Lafam: ‘

05/02/2019 10:55

L. Lafam

QUEM É QUEM NA NOVA ORDEM MUNDIAL:
AS ELITES QUE CONSPURCAM, DESTRÓEM E MATAM O MUNDO E A HUMANIDADE!

                      Amada galera, saudações! É muito bom voltar a encontrar vocês após o recesso de festividades e férias de final/começo de ano, embora nós aqui nem tenhamos festejado tanto assim e muito menos tirado férias, pelo contrário, diversas tribulações, trabalhos e percalços persistem. Claro, é muito animador e consolador saber que estamos participando de um momento histórico especialmente maravilhoso do nosso Brasil, uma completa renovação em nossa direção política, econômica e institucional em geral. Devemos agradecer muito ao amado Senhor Deus dos Exércitos por ter-nos livrado da escravidão, da miséria e da opressão de uma ditadura vermelha, embora seja bastante aconselhável não baixarmos a guarda e tampouco cessarmos de orar e vigiar, pois a corja que quase dizimou a nós e aos nossos rebanhos, não desiste facilmente.

                 Ainda ronda os nossos acampamentos à espera da menor oportunidade para reconquistar territórios e prisioneiros que escaparam. A ingenuidade acrescida de qualquer tipo de deslumbramento é a receita mais prática e eficiente para se perder a sagrada Liberdade. De certa maneira, este é uma guerra que nunca terminará, infelizmente, pois idiotas, pérfidos e psicopatas sempre existirão, tendentes a adotar as teses e teorias fraudulentas do marxismo como recheio dos seus desajustes emocionais, déficits cognitivos e delírios persecutórios e megalomaníacos. A coisa TODA é muito pior e mais complexa do que parece. A fim de estabelecermos alguns paralelos, a título de ilustração, podemos nos socorrer de certos exercícios e práticas filosóficos e esotéricos, embora as suas implicações se aproximem mais da Realidade do que desejaríamos. Os esquerdistas são falsos, mentirosos, mimados, egocêntricos, sentimentalóides, enjoativamente pedantes e boçais. Só o fato de se mancomunarem, adotarem e apreciarem as bandeiras, cores, símbolos, doutrinas e ideais dos piores genocidas, canalhas e anticristos de toda a humanidade, já demonstra o seu caráter pérfido e/ou ignorância atroz!

                 Em diversas outras ocasiões, tecendo algumas reflexões e comentários a respeito de nós, como seres humanos, analisando as nossas faculdades mentais e espirituais, a nossa senso-percepção e a natureza do Mundo fenomênico, cogitamos inúmeras hipóteses, como, por exemplo, sermos Roedores de laboratório em labirintos skinnerianos de seres alienígenas especialmente interessados em nos estudar e testar, por curiosidade científica, pesquisas médicas ou entretenimento, com o fito de desenvolverem vídeogueimes para os seus congêneres. Matrix, budismo ou teorias conspiratórias, conforme o assunto ou o nível de abordagem, não faz lá muita diferença! As nossasestruturas endócrinas, nervosas e anímicas permitem-nos atuar dentro de um campo quase infinito de possibilidades analíticas, imaginárias, filosóficas e outras. O que é pode não ser ou parecer, à parte os repulsivos relativismos marxistas culturais.

 

                 Sempre salientamos que em virtude da nossa natureza e deduções que realizamos a partir de estudos metafísicos, neuropsicológicos e religiosos, além de meditação e reflexão, chegamos à conclusão – para nós, meio óbvia e inevitável – de que TUDO o quê apreendemos é percebido, assimilado e interpretado internamente. Assim, atrevemo-nos a afirmar que à semelhança do que se falava em termos de provérbio, “cada cabeça, uma sentença”, podemos parodiar que TODA pessoa existe e se manifesta no Mundo que cria e que, simultânea e paradoxalmente, também a contém.

                 Evidentemente, não queremos significar com isto que não exista uma Realidade comum a TODOS ou que não possamos nos referir a NADA objetivamente. TUDO bem que nunca poderemos ser completa e inteiramente objetivos, se não minimamente subjetivos, mas isto não impede de dividirmos as coisas e fenômenos em sujeitos e objetos, tratando-os lógica, racional e concretamente. Jamais pretenderíamos particularizar TUDO rumo a um extremo subjetivismo, que é o cerne de TODOS os Transtornos Psiquiátricos. Seja como for, é sempre muito importante, nutritivo mentalmente e gratificante, a gente se questionar, fazer perguntas, não como um cético irreverente e insolente, mas movido sinceramente pelo desejo de aprender, esclarecer e, portanto, crescer. Quem não tem curiosidade alguma, jamais sairá de onde lhe colocaram, nem fará qualquer trabalho relevante na Vida.

                 E muitos aspectos importantes ou, no mínimo, interessantes e dignos de nota na Vida, são negligenciados e perdidos por conta da alienação, desatenção, deslumbramento e outras falhas e defeitos da Personalidade. Saber fazer as indagações corretas vale mais do que o anseio de encontrar respostas satisfatórias. Sempre afirmamos que somente com a Razão e seus apêndices não se alcança o Absoluto, porém, sem ela ninguém sai do lugar.  Você aceitar as coisas como são não significa que deva ignorar a sua origem, natureza e o porquê, nem esteja considerando com realismo e argúcia TODAS as possibilidades de transformação. Uma das marcas da Sabedoria da criança se encontra na sua simplicidade e despreocupação de se sentir ou manter uma imagem de quem sabe TUDO ou muito. A Lógica e a limpidez do seu raciocínio podem ser desconcertantes e nunca teremos motivos para desconsiderá-las. Entre as infinitas interpretações e ilações que havemos de extrair da Verdade em suas apresentações e Ensinamentos, há o exemplo que o amado Senhor Jesus referiu quanto a deixarem ir a Ele os pequeninos, já que destes é o Reino dos Céus:podemos também inferir que ninguém chega ao sagrado Estado Crístico, desprovido de uma atitude de humildade e ardente desejo de aprender.

                 Pois muito bem, apreciamos sobremaneira o Diamante da Iluminação, que nos insta a ter coragem de mudar aquilo  que podemos deliberar, aceitar o quê não depende de nós e, o principal, Sabedoria para discernir entre um e outro. Você já parou para se perguntar se o Mundo é como se apresenta por acaso, em decorrência de Leis cósmicas e telúricas inerentes e inevitáveis ou, enfim, se existem pessoas ou organizações atuando mais ou menos explicitamente ? Algumas coisas parecem acontecer muito aleatoriamente, como o crescimento urbano e a mudança na aparência dos bairros, casas e logradouros públicos. Uma construção é demolida e surgem outras em seu lugar, alarga-se uma avenida, determinadas casas comerciais permanecem, outras desaparecem, novas surgem. A cenografia das cidades está sempre se alterando para melhor e para pior. Em regra, o desenvolvimento é bom, a despeito do aumento populacional, do trânsito e outros problemas urbanos. TUDO é dinâmico, sem dúvida. Podemos supor que existe algum planejamento dos órgãos públicos responsáveis pela administração do Município e a conciliação dos interesses privados da população e de Empresas.

                 No entanto, até que ponto as grandes e impactantes decisões são tomadas, tanto em termos locais quanto regionais, nacionais e até mesmo internacionais, apenas visando ao chamado bem público e coisa comum ? Nenhum de nós seria tolo o bastante para supor que não há a interferência, a manipulação e os desvios de grupos de interesse.  Acontece que nem TUDO diz respeito exclusivamente a questões de mercado ou a manobras políticas imediatas. Aconfiguração global da atualidade, em TODOS os níveis (geopolítica, relações diplomáticas, comércio exterior, intercâmbios culturais, etc.), com certeza não se restringe somente a questões e objetivos tangíveis ou declarados. Algunsfenômenos políticos e econômicos que ocorram num dado país, não deixam de afetar TODAS as demais nações, direta ou indiretamente, a qualquer Tempo.

                 E as relações de nexo e causalidade raramente estão restritas às aparências. São metas, métodos, valores, necessidades e estratégias que se cruzam, agregam-se ou suscitam conflitos. Os jogadores de xadrez não pensam apenas nos próximos e elementares lances, mas a cada movimento das suas peças já estão preparando quadros e situações futuras, que reduzirão ou eliminarão as opções e possibilidades de escolha do adversário.  Legitimamente, você poderia se perguntar: mesmo no jogo da Vida haverá enxadristas tão obcecados assim ? A resposta é… sim. E você precisa estar muito consciente de que até certo nível, o quê se almeja são ganhos materiais convencionais, como dinheiro, influência e poder. TODAS as pessoas produtivas, sejam Empresários, Administradores industriais e comerciais, profissionais liberais, procuram gerenciar as suas atividades, cercando-se das melhores fontes de informação o possível, utilizando modelos, estudos e projeções, contando com Técnicos de todas as áreas correlatas, etc. Até aqui, nada de mau ou de mais. Muitos eventos nos suscitam a impressão de serem casuais. Uma fatalidade ocorrida aqui terá gerado uma conseqüência ali e fortuitamente a História TODA terá se modificado. Efeito Borboleta ?

                 Um atentado terrorista (sinistro, covarde e diabólico como TODOS), por exemplo, que culmina na Morte de um Estadista, deflagra uma Guerra Mundial de proporções absurdas em termos de mortandade, mutilações, destruições, agonia…  Se no plano espiritual aprendemos que “não cai a Folha de uma Árvore sem que o Senhor Deus queira”, também perceberemos que em muitos setores da Vida humana, há quem aprecie brincar de ser “deus”.  Dessa forma, podem começar a se formar em nossa Mente se não certas desconfianças e suspeitas delirantes, ao menos alguma curiosidade a respeito de como e por que determinados episódios ocorrem ou são favorecidos. Entre tantascausas e efeitos, que são causas de outros efeitos, o quê desencadeou o quê, como, quando e por que ? Sabemos que um gesto, uma palavra ou uma simples expressão facial podem repercutir de maneira contundente dentro de determinados contextos.

                 Podemos desenvolver a mesma linha de raciocínio acerca de nós próprios, da nossa Vida individualmente. Noutros lugares, ocasiões e contextos, perguntamos como ter o mínimo de certeza sobre dados aparentemente muito evidentes e próximos do nosso ser. Certa vez, a despeito de estarmos no interior de uma Loja (esotérica), um “irmão”, visitante de outra região, afirmou que não acreditava em Deus. À parte a questão de ser discutível o que significa crer ou não crer (sem fundamentos lógicos e filosóficos e pior: desprovido da experiência de relação com o Ser Supremo), dissemos a ele que bastava observar em volta a Natureza, as pessoas e demais Seres, os fenômenos psíquicos, físicos e químicos entre outros para se colidir frontalmente com a obviedade de haver em TUDO a manifestação e presença de, no mínimo, uma Mente cósmica e divina.

                 “Todavia”, continuamos, “olhe para si e tente nos demonstrar que você existe!” Como cada um de nós pode provar ser real e não a simples materialização de uma alucinação nossa ou de  outrem ? Basta dizer que existo, afinal estou aqui ou porque – suposta e cartesianamente – penso ? Qualquer loucura tem a sua Lógica. No momento, podemos deixar este ponto de lado. O quê desejamos focar Aqui e Agora é sobre QUEM somos ou pensamos ser. Você, como praticamente TODOS, não deve ter dúvidas a esse respeito. Pode até parecer meio bobo alguém nos perguntar quem somos. A maioria dirá, precipitada e impensadamente, “eu sou eu”, sem mesmo considerar a hipótese de petulantemente se apresentar como o Senhor Deus o fez ao Senhor Moisés: “SOU O QUE SOU!” Sim, sim, em princípio não há razões para duvidarmos ou negarmos isto. Entretanto, o que estamos propondo é diferente.  Além de documentos, testemunhas e outros meios externos que corroboram a nossa Identidade, contamos com nosso acervo de Memória – ainda que sem levar em conta os períodos obrigatórios e inescapáveis de inconsciência como nosono, coma, devaneios e demais estados de maior ou menor alteração da Consciência. Nem adentraremos os terrenos escorregadios, sinuosos e obscuros do questionamento a propósito da natureza verdadeira da matéria e dos nossos processos de Percepção. Noutras palavras, cada um de nós supõe saber quem é.  O quê mais influenciou tal modelagem ? De fato, parece uma indagação estéril e meio sem sentido. Afinal, um somatório imenso de fatoresinterveio. Ambiente familiar, estrutura neuroendócrina, herança kármica, experiências diversificadas. TUDO isto tem sentido, explicando muitos traços da nossa Personalidade.

                 Mas o que você pensaria se à parte esses e outros incidentes ou inclusive até subjacente a eles, houvesse a manipulação direta e indireta de uma casta de Cientistas inescrupulosos, que não estivessem vigiando, estudando e controlando cada Vida individualmente, porém, estabelecendo as condições sociais, econômicas, políticas e, principalmente, culturais, a fim de induzir a formação de tipos psicológicos e modelos comportamentaisvalores, modas e muito mais ? Deixando de lado, por ora, teorias conspiratórias, a gente pode imaginar os mais sinistros cenários e enredos de Literatura e Cinema para estórias de ficção científica, descrevendo sociedades futuras: Big Brother, controle completo, tenebroso e opressor de TODOS os seres humanos, sobretudo da sua Consciência. O que nos salva um pouco é que por mais avançada que seja a Tecnologia, mais totalitário o regime e mais pérfida a índole do povo e seus dirigentes, o homem NUNCA é perfeita e inteiramente controlável. A nossa essência, graças à bondade e misericórdia do Senhor Deus, possui sempre algo de inesperado, contraditório e imprevisível.

                 Sim, somos em grande parte induzidos, direcionados e ludibriados, embora sempre possamos surpreender a nós mesmos e aos outros. Mesmo assim é repulsivo e revoltante saber que fomos sistematicamente manipulados, enganados e levados a ingerir material eidético falso (Informações em geral, notícias, obras de Arte, publicidade, etc.) e substâncias bioquímicas tóxicas. Através das mais variadas manobras e artimanhas, abrindo e atacando em numerosas linhas de frente, mentindo, forjando acidentes e atentados, traindo princípios universais e juramentos cívicos, religiosos ou iniciáticos, muitos homens e mulheres integram as fileiras dos profissionais deEngenharia Social e Controle Mental, que vêem com indiferença ou até se divertindo a miséria, a aflição e o desespero de populações humanas inteiras deportadas, encarceradas em países e campos de extermínio, trabalho forçado ou concentração, em condições de Vida calamitosas, com a ausência de saneamento básico, alimentação, hidratação e repouso adequados, humilhadas e massacradas física, moral e espiritualmente.

                 Até podemos considerar como clemência e ato de misericórdia quando pura, pronta e simplesmente executam com fuzilamento os milhões de homens, mulheres e crianças, suas vítimas. Eles criam as condições que propiciam determinados eventos sociais e políticos, com o posterior e fatal envolvimento das outras forças institucionais, e a partir daí o mecanismo inercial das coisas funcionará por si.  Um corpo em repouso não tem Energia Cinética, apenas Potencial. No entanto, uma vez posto em movimento a sua massa cuidará da aceleração e do deslocamento. Este é o Mundo humano, cuja História e bastidores são ainda mais repugnantes e horripilantes do que supõem diversos Filósofos e Poetas. E quase NADA disto tem a ver com a nossa essência humana, tampouco constitui uma predestinação. Então, seria terrível e estarrecedor constatar que TUDO ou muito daquilo que você acredita ser sua parte natural, realmente se trata de um mero produto do trabalho de manipulação cognitiva, comportamental e afetiva, elaborado em gabinetes e laboratórios de Institutos, Fundações e Universidades, de Psicologia,seguindo matizes e orientações políticas e ideológicas de idoneidade e finalidade duvidosas. Ou que o Mundo poderia ser muito melhor e diferente do que ele realmente é, independentemente de idealismos, doutrinas e Filosofias.

                 Quiçá nunca possamos saber ou sequer imaginar as possíveis configurações globais e humanas. Afinal talvez essa interferência funesta seja consoante à ordem das coisas. De qualquer forma, embora o Tempo e a Vida ensinem que a revolta, o inconformismo e a tramóia não sirvam para coisa alguma, o deslumbramento, a desinformação e a alienação são inteiramente nocivos e deletérios. O fato é que a evolução humana individual e também das sociedades, comTODOS os seus arcabouços políticos, institucionais e econômicos, deve se processar natural, lenta e gradualmente. Isto representa tanto a superioridade formal e estética, quanto semântica do Conservadorismo, pois opera de acordo com as Leis cósmicas e naturais. Muitos elementos concorrem na construção ou reformulação de hábitos, costumes, paradigmas e crenças. O importante, tanto no que se refere a objetivos futuros e distantes, quanto aos meios presentes e básicos de subsistência, é a sua estipulação e realização com Justiça, Ordem e Liberdade. Embora freqüentemente se mostre bastante dificultosa a formulação de inúmeras definições, intuitivamente TODOS sabem do que se trata, sobretudo os cínicos e ignóbeis “relativistas” esquerdistas.

                 É praticamente impossível traduzir em palavras inúmeras sensações, emoções e vislumbres, mas diante de uma situação concreta até o pior dos energúmenos percebe e sabe do quê se trata. O Governador romano na Judéia,Pôncio Pilatos (12 a. C – 38 d. C), ao perguntar ao amado Senhor Jesus o quê era a Verdade, não estava imbuído de qualquer espírito sério e sincero de perquirição e desejo de aprender algo do divino Mestre, pelo contrário, agia insolente, zombeteira e cinicamente, como os babacas dos “politicamente corretos” da atualidade. Por isto o maravilhoso Senhor Jesus se calouachava-se cansado, ferido, com sono, sede e fome, de saco-cheio. O quê falar ? O que é que é certo, Verdade, justo e mais uma infinidade de coisas ? TODOS nós sabemos, sentimos e pressentimos do quê se trata, contudo coitado de quem cogitar enunciar um significado exato, claro e sucinto. O fato é que apesar de as coisas serem como são, elas não são como deveriam ser. Nem nós seríamos exatamente as mesmas pessoas, caso não houvesse determinadas intervenções dos agentes e mecanismos controladores sociais e culturais. TUDO bem, em tese poderíamos encarnar qualquer personagem, assumir uma ou mais dentre infinitas possibilidades de Personalidades. Seríamos quem somos e ponto final! Acontece que NADA é simples assim. E muito menos como aparenta…

                 Caso você ignore, é imprescindível saber, ainda que breve, superficial e resumidamente, algo sobre aqueles que configuram os Senhores do Mundo (também chamados de Adeptos, Illuminati, etc.), como operam e quais são os seus objetivos. Durante muito Tempo, atuando através de um da sua miríade de tentáculos, no presente caso, de membros de Conselhos, Associações e órgãos públicos de Saúde Mental, os Psiquiatras, catalogavam os que denunciavam essas atividades pérfidas de bastidores como Esquizofrênicos de cunho paranóide, internavam-nos em Instituições totais (manicomiais), onde os enlouqueciam de fato através de drogas e encenações grotescas. Tanto na Alemanha nazista e na sua irmã mais velha, a URSS, tais procedimentos eram corriqueiros. Aqui no Ocidente, mais ou menos livre, tais práticas igualmente ocorrem, embora com menor freqüência. Muitos até hoje nem desconfiam que o Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores alemães (Nazista) era amigo, colaborador e afim do Partido Comunista da União Soviética (PCUS). Apenas se apresentaram como antagônicos, até a investida alemã contra aURSS em 1941, por mera questão de marketing político, todavia os nazistas estudavam o marxismo, e os soviéticos admiravam e obedeciam ao Füher. Nos campos de concentração comunistas, à entrada, lia-se que O TRABALHO É UMA HONRA. Tal dístico serviu de inspiração e modelo para os dos nazistas, onde também no portão único, constava que O TRABALHO TE LIBERTA. As narrativas vermelhas (históricas e jornalísticas) do Mundo nunca se referem a tais fatos, uma vez que os órgãos de Educação, Comunicação e Informação estão completamente aparelhados pelos malditos comunistas, socialistas, fascistas e nazistas, as diferentes cabeças da mesmíssima Hidra totalitária.

                 Pois muito bem, existe há muito, muito Tempo o tal grupo de Adeptos, formado principalmente pelos clãs mais ricos de TODOS os Tempos. Possuem uma fortuna incalculável para nós, criaturas mortais. Dentro desse clube, háBanqueiros internacionais (não são TODOS os Bancos), Maçons (não é a Maçonaria) e judeus (não é TODO o povo judeu), que dirigem o Mundo e a humanidade a seu talante e interesses financeiros, políticos e, não raras vezes, de diversão e sadismo. São pessoas que vivendo num Planeta à parte, ainda que dentro da (não para eles) sublime Terra, criaram uma Realidade própria, doentia mental, espiritual, moral e eticamente. Embora sejam criaturas de carne, osso e sangue como TODOS nós e possuam idênticas possibilidades afetivas, cognitivas e transcendentais, desenvolveram dinâmicas pessoais e valores inteiramente divorciados da Realidade humana. NaVerdade, são uns coitados, por mais esquisita e aparentemente contraditória que pareça tal afirmação.  Num primeiro aspecto, o pobre tem, hipoteticamente, muito mais chances e motivos de se alegrar, pois na sua simplicidade e em meio a tantas penúrias e dificuldades, ficará exultante, entusiasmado e agradecido com poucos objetos, bônus e acontecimentos, que não provocariam o menor muxoxo ou esboço de sorriso a um bilionário, pois este já fez, provou e tem de TUDOdo bom e do melhor: comidas, bebidas, viagens, iates, carros… Já negociou de Cavalos puros-sangues a humanos pangarés. Comprou e vendeu republiquetas-bananas, como quem brinca com amigos jogando BANCO IMOBILIÁRIO ou WAR!

 

                 Não que desejar e trabalhar para ter bens, qualidade de Vida, boa moradia e TUDO mais seja errado e censurável. Mas quase TODOS nós sabemos muito bem a diferença de quando, no início de nossa Vida e carreira, por exemplo, pedíamos uma pizza (de vez em quando), escolhendo mais em razão do preço menor do que pelo sabor e, posteriormente, durante a época de Vacas gordas, tal evento virou banal e perdeu a graça. É tanto uma Lei de Mercadoquanto uma regra psicológica: a oferta abundante faz despencar o valor do produto (afeto, sensação, desfrute, etc.), enquanto a escassez e raridade sobrevalorizam-no.

                 Você ter  freqüentemente e em excesso qualquer coisa, por mais prazerosa que seja, vai acabar se enjoando ou até tendo aversão por ela.  O Guru hindu, senhor Osho (Rajneesh Chandra Mohan Jain, 1931 – 1990), conta que oSeljúcida satírico sufi, o turco Nasrudin (1208 – 1284) e os seus Discípulos faleceram num acidente, e ao recuperar a Consciência, estavam num lugar encantador, repleto de homens e mulheres bonitos, simpáticos e cordiais, belas mansões, casas de banhos, jogos e massagem. Muitas festas, badalações e passeios. Orgulhoso, o simpático Nasrudin disse: “Não avisei que o meu Caminho conduziria ao Paraíso ? Coitados daqueles que duvidaram e discordaram!”TOOOS apoiaram e levantaram um brinde ao Mestre. Podiam sempre vencer em qualquer jogo de azar, receber prêmios em dinheiro e jóias, dispor das mais exuberantes mulheres.

                 Acontece que após um mês de tantos gozos e delícias, uma ligeira sensação de cansaço e tédio se insinuou no coração deles, solicitaram ao obsequioso Gerente desse fascinante lugar que os deixasse assistir alguns filmes e documentários sobre o Mundo comum. O pedido foi atendido e isto reacendeu neles o desejo de gozo. Ao cabo de mais algumas semanas, o enfado voltou. Nasrudin e seus seguidores resolveram aumentar o contraste a fim de incrementar as delícias. “Queríamos sair daqui por um Tempo e passar umas férias no Inferno!”, solicitou o líder. TODOS se estremeceram com a assustadora e estrondosa gargalhada do Administrador: “Onde vocês pensam que estão ?” Tanto a fartura quanto a penúria podem brutalizar as Emoções. No primeiro caso, NADA mais satisfaz nem pode despertar a mínima sensação prazenteira, mesmo assim não existe coragem, força ou disposição para se desapegar ou mudar qualquer coisa. No segundo, a necessidade de um item imprescindível para sobrevivência ou um desejo menos crucial não satisfeito, torna-se o objeto de pensamentos fixos e obsessões. E essa casta de mega-milionários acabou se tornando presa de si própria e dos seus luxos. Apesar da sua fortuna e poder se acharem solidamente estabelecidos e protegidos, sempre há riscos. A irreverência, o cinismo, o hedonismo e outros mecanismos de defesa são eficientes só parcialmente e durante um Tempo.

                 Pode-se racionalizar, fazer piadas e gozações, representar um personagem por determinado período, entrementes, a satisfação de determinados vícios como acumular cada vez mais riquezas e exercer influência política, não dá sossego nem permite um estado de Paz e relaxamento. E isto apesar de que a partir de um determinado nível, seja qual for a mensuração monetária de qualquer patrimônio, o valor não passará de um símbolo ou uma abstração numérica. Não existe no Mercado financeiro aquela quantia total de dinheiro. TUDO são meros números. Os Bancos não possuem TODA a grana que aparece nas contas correntes, investimentos e poupanças: seTODOS os clientes fossem sacar ao mesmo Tempo, o sistema quebraria! Aquilo que temos, com que pagamos e recebemos, compramos, emprestamos e vendemos, não existe realmente. É como num Jogo de Buraco: contamos e somamos os pontos conforme o total de cartas  acumuladas numa rodada e, ao final, vence quem tiver mais. E muita gente vive e morre, mata ou é morta por isto. Ademais, essa estranha raça humana depende bastante e certamente é manipulada por seus Capatazes, Assessores e Conselheiros. Não pode vencer o envelhecimento e a Morte. Por melhor que eles vivam e se nutram, por mais tratamentos cosméticos e cirúrgicos de que disponham, não podem evitar ficar com a aparência cada vez mais esquisita, até mesmo repulsiva e assustadora, parecendo bonecos de cera vivos. Alimentam a fantasia de serem semi-deuses e agem como tais, entretanto, são simples mortais como TODOS os outros. E parodiando o que o brilhante Filósofo, Historiador, Poeta, Diplomata e Músico florentino, Nicolau Maquiavel (1469 – 1527) escreveu nO PRÍNCIPE, sobre os conflitos armados entre nações e principados, “a Morte pode ser adiada, nunca evitada!”

                 TODOS nós morreremos um dia e mais do que isto se tratar ou não da única certeza que qualquer pessoa possa dispor, para aqueles que sabem e entendem as coisas, é uma bênção do maravilhoso Senhor Deus, embora a maior parte das culturas tenda a ver nesse processo algo ruim, punitivo e amaldiçoador. Mesmo consciente, ao menos objetiva e superficialmente, da condição efêmera e frágil da Vida material, muita gente vive fingindo ignorar que um dia partirá sem levar NADA (como chegou), exceto supostamente sentimentos, lembranças e aprendizado. Esses homens e mulheres que sustentam a fantasia de donos do Mundo acham-se igualmente ou de modo pior ainda, envolvidos e atrelados às cirandas das Ilusões. Existem como se valessem mais ao Infinito do Cosmos, do que qualquer outra criatura. “A quem muito foi dado, muito será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será pedido” (grifos nossos)(Lucas 12:48). Afinal, será cobrado mais daquele a quem se forneceram oportunidades, Conhecimentos e riquezas, pois esses aparentemente mais privilegiados poderiam ter realizado muitas e excelentes obras não só para si, mas para os outros, a humanidade e o Mundo. Dizem que essas Famílias contam com os melhores e mais sofisticados recursos pedagógicos, Preceptores, Mestres, equipamentos e TUDO MAIS.

 

                 Por que preferiram degradar tanto o homem, emporcalhar a divina Terra e espalhar tantas Mortes, atrocidades, miséria e sofrimento ? Eles sempre dispuseram de TODOS os meios para tornar o nosso Planeta um verdadeiroParaíso, porém, preferiram a versão de Inferno, ainda que com uma capa, uma embalagem e uma narrativa enganosas. Usando TODAS as técnicas, métodos, truques e artimanhas imagináveis, condenaram a humanidade à pior bestialidade, exacerbada ao máximo. Está certo que eles possuem ao redor do Mundo as suas bolhas, fortificações e Ilhas muito bem abastecidas e protegidas, contando com Exércitos particulares, tecnologia de ponta, depósitos gigantescos de mantimentos e combustíveis, porém jamais escaparão do dispositivo divino que humanamente condena ou absolve com perfeição e Justiça, sutil ou escancaradamente: a Consciência! TODOS os movimentos, golpes, insurreições e revoluções comunistas foram e são planejadas, financiadas e dirigidas por esses crápulas, em que pese haver alguns que conseguem escapar da Educação, formação e condicionamentos da elite de sua família e demais grupos. Mas é essencial que você entenda que quem criou as teorias, as doutrinas, os credos, os partidos, grupos terroristas e associações comunistas, foram eles. Pagaram, por exemplo, ao pedante, enganador, beberrão e gigolô do prussiano Karl Marx (1818 – 1883) escrever O MANIFESTO COMUNISTA, O CAPITAL e todas as porcarias subseqüentes, com ares cientificistas. O trabalho deu certo e até hoje babacas de TODOS os tipos, tamanhos e níveis ainda curtem, aceitam e adotam as suas falácias, estereotipias e mentiras como “Verdades universais” e o pior: científicas. Partindo de invenções, deturpações e premissas falsas, ele e seu amante platônico e mantenedor, o alemão Friedrich Engels (1820 – 1895), inventaram ótimas argolas e correntes mentais.

                 Criaram conceitos, métodos e técnicas que não resistem a uma análise rigorosamente científica, lógica, filosófica e esotérica. “materialismo histórico” e a “dialética” são simplesmente jogos de palavras e idéias de efeito, que impressionam os trouxas vaidosos acadêmicos, “pensadores” e “artistas”, que compensam coisas como sexualidade (que eles mesmos consideram pervertida e desajustada) reprimida, adotando o aposto de“marxistas”. Posam de Intelectuais, mas movem-se em meio a brumas e fumaças coloridas em que NADA se descreve, analisa e explica e muito menos se entende. Pode-se pronunciar, escrever e publicar TODOS os tipos de besteiras, desde que o discurso pareça coerente, complexo e imponente.  Acrobacias, piruetas e malabarismos silogísticos e verbais são sempre bem-vindos!

                 Como diletante da dialética marxista, você pode e deve tentar dar um nó e estrangular a Mente dos incautos e se perder em fantasias e masturbações da negação, que é a afirmação do que se negou antes, mas que corresponde não à negação da negação posterior, nem também à afirmação do que será concomitante à outra negação, mas ao que era sem ter sido antes de não ser… Confuso ? Ah, não reclame, embora haja koans budistas piores… Os molambentos intelectualóides da esquerda adoram enfatizar certas “Leis da História”, sem NUNCA explicar antes do que se trata isto. De qualquer forma, é conveniente lembrar que a História não é uma Ciência propriamente dita e nem uma entidade que organiza e direciona os acontecimentos sociais, políticos, institucionais, psicológicos e outros do ser humano. História é simplesmente a narrativa e a seleção de episódios que aconteceram a uma ou maispessoas, povos, organizações ou Instituições, num dado momento. TUDO é História, mas poucos dados prestam para algo e, obviamente, nem TODOS podem ser apreendidos.

                 Não existe NADA que faça as coisas serem espontânea e naturalmente de um jeito ou de outro. A interferência de dirigentes, políticos, cataclismos, episódios climáticos, agropecuários e hídricos, TUOO isto, sim, pode influenciar e influencia. É simplesmente ridícula a tal dialética hegeliana“: “A raiz de todo movimento e mudança é a contradição.”  É mesmo ? Onde e como se pode provar esta merda de assertiva ? Essa é uma besteira das grandes. Afinal, a aparência ou apresentação da contradição somente se produzirá a partir de uma perspectiva posterior, pois qualquer fenômeno humano coletivo – portanto institucional e sociopolítico – só pode se manifestar a partir de outros, contíguos, numa sucessão lógica e cronológica de etapas. Isto apenas existirá, como o movimento de humanos, Animais ou quaisquer veículos, por exemplo, em conseqüência e razão de deslocamentos anteriores. É aoposição – fricção e resistência, impulso e frenagem, a terceira Lei newtoniana do Movimento – que,  física e simbolicamente, representa a ação de se locomover e parar, e não qualquer contradição.

                 Os marxistas se cercaram de prestidigitações analíticas e verbais, raciocínios falaciosos, mistificações, falsificações e obsessões de certos “Filósofos”, para criar e reforçar dogmas, preconceitos e mitos que aprisionam a Mente, asEmoções e a Energia Sexual de Personalidades histericamente emotivas e superficiais. Todas as Idéias marxistas e comunistas são deturpações históricas, sociológicas e filosóficas. Faz parte da sua metodologia, a desinformação, a mentira e a adulteração das narrativas de TODAS as espécies, sempre que possível com um aspecto de “pensamento” humanista, racional e justo. Pura enganação. O Capitalismo por si propiciou mais e melhores benefícios para o Trabalhador do que qualquer regime socialista ou comunista de TODOS os Tempos e lugares. Não existe nenhuma classe proletária destinada a herdar o Reino dos Céus aqui na Terra. Além disso, os cretinos dos comunistas acreditam que TODOS ficam o Tempo inteiro só obsedados pelos “interesses de classe”. Patrões, Diretores, Auxiliares Administrativos e Contábeis, Técnicos de Manutenção, Expedição e Pessoal, Vigilantes, Motoristas e Operários: ninguém mais tem cabeça para outros assuntos além de lucro, exploração, mais-valia, etc. ? E o quê dizer do trabalho-escravo nos regimes totalitários, usados desde os primeiros soviéticos aos cubanos, chineses, cambojanos e africanos, entre outros, de hoje em dia ? Com as supostas revoluções vermelhas, o “proletariado”, evidentemente, deixa de ser o que é, permanecendo onde está, só que muito pior. Agora é explorado peloEstado e além de não ter mais direito algum – com a instauração da ditadura, as greves e sindicatos são proibidos, a censura é total, TODOS são controlados intimamente (até por equipamentos eletrônicos de identificação facial), as Religiões são interditadas e o pior de TUDO: ninguém mais tem o DIREITO DE SONHAR COM UMA VIDA MELHOR! Nem questionar, reclamar e, muito menos, criticar!

                 Eis o resumo da ópera que a esmagadora maioria dos militantes, apologistas, partidários, políticos, intelectualóides e simpatizantes das execráveis e escrotas ditaduras vermelhas, inclusive as falsamente inocentes“sociais-democracias”, fingem ignorar: o COMUNISMO, tanto como ideologia, “filosofia”, “ciência” e doutrina, quanto como sistema sociopolítico, econômico e militar, não se refere a um “movimento de idealistas, humanistas, sonhadores contra as injustiças, as diferenças e as explorações sociais” do modelo natural, normal e democrático do Livre Mercado, da Propriedade Privada, da Liberdade,  dos Direitos e Garantias individuais. É a farsa que disfarça o absolutismo totalitário e o escravagismo da era industrial, moderna. Não tem NADA a ver com a melhoria das condições de Vida dos pobres e menos favorecidos, muitíssimo pelo contrário, o que se verá e viverá com a instalação de tal ditadura nojenta, truculenta e controladora, é a piora da situação para o grosso da população, na exata proporção inversa do aumento de luxos, mordomias e favorecimentos dos mais abastados.

                 O comunismo e a sua porta de entrada, o socialismo (bem como a social-democracia, o narco-anarquismo, o anarco-capitalismo, o império das ONGs, o sindicalismo, as uniões estudantis, etc.), é a grande e poderosa droga conceitual e operacional, que primeiro corrói os alicerces morais, éticos e espirituais dos indivíduos e do povo em geral; em seguida afeta as suas capacidades cognitivas, sociais, imaginativas, estéticas; e, por fim, uma vez conquistado definitivamente o poder, dispõe de TODO um aparato de propaganda, educação ideológica e política, condicionamentos psíquicos e comportamentais, além de amplos serviços e agências de controle, espionagem e contra-espionagem, e fortes aparatos de repressão militar e policial, aprisionamento em campos de concentração, extermínio e trabalho forçado sob condições aviltantes, simulacros de tribunais… E torturas físicas e mentais, deportação, estigmatização e ostracismo perpétuos.

                 O comunismo possui o seguinte organograma, com mínimas variações, desde sempre, com o início em 1789, na França e com a implantação da primeira ditadura sangüinolenta na Rússia, em 1917no topo da pirâmide, a elite econômica que existe, governa o Mundo e permanece a mesma em qualquer época e sob quaisquer regimes, sistemas e governos. No primeiro escalão, os dirigentes supremos, quadros, “intelectuais” e ideólogos marxistas.Aqui se encontram os líderes revolucionários, que tomaram o poder num determinado país e subverteram TODA Ordem, Economia, relações sociais, familiares, institucionais, etc. Via de regra, são Psicopatas criminosos, assassinos em série, egocêntricos e paranóicos. Preenchem TODOS os maus requisitos exigidos pelos primeiros “teóricos” bolcheviques e nazistas. Não dispõem de laços afetivos com NADA E COM NINGUÉM, a sua única ligação é com as suas gulas, manias e o Partido único (seja dos Trabalhadores, comunista soviético ou maoísta, tanto faz). Seguindo a cartilha marxista-leninistamatam TODA a intelligentsia, Cientistas, Pensadores, Profissionais Liberais, Professores e Artistas (que não tinham já alinhamento com eles): nunca menos que 10% da população. É uma verdadeira chacina humana, intelectual e cultural. E abaixo dessa classe de facínoras, fascistas vermelhos e canalhas, vem o grosso da população: os cretinos úteis, as tropas e milícias armadas e truculentas do povão, que cedo ou tarde perceberão a merda e o engodo em que se meteram. Só que aí será tarde, tarde demais… Assim, qualquer idiota com um mínimo de Inteligência e Consciência deveria perceber que o comunismo é um método, um ardil, um modo de enganar e acorrentar as pessoas, que enquanto sistema sociopolítico e econômico NUNCA vai dar certo ou funcionar, não pelo menos se mantiver qualquer coerência consigo e os seus princípios e técnicas.

                 Na Rússia, nos primórdios da sua revolução negra e funesta, tentou-se a “Nova Política Econômica” leninista, devolvendo à população parcialmente a Propriedade Privada, a Liberdade de Comércio e os privilégios de certas grandes indústrias norte-americanas, como a do Petróleo. A coisa voltou a funcionar um pouco melhor, mas o início da era stalinista trouxe o atraso e a miséria   de vez. O comunismo até pode mudar de nome e redesenhar os sinistros símbolos da “foice e do martelo” ou da suástica, no entanto, será sempre a pior bestialização, degradação e vergonha humanas. E a partir do gramscianismo e da hedionda Escola de Frankfürt, os vermes, os micróbios e as babaquices do marxismo cultural têm contaminado um número incalculável de pessoas, pois os torpes Engenheiros Sociais atuam em TODOS os setores informativos, acadêmicos, artísticos e formadores de opinião, da indústria e do comércio cultural. Na Realidade, esses patifes têm obtido muito êxito apenas em formarem bandos de militantes ensandecidos, burros e obedientes (mormente adolescentes), assim como fileiras armadas de milicianos truculentos e cruéis. O seu sucesso consta principalmente da corrosão das sociedades, criação da geração de jovens mendazes, mimados e beócios, complicação da Vida de TODOS e impedimento do progresso e bem-estar doMundo… Disseminação de tragédias, violência, confusão e sofrimento em todos os lugares

                 As duas Grandes Guerras Mundiais, por exemplo, foram conseqüência da sua atuação política sub-reptícia, embustes, manobras sujas e criminosas, assassinatos, desinformação. Os “Adeptos” venderam armas, equipamentos e tecnologia para ambos os lados envolvidos nos conflitos. Receberam o ouro subtraído das Famílias judias pelos nazistas, tanto quanto os cereais confiscados pelos soviéticos do próprio povo russo, que morria de fome junto aos pobres ucranianos, alimentando as tropas alemãs! Canalhas, fedorentos, infinitas vezes amaldiçoados! Criaram a Liga das Nações como um instrumento de dominação de TODOS os povos e preparação de um diabólico Governo Mundial. Não deu certo, pois esse organismo contava com muitos homens de Bem, que chegaram a expulsar a nefasta União Soviética, quando esta invadiu a Finlândia. Então, os pretensos Senhores do Mundo formaram a bosta daONU, inteiramente dominada por crápulas vermelhos do Mundo inteiro.

                 Você deve ficar atento e prevenido contra TUDO o que cheire à centralização e globalismo de agências, organismos e demais instituições, principalmente as de natureza pública, pois essa é uma das técnicas mais eficientes para a dominação cabal e totalitarista da humanidade. Eles se valem também do que os malditos e desgraçados frankfurtianos instituíram como “a crítica completa de TUDO o que se refira às nossas Tradições (judaico-cristãs)”TUDO E TODOS temos muitos pontos a serem aprimorados, contudo, a maneira como isto é feito determina se se trata de uma ação para salvar ou agravar o estado de coisas.  A nossa Mente pode ser livre e aprender muito sobre si própria, o Mundo e o Universo ou ludibriada e induzida a construir um Mundo de falácias, mentiras e Ilusões, deturpando a Realidade e falsificando os seus perceptos. Os comunistas, a serviço desses execráveis mega-bilionários, e os seus Engenheiros de Controle, não vêm logrando êxito em suas metas finais, embora espalhem desentendimentos, Transtornos Depressivos e suicídios, dependência química, rupturas familiares e religiosas, crises econômicas, como a queda da Bolsa de Valores de New York, em 1929. Parabéns pela produção em massa de “universotários”, tanto estudantes, quanto professores e pós-graduandos. Estes vivem em bolhas superestruturais da Nova Era, onde TUDO se mostra certo, bonito e previsível.  Um Estado centralizado, forte e intromissivo se coaduna perfeitamente às Personalidades mimizentas, torpes e fúteis, alienadas pelos veículos de Comunicação de massa, ritmo estressante e altamente competitivo de Vida e trabalho, “pedagogia do oprimido” e a desinformação geral.

                 Para eles, as ações de terrorismo e a escravização são algo bom, legal e desejável, ao mesmo Tempo em que associam a verdadeira Liberdade a Sentimentos negativos, destrutivos e egoísticos. A completa inversão de princípios e valores. É a época apocalíptica dos anti-heróis e dos estrupícios “politicamente corretos”. Somente os mentecaptos não notam o que são, apesar dos diversos clichês como a falsa auto-crítica marxista” , com que foram dopados! A Vida em geral, humana ou qualquer outra, não tem o menor valor, do ponto de vista deles. Escolheram os Operários como o núcleo da sua orquestração maligna, destrutiva e diabólica por se tratar, então, no início do industrialismo, da classe mais numerosa, desprovida de formação e Informação, premida por situações ainda árduas e sofridas. Acontece que se tratavam de novas relações sociais, trabalhistas e profissionais, que ainda seriam ajustadas e melhoradas. A mecanização e as posteriores automatizações só principiavam. Tanto é, que com o Tempo, as condições de trabalho, o valor dos salários pagos e os benefícios sociais melhoram de tal forma que os canalhas dos agitadores, revolucionários, dirigentes sindicais, ideólogos de esquerda comunistas e socialistas, desesperaram-se, pois o clima e as motivações para destruir e subverter a Ordem foram se dissipando. Os pulhas poderiam ter escolhido qualquer outro estrato social ou categoria profissional que suscitasse o “sentimentaloidismo” de parte da população e, ao mesmo tempo, fornecesse mão-de-obra gratuita e massa de manobra. O lumpem-proletariado (marginais, assassinos, proxenetas, traficantes e congêneres) foi usado desde a nefasta, odiosa e fratricida “revolução” francesa,” admirada por TODAS as súcias comunistas. Poderiam escolher a classe dosPalhaços, por exemplo, mesmo que tais apresentações perdessem a graça: mais patético e pungente do que um histrião chorão, é um ditador carrancudo e cruel.

                 Palhaçadas à parte, há muitas razões para nos preocuparmos, pois esses cafajestes estão espalhados pelo Mundo inteiro, ocupando inclusive cargos, postos e posições de extrema importância nas áreas públicas e privadas, noscentros de decisão mundial de várias Democacias. Todavia, não são onipotentes, onipresentes e oniscientes.  Contam com o apoio das principais quadrilhas de mafiosos, assaltantes e narcotraficantes, as Forças Armadas de países subjugadas por ditaduras vermelhas e “potências” como a Rússia e a China. Controlam a ONU, o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Conselho de Relações Exteriores e o Partido Democrata dos Estados Unidos da América, o Banco Mundial, os Bancos Centrais de muitos países, a União Européia, a mídia internacional, as Universidades, as Editoras, as Produtoras de Cinema e Teatro… Patrocinam o extermínio de povos inteiros;prendem, torturam e matam milhares de personalidades políticas, científicas, agentes policiais e de Informação; subornam, corrompem, fraudam… Parecem imbatíveis, poderosos e assustadores, contudo, são fracos, covardes e medíocres. As “revoluções” políticas, sociais e artísticas que promovem, são sem tesão, entusiasmo e Amor verdadeiros! Jamais foram abençoados pelo Senhor Deus! Você não deve temê-los, curvar-se ante eles e nem duvidar de escolher o BEM! Muito em breve, uma imensurável, irresistível e santa ONDA cósmica chegará e restaurará a LEI! As lágrimas, os gemidos e as orações de homens, mulheres e crianças vítimas desses crápulas ecoaram pelos confins do Universo e não foram em vão! Abraços e beijos, amada galera! Confiem! Paz!

  1. Lafam.

Fev./2019

Tags: