplicá-la e usá-la com total conhecimento e bom senso.

Na sua realização prática, a energia luminosa é mobilizada e desenvolvida com projeções dirigidas no físico, com o uso de lâmpadas ou lâminas coloridas; a sua aplicação é feita através de uma lanterna ou bastão com foco piramidal de quartzo (cristal). A potencialização energética, além de tratar as disfunções físicas em geral, é capaz também de desbloquear e neutralizar traumas emocionais adquiridos ao longo do tempo que, geralmente, são a origem das doenças.

Cada cor tem seu comprimento de onda e frequência vibratória específica. Assim, quando aplicada corretamente estimula a comunicação intracelular, instruindo o organismo a restabelecer o equilíbrio entre as células, promovendo a regressão das disfunções orgânicas, tanto físicas ou emocionais, restabelecendo, assim, a saúde, o bem-estar e a harmonia.

A terapia das cores não tem como finalidade recuperar as células já mortas, mas sim de restaurar e criar condições de recuperação das células debilitadas.

Através da atuação das cores, estimulando a capacidade regenerativa proporciona a formação de novas células, melhorando, assim, o intercâmbio orgânico e a capacidade funcional do organismo.

Biofísicos descobriram que o principal meio de comunicação de informações entre células do nosso corpo é feito através de vibrações e impulsos luminosos; dessa forma, luz e luzes coloridas são a linguagem das nossas células, e essa intercomunicação é a base fundamental para o bom funcionamento de todas as funções orgânicas.

Tendo o Holismo como regra geral de qualquer trabalho realizável, a cromoterapia situa-se como uma medicina complementar dentro do novo paradigma médico. Evidentemente, não temos a pretensão de fazer um confronto direto, porque a cromoterapia desabrochou para suas verdadeiras finalidades, ou seja, somente complementar o auxilio médico, proporcionando, com essa união, a cura de doenças num curto espaço de tempo.

Também não estamos dizendo que a cromoterapia será única, mas, com certeza, uma das Medicinas Energéticas que sobreviverão para o necessário socorro, e, pela sua simplicidade de aprendizado e execução, a nossa proposta certamente será uma das principais, isso porque seus componentes fundamentais são as próprias cores do espectro solar.

Dentre as terapias holísticas, ela representa um método revolucionário. Na Europa é, atualmente, uma das mais procuradas, porque o efeito da luz é muito sutil, e seu movimento rápido penetra profundamente nas células. É comum, durante a aplicação, pessoas notarem mudanças não só do ponto de vista orgânico, mas também no âmbito emocional, alterando, assim, o seu enfoque de vida e a sua forma de pensamento.

Dependendo da situação, as respostas são imediatas e a importância é ressaltar que as pessoas saudáveis também podem prevenir qualquer tipo de doença.

Essa terapia não visa vínculos religiosos, raça, sexo, nacionalidade, cor, opção sexual, idade, condição social, opinião política ou situações afins.

É importante salientar que a Cromoterapia é uma das terapias complementares que foram reconhecidas pela OMS – Organização Mundial da Saúde em 1976

Aprovação das Terapias Naturais no Município de Sorocaba

(Lei n.8254 de 12 de setembro de 2007)

Ministério da Saúde anuncia: Cromoterapia, entre 10 novos procedimentos no SUS.

Práticas Integrativas e Complementares a PNPIC, inclusão oficial da Cromoterapia em 12/03/18.

Projeto esse intitulado de: “Cromoterapia Solidária”, realizado às segundas-feiras, das 14h00 às 17h, na R. Floriano Peixoto,235 – V. Carvalho; às terças-feiras, das 14h00 às 20h00, na Av. General Osório, 275 – Trujillo, e, às quartas-feiras, das 14h00 às 19h00, na R. Rubino de Oliveira,133 – V. Carvalho.