Lafam: ‘O sexo definitivo’

01/06/2019 20:03

Luiz Antonio Faccin Arruda Miranda

O SEXO ESTÁ NA CABEÇA, NO CORAÇÃO OU NA GENITÁLIA?

 

A sexualidade como conexão cósmica, expressão individual, instrumento de auto-Conhecimento, aparelhamento ideológico, ditadura gay e muito mais…

sexo é um fascinante recurso biológico, necessário a um dos tipos de reprodução animal e vegetal, que se apresenta sob duas formas: a monóica, quando um único indivíduo possui TODAS as ferramentas anatomofisiológicas e bioquímicas necessárias à geração de descendência, prescindindo, portanto, de um parceiro (hermafroditismo); e a dióica, caso em que ocorre a separação entre o gênero masculino e o feminino (cada qual possuindo metade da carga genética total). Segundo alguns Cientistas e Pensadores, a desvantagem dos últimos, como a necessidade de competição ferrenha para lograr se acasalar, nastemporadas de cio, é compensada pela possibilidade de evolução genética, uma vez que a relação cruzada pode propiciar o aprimoramento tanto em relação à transmissão de determinadas características e/ou habilidades, através da seleção dos melhores genitores, quanto a possibilidade deocorrerem mutações favoráveis nos genes.

 

Isto identicamente sucede com o ser humano, ou seja, a sexualidade TAMBÉM se presta à formação de prole. Por que será que colocamos dessa maneira? Ora, pelo simples fato de que apesar da nossa natureza animal (apenas 4% do nosso material genético é exclusivamente humano) e, portanto, instintiva,distinguimo-nos em diversos pontos dos demais Animais. Não se trata só de questões neuropsicológicas, morfológicas, fisiológicas, filosóficas, e outras,porém, de possuirmos certas faculdades, funções e estruturas, em que pesem as dificuldades de observação, mensuração e demonstração das mesmas. Há tolos que não crêem nessas coisas, a despeito de serem provas vivas delas. Ser ateu é, acima de TUDO, não perceber e muito menos entender a si próprio.

 

Temos dons profundamente misteriosos como a Memória, a Consciência, a Imaginação e inúmeros outros, que alguns Cientistas e os “marxistas culturais” têm banalizado, sem apresentar explicações nem descrições minimamente inteligentes ou satisfatórias. Não propomos posturas dogmáticas, cega, tampouco o atrelamento do Conhecimento a crendices e superstições de qualquer Religião, como os Católicos e a sua ditadura medieval escolástica, no entanto, cremos que TUDO se resume a apenas… prestar ATENÇÃO! Não há por que as Ciências e as Religiões se conflitarem. O que pode ensejar alguma discussão mais séria se refere à Bioética, caso em que o velho, maravilhoso e Bom-Senso, se adotado SEMPRE pelas partes envolvidas, a TUDOresolverá.

 

Pois muito bem, então quais serão as demais utilidades ou funções dos nossos órgãos reprodutores, além dessa finalidade mais óbvia? Ora, em virtudedo poder dos nossos processos cognitivos (racionais, analíticos, reflexivos, criativos e anímicos) e afetivos, embora utilizando praticamente o mesmoconjunto de recursos biológicos dos demais Metazoários, ao satisfazermos as nossas necessidades básicas e secundárias, desencadeamos diversas conseqüências. A homeostasia (o estado de equilíbrio interno) é almejada por TODOS os organismos vivos e, impreterivelmente, suscita uma sensação prazenteira. No fundo, será uma questão de sobrevivência pessoal, manutenção da espécie ou busca frenética e incontrolável de deleites?

 

As perguntas que ensejam respostas supostamente óbvias e automáticas são as mais perigosas, capciosas, e que contêm armadilhas sutilíssimas. Bem como aquelas que já são ou contêm em si a própria resolução. Sacamos a arma, disparamos e, então, notamos que o alvo não estava onde supúnhamos. Nós, humanos e, possivelmente, os demais Animais, dispomos de diferentes Fontes voluptuosas, envolvidas num mesmo ato: existe a satisfação orgânica propriamente dita (a cessação do mal-estar suscitado pela necessidade de se nutrir, aquecer, excretar, etc.), a psicológico-cognitiva (sentirmo-nos bem) e a psicológico-sensitiva (as sensações agradáveis relacionadas aos sistemas nervosos envolvidos). Quanto a isto, o ponto é pacífico. A situação parece se intrincar ao considerarmos a nossa espécie como dotada de TODOS esses aspectos, independentemente de se ter ou não Fé, das crenças religiosas, deIniciações esotéricas feitas, etc. Não há como negar que somos constituídos de CORPO e MENTE (ALMA), num nível, até onde podemos saber, ímpar, senão único.

 

Aqui não cabem especulações sobre Vida alienígena, Inteligência Animal e Elemental, Espíritos desencarnados, etc. Similarmente, não dispomos de condições de conhecer ou tecer comparações quanto às Sensações das demais criaturas ao atenderem as suas demandas instintivas. Nós contamos com o mérito (ou, conforme a perspectiva, demérito) de podermos observar, analisar e avaliar o nosso comportamento animal. São muitas as interpretações, associações, Emoções e lembranças dentro dos limiares individuais de Percepção e Apercepção. Há homens e mulheres para quem a alimentação é o supra-sumo das delícias; para outros, as volúpias orgásticas; existindo, ainda, aqueles que preferem consumir ou produzir obras artísticas, embriagar-se, filosofar, meditar, orar, etc. Tem quem coloque o prazer acima de TUDO: pecado, apego, defeito psíquico, limitação espiritual ou um potencial Caminho de Libertação e Iluminação? A ninguém é dado saber, muito menos julgar e sentenciar. A parábola do Filho Pródigo (Lucas 15: 11-32) ilustra perfeitamente a glória do pecador arrependido frente à mesquinharia daquele que sempre agiu como o “politicamente correto”, alimentando exacerbadamente a egolatria.

 

Seja como for, as atividades sexuais, ainda mais se nutridas de Afeto e revestidas de licitude, fornecem um deleite que, além de natural, inebriante e maravilhoso, revela-se igualmente como um exercício de auto-Conhecimento. Quando aludimos à importância de o sexo ser lícito, não estamos nos restringindo às muralhas de uma falsa e hipócrita Moral, contudo à elevação acima da promiscuidade, vulgaridade e ausência de asseio físico e mental.Sendo seres pensantes, não faz o menor sentido sentirmos e agirmos como bestas concupiscentes, o ideal de tarados como os comunistas, os anarquistas, os românticos libertários, etc. Algumas pessoas vêem o matrimônio, como Instituição, de forma extremamente distorcida, seja favorável ou contrariamente a ele. Acontece que a união de um casal apregoada, sustentada e até exigida por inúmeras Religiões, não está necessariamente atrelada a fórmulas sociais e civis, embora estas tenham a sua validade, conforme o contexto. Sexo sem Amor é masturbação disfarçada!

 

   A proposta central é evitar o caos, a animalidade e o atraso material e espiritual, permitindo a prosperidade e o crescimento individual e grupal.Verdadeiramente, são indiferentes os rituais, protocolos e demais formalidades que o Estado ou a Igreja estipulem, pois o mais real e divino casamento é celebrado no Altar do Coração, no Templo da Consciência, embora, repetimos, as certidões e os demais protocolos sirvam SEMPRE para alguma coisa. Não nos esqueçamos, entretanto, que o excesso de formalismos e o apego a detalhes podem configurar uma das várias síndromes do Transtorno Obsessivo-Compulsivo, além do seu paralelo com deslizes, defeitos e mazelas morais e espirituais. O próprio amado e magnânimo Senhor Jesus, não suportava isto, constituindo uma das poucas peculiaridades humanas que o fazia perder a sua santa paciência: “Raça de víboras!”(…) (Mateus, 12: 34).

 

Afinal, Distúrbios psiquiátricos à parte, sujeitos aferrados a formalidades, além de possuírem uma Mente superficial, estereotipada, enlatada e preconceituosa, desperdiçam a riqueza de vivências, encontros/desencontros e Ensinamentos que a Vida gratuita e prodigamente nos oferece. Formamjuízos de valor austeros e depreendem normas de conduta universais, movidos somente por aparências, evidências e lugares-comuns. De acordo com iluminados Rabinos, existem as LEIS – que se aplicam a TODOS, indistintamente. Constituem o básico, do qual ninguém escapa. A seguir, encontramos o ESPÍRITO DAS LEIS, que é reservado aos mais dedicados, disciplinados e estudiosos. E, finalmente, agora para muito poucos, resplandece o ESPÍRITO DO ESPÍRITO DAS LEIS! Ora, um casal que se ame, respeite e permaneça, interior e exteriormente, fiel e leal um ao outro e ao relacionamento, mas que não haja formalizado a sua união numa Igreja ou Cartório, diante de um Sacerdote ou Juiz de Paz, estará mais em pecado (se é que se achará nessa condição) do que outro que, embora tenha cumprido TODAS as exigências e formalidades sociais, legais e clericais, seja mendaz, adúltero e promíscuo?

 

Apesar do status do sexo ser igual ao das demais funções do Corpo, imprescindível para a Economia geral do mesmo, mantendo, outrossim, a Saúde material, mental e espiritual, bem como produzindo, armazenando e disponibilizando Energias dos mais variados matizes e tipos, esta dinâmica dispõe de força, colorido e plasticidade bastante característicos. Ao menos em nosso nível dual humano, a Vida sexual não se limita a assegurar aprocriação, muito embora apenas por isto já faça jus à reverência, respeito e reconhecimento de sua natureza divina. O ser vivo que cria o ser vivo,muito além de um jogo autopoiético ou de espelhos mágicos. Ignoramos se se trata de uma Verdade esotérica ou de um inebriante, extático e arrebatador vôo de Poetas místicos, o fato é que algumas Escolas de Mistério sustentam que durante o orgasmo humano, o Universo inteiro vibra, explode em cores, luzes e formas, conectando TODOS a TUDO e repercutindo o ato em uníssono!

 

Idéia parece ter realmente TUDO a ver, uma vez que a erupção orgástica envolve praticamente TODAS as funções vitais do Organismo e desencadeia uma fantástica reação em cadeia de Ondas neuronais, num Oceano de Neurotransmissores, Peptídeos, Hormônios e muito mais. Não podemos nos esquecer também do diapasão afetivo, no qual nenhuma oscilação, por menor e mais sutil ou enorme e avassaladora que seja, passa despercebida. O fenômeno é tão intenso e arrebatador, que configura um dos principais Mananciais de Desejos e, simultaneamente, escravização, sedução e manipulação humanas.Existem histórias riquíssimas, sobretudo na Literatura Romântica (e até na Naturalista), acerca do tema de ESCRAVIDÃO SEXUAL! Livros sagrados,identicamente, aludem ao assunto. Impérios nasceram, cresceram e ruíram por conta de paixões, ciúmes e loucuras sensuais. Luxúria e filtros de Amorentorpeceram personagens ficcionais e verídicos, mudando o rumo da História individual e coletiva, ensejando crimes, mitos, mentiras e guerras…

 

Não é por acaso que o sexo, a sexualidade, a orientação sexual e TUDO mais, têm sido objeto de extremo interesse em praticamente TODOS os campos,como curiosidade científica, prostituição, manuseio do próprio Corpo para gozo solitário ou sedução de outrem, chantagens, ciladas, etc. ASexologia nos demonstra que a maior e principal zona de atuação dos fatores e elementos sexuais, localiza-se na Mente. A Nave Mental, o motor movido a Energia Libidinosa, o plano de vôo astral, eis o transporte perfeito para o Céu ou o Inferno. Assim, é fácil compreender o por quê deanúncios publicitários que sempre exibiram mulheres lindas, gostosas e semi-nuas, para a venda de qualquer produto. A implantação dessa fixação erótica não é algo novo, principalmente aqui no Ocidente. Mediante recursos tecnológicos disponíveis em cada época, aparelhamento ideológico no maior número possível de Instituições e formatação psicológica, semântica e filosófica, TUDO aplicado nas Artes, na Literatura, no Ensino e, recentemente, na “indústria cultural”, o ser humano é adestrado para se tornar um reles Animal de carga eidética!

 

 

Incrementar um Instinto já naturalmente proeminente no ser humano não é a principal conquista dos canalhas da Engenharia Social, que se esmeram em conduzir a humanidade, como boiadeiros tangendo a manada. Eles foram muito além, apesar de nem SEMPRE lograrem êxito nos seus sinistros propósitos. Maldosos, inconseqüentes e irresponsáveis, dirigiram e impuseram muitos experimentos psicológicos, sociais e políticos, sem o menor resquício de remorso e Consciência, não se ligando a mínima para as misérias, os sofrimentos e as desgraças que provocaram individualmente e em massa. Fome, Doenças, dores, desespero, aflição, confusão: NADA os sensibilizou JAMAIS! Patrocinando e promovendo guerras, “revoluções”, colapsos financeiros, desemprego em massa, criminalidade, dependência química, estupidificação geral e muito mais, algumas poucas vezes incidentalmente, noutras ocasiões mediante cálculos, planejamento e execuções cruéis, exterminaram povos e Nações inteiros.

 

 

Prenderam, torturaram e realizaram testes clínicos e comportamentais em milhões de homens, mulheres e crianças. Os “Senhores do Mundo”,inteiramente despidos dos Sentimentos de Amor, Compaixão, Ética e Moral, vivem num Mundo literalmente à parte, numa Realidade muito própria e deturpada. Consideram-se semi-deuses, com direito a TUDO aquilo que os seus Delírios, caprichos, vícios e vaidades exigirem. “Crianças” más, perversas e pérfidas, que dispõem de ilimitados recursos monetários, políticos e bélicos! Uma imaginação doentia e sem rédeas é uma montaria perfeita para o Outro! Vivendo de uma forma absurda, sem limites em quaisquer sentidos, terminaram por perder TODOS os Princípios, noções e referências. Então, ao longo do Tempo, vêm conspirando e obrando para a dissolução completa das Potencialidades divinas do homem.

 

 

Ocorre que não possuem TODO o Poder que crêem, pois alguns fatores X se mostram a salvo de interferências. Dessa forma, estabelecem objetivos secundários e manipulam impulsos, paixões e compulsões imanentes à condição humana. Visam, primordialmente, derrubar as muralhas e os pilares dasFortalezas da Luz, da Vida e do Amor, como a Família, as Religiões, a Ordem, a Liberdade e a Justiça! Para os trevosos, TUDO é válido na consecução dessas metas. Os mais diversificados e aprimorados arsenais midiáticos, culturais, artísticos, educativos e diversos outros, foram criados e aperfeiçoados para infundir Pensamentos, Emoções, fantasias, temores e excitações degradantes no povo em geral. Há TODO um intenso e incessante trabalho no estabelecimento de padrões vibracionais cerebrais, mentais e do campo áurico, que se prestam a muitas finalidades, como suscitar e alimentar Idéias Fixas, insaciabilidade gástrica e sexual, fixação e regressão da Libido, etc.

 

Similar e simultaneamente, outros objetivos se cumprem, como a erotização precoce da mocidade, a evitação do amadurecimento afetivo nos marmanjos, consumismo febricitante, vazio existencial e Depressão. Os pulhas vêm condenando à degradação, à frustração e à Loucura milhões de pessoas, privando os seus Corpos, Mentes e Almas de alimentação ou contaminando os respectivos repastos. Distorcendo as Informações e as funções naturais, abortando fetos e vocações, obnubilando o Sol, a Lua, as Estrelas e a Consciência, são os piores criminosos e diabos, que costumam assumir umaforma humana, como os nazistas, os marxistas, os fabianos, os soviéticos e outros ditadores, tiranos e carrascos. Fomentando e acentuando Desajustes sexuais, afetivos e existenciais, encaminham multidões para o abatedouro, como as clínicas e consultórios Psiquiátricos e Psicoterapêuticos, ondeProfissionais já doutrinados e treinados terminam de lhes apertar o laço e as correias na Mente, ou as drogas lícitas e clandestinas, a desagregação da Família, a corrosão dos Ensinamentos e rituais religiosos.

 

A maior e pior desgraça é as suas vítimas não notarem, nem imaginarem o seu próprio estado deplorável de escravidão, miséria e babaquice. Pelo contrário, mostram-se alegres, cheias de gratidão, enquanto aguardam na fila a quota diária do soma “huxleyano”. Como se aprende no Movimento Hare Krishna, o rebanho pasta plácida e solenemente, indiferente à rês ao lado levada para o abate, crendo cada qual, ingenuamente, que isto NUNCA lhe sucederá… E, deste modo, o Mundo se assemelha a um grande hospício, onde os internos perpetram, perpétua e sistematicamente, atrocidades contra si e os outros, agridem-se, gritam, emporcalham e destróem a TUDO. Prosternam-se ante o símbolo de ferramentas de tortura, trabalho forçado e injustiças, o Martelo e a Foice! Veneram ídolos ególatras, genocidas, cínicos e satânicos que são o opróbrio e a vergonha da humanidade. Como numa terra de Zumbis, há TODOS os tipos de mutilados emocionais, sexuais, intelectuais, etc.

 

Descaradamente, valem-se da intimidação de discursos demagógicos com ar científico para desencaminhar os otários. O Biólogo, Zoólogo e Sexólogoamericano, Alfred Charles Kinsey (1894 – 1956), Autor de vários livros, principalmente sobre o comportamento sexual humano, é um excelente exemplo. Os seus “relatórios e enquetes sexológicos” eram uma fraude completa. Mentiras e contrafações para induzir em erro, Ilusões e Desajustes a população norte-americana, costumeiramente desavisada, generosa e bem-intencionada, tanto quanto as demais classes médias “progressistas”, no resto do Mundo. Obandido e sua esposa eram ativistas da funesta, infernal e ignóbil “Escola de Frankfürt”!  A masturbação, por exemplo, ocorre com freqüência na infância e juventude, e, eventualmente, na idade adulta como complemento de jogos eróticos: trata-se de uma prática normal, embora o excesso, como em TUDO,denote uma Personalidade compulsiva. E onanistas contumazes terminam por se privar da riqueza de relacionamentos afetivo-sexuais…

 

Contudo, “Sexólogos” charlatães como esses, “neofreudistas”, Produtores e Diretores de filminhos pornográficos, programas televisivos de auditório, telenovelas e seriados, Editores de revistas eróticas e jornais populares, enfim, uma quantidade quase infinita de profissionais nas linhas de frenteagressivas e impactantes, atacando com pesada artilharia e incessantes bombardeios, suscitam muita confusão pessoal e grupal, formando imensas massas de manobra em TODOS os segmentos das sociedades. Dourando as pílulas, enfeitando e romantizando os cenários do “show-business” (enaltecendo as intoxicações por over-dose e as Mortes prematuras, as tentativas de suicídio, a melancolia, a agonia da solidão, etc.), incentivando a promiscuidade sexual,forjando glamour a movimentos de protesto e revolta vazios, transformaram nosso maravilhoso Planeta numa terra-de-ninguém, onde TODOS são inimigos de TODOS, não se pode confiar em ninguém, e VALE TUDO na consecução de qualquer objetivo. Um Mundo de gente egoísta, hedonista e mimizenta, dependente totalmente do papai, da mamãe e, depois, para SEMPRE, do Estado!

 

Não é possível saber se historicamente eles têm agido em conluio com a Igreja Católica, que hoje, sim, acha-se inteiramente aparelhada por comunistassafados, a exemplo do “Papa” argentino, Francisco (1936 – …), que anda conchavando com lideranças totalitárias chinesas, petistas, bolivarianas e muçulmanas. O fato é que TUDO parece provar que as oligarquias mega-bilionárias dos “Donos do Mundo”, têm usado a conhecida “estratégia das tesouras”, num conluio entre os Apostólicos Romanos e os “Intelectualóides”, grupos e governos comunistas, inclusive numa gigantesca escalada sexual. Ao menos nisto a coisa se mostra consistente com as ridículas teses marxistas da dialética e do materialismo histórico. Veja bem: durante séculos, os católicos apresentavam o sexo como o maior e mais importante agente pecaminoso, desencaminhador das Almas! Impunham, desse modo, a TODOS a repressão, a castração psíquica e a CULPA.

 

Enquanto isto, nos bastidores das Igrejas, mosteiros e conventos, rolavam altas e hediondas sacanagens: orgias, abortos, adultérios, pedofilia e por aí vai. Nos anos 1980, um casal de Jornalistas italianos simulou relatar os seus “pecados” no confessionário das Igrejas. Eles gravaram TUDO: certos Padres, além de fazerem observações e indagações indecorosas e abusivas… masturbavam-se!!! Pois bem, a pressão da repressão foi aumentando cada vez mais, até que, calculada e estrategicamente, TUDO explodiu nos anos 1960. Então foi aquela loucura: TODOS querendo tirar “a barriga da miséria”, “o atraso”, como se costumava dizer. De um extremo ao outro! Ao atirar com arco e flecha, quanto mais você puxa a corda, mais tensão e força são acumuladas nelaAo soltá-la, vai ligeiro e longe o projétil perfurocortante! O Atleta que vai correr, recua para tomar impulso! Enquanto isto, as preciosas Instituições da Família, da Liberdade e da Propriedade Privada, sofrendo ataques maciços, contínuos e comprometedores!

 

homossexualidade em si não tem NADA de mais ou de mau, apesar de vetada por muitas Religiões. Neste assunto, tornado delicado e constrangedor mais por conta dos babacas “politicamente corretos”, devemos considerar alguns tópicos. Em primeiro lugar, a despeito da obviedade, TODAS as normas, estatutos e mandamentos de qualquer organização, grupo ou movimento, dizem respeito exclusivamente a seus adeptos e, no máximo, aos simpatizantes. As escolhas e decisões que dizem respeito a um modo de ser particular, privado, de cada um, cabem somente a ele. Em segundo lugar, é importante, sem cairmos nos relativismos estropiados, sofistas e maliciosos dos “intelectualóides” vermelhos, considerar dois aspectos da situação em exame.

 

Um diz respeito às coisas do homem e do Senhor Deus“Daí, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.” (Mateus 22: 21). Ora, osEnsinamentos de Sua Majestade, o amado Senhor Jesus, têm SEMPRE maior profundidade, consistência e peso do que supõem os vãos exegetas ePregadores. Além da interpretação evidente e superficial, podemos depreender o quê é, de fato, importante ao ser humano (aparências, desfrutes sensoriais, posses, etc.) e o quê representa uma irrelevância para o Senhor Deus. Alguém em sã Consciência pode supor que Ele se atém a formalidades, trivialidades e superficialidades? Assim proceder, é diminuí-Lo. Sempre sustentamos que as doutrinas, os ritos e os dogmas pertencem à pobreza humana, enquanto a essência traz e traduz a riqueza divina. É fácil compreender e aceitar que alguém seja condenado por canalhices e delitos hediondos. Mas semelhantes rigor e pena por causa da orientação sexual que, além de não interferir em absolutamente NADA, nem sempre foi uma opção? O maravilhoso e inefável Senhor Deus Se encolerizaria e despejaria TODA a Sua suposta fúria, destrutividade e terror sobre uma pobre criatura, cujo único crime ou pecado foi amar alguém do mesmo sexo ou experimentar tesão, alegria e bem-aventurança em trocar de gênero? Puxa Vida…

 

Havemos, igualmente, de levar à formulação da equação, os fatores culturais. Os povos do Oriente Médio, como TODOS, possuem as suas virtudes, dons e defeitos. Pecam por misoginia e machismo inveterados. Calma, pessoal, não estamos aqui querendo apoiar o feminismo (uma farsa que não passa de outro estratagema da esquerdalha), o empoderamento feminino ou a guerra dos sexos (precursora da luta de classes). De qualquer modo, cada humano tem o direito de ser como é, quer ou pode… ser humano. Claro, desde que as suas escolhas e modo de proceder não firam os interesses e Direitos alheios, não aviltem menores de idade, nem comprometam a Ordem e a Paz Públicas. A nosso ver, não será a orientação sexual que vai garantir ou obstar a Iluminação, a entrada no Nirvana ou o florescimento do Reino dos Céus no seu coração e Mente. Por que um homem ou uma mulher homossexual, que seja alguém bom, amoroso, fraterno, compassivo, solidário, equilibrado e TUDO mais, gozaria de menos benemerência do que um sacana heterossexual?

 

Muito se pode especular sobre a origem dessas diferenças, no entanto, certos aspectos devem ser sopesados! Como o grandioso Mestre paulista, Filósofo, Escritor, Ensaísta e Jornalista, Olavo de Carvalho (1947 – …) afirma, o problema não é o indivíduo ser homo ou hetero. O genial Pensador não é nem de longe homófobo. Simplesmente sustenta que se o homem ou a mulher prefere se relacionar com outrem do mesmo sexo por razões estritamente pessoais, TUDObem. A homossexualidade sempre existiu. Agora, se foi induzida ou coagida, a estória é outra. E acreditamos residir exatamente aqui o cerne do problema.TODOS concordam que o desrespeito ao livre-arbítrio é uma das piores atrocidades cometidas por quaisquer pessoas, grupos e Governos. É a raiz deTODO mal existente, psicológica e institucionalmente, condenando as mais sagradas Liberdades, como a de Consciência e Expressão, ao esgoto do autoritarismo, do totalitarismo e da Demência moral, TUDO aquilo que caracteriza o Estado socialista e comunista.

 

E são justamente esses miseráveis os que mais têm investido (dinheiro, estratégias de Engenharia Social, recursos tecnológicos, aparelhamento ideológico, promoção de talentos artísticos, vedetismo, etc.) para a homossexualização da humanidade. Não que apreciem os idílios homossexuais,nem para conter a “explosão demográfica” ou por qualquer outra razão nobre. As suas ONGs, agremiações, partidos, movimentos pela defesa da Natureza, das mulheres, dos homossexuais, dos pobres, das minorias raciais, dos sem teto e terra: TUDO são ardis e artifícios para dividir a TODOS e suscitar contendas! Os seus motivos são deletérios. Primeiro, apóiam e até incentivam as Tradições e TODO o seu aparato repressivo. Concomitantemente, semeiam as revoltas, o inconformismo e as preferências marginais. Fingem abraçar a causa das populações alternativas. Forçam os Parlamentos a aprovarem Leis que, por exemplo, enchem os Gays de proteções (e, no fundo, também de mais discriminações, como nas cotas universitárias), mas somente para irar os mais Conservadores, acirrando as disputas, a incompatibilidade e a intolerância de ambas as partes.

 

Depois, tiram proveito dos conflitos, como SEMPRE. Os esquerdistas são obtusos, preguiçosos, covardes e intriguentos. Semeiam as discórdias, dividem as Famílias e as Nações, espalham boatos, mentiras e narrativas sórdidas. Fingem, mentem, dissimulam. Estimulam o homossexualismo paradesestruturar a TUDO e a TODOS, fazendo de conta apoiá-los. Nas EscolasUniversidades e repartições públicasos “Professores”, Chefes, Encarregados e Diretores petistas sorriem amorosa e paternalmente ao verem casais homossexuais de ambos os sexos, de mãozinhas dadas. O Mundo se mostra lúdico, colorido e divertido. “Alegria de viver!” Só que depois de os sinistros ditadores comunistas tomarem o Poder, simplesmente matarão ou encerrarão TODOS os alternativos em campos de concentração (de extermínio puro e simples ou de trabalhos forçados).

 

E como você se sentiria se descobrisse que é como é (seja COMO e o QUÊ for) não porque a sua Vida assim se desenvolveu, com as suas experiências, o cultivo de suas preferências e gostos, opções, herança Kármica e TUDO mais, mas sim porque um bando de malditos Cientistas, Pesquisadores e Políticossem Sentimentos ou qualquer Ética, ávidos de escravizar a TODOS, criou situações, produtos culturais, e incidentes dos mais variados, somente para que você e outros se tornassem um fantoche nas mãos deles? Bem, o fato é que há, óbvia e definitivamente, diferenças físicas e psíquicas entre homens e mulheres. Os elementos étnicos, psicossociais e culturais (divisão de trabalho, organização religiosa, papéis familiares, etc.) têm o seu peso, dimensão e valor na expressão caracterológica de cada pessoa, claro.

 

Entretanto, infelizmente, a esmagadora maioria dos Cientistas Sociais, como os Antropólogos, Arqueólogos, Historiadores e demais “Professores” universitários (principalmente na área de humanidades), são uns imbecis vermelhos, pernósticos, “progressistas” e tendenciosos! Não podemos confiar em seus estudos, teses e demais trabalhos. Assim ficamos sem saber se existem ou existiram deveras sociedades, onde as funções são ou foram diferentes ou até invertidas. De qualquer jeito, NADA obsta que as pessoas vivam em harmonia com o Mundo e a sua verdadeira, íntima e profunda natureza. A formação da Personalidade e da Identidade é um processo lento, delicado, profundo e irreversível. Quem, por um motivo ou por outros, tornou-se contrastante com a maioria, deve ser respeitado, porém, igualmente respeitar os hábitos e costumes vigentes.

 

Um homem ou uma mulher que sinta pertencer ao sexo oposto, na medida do possível, tem TODO o Direito de vivenciar e assumir o seu Eu, bem como os homossexuais em geral, mas sem ideologização, sobretudo esquerdista. Também não devem virar ditadores ou impor a sua preferência à custa de legislações abusivas. Nem pensar em induzir ou forçar crianças a seguir o mesmo Destino. A mudança de sexo ou de papel sexual não deveria tumultuar o Mundo, tampouco constranger a quem quer que seja. Na pior das hipóteses, SEMPRE se poderá cogitar o estabelecimento de territóriosOs mutantes, hermafroditas físicos (ou psíquicos) e os entendidos, TODOS têm o seu charme, a sua graça e merecem um lugar ao Sol, como se diz. Talvez um dia possamos viver TODOS em Paz, mas sem hegemonias socialistas, mentirosas e “revolucionárias”! Abraços e beijos, amada galera. Paz!

 

 

  1. Lafam.

 

Tags: