Lafam: ‘A perversa versão da inversão do verso e do reverso!’

15/07/2019 20:53

Luiz Antonio Faccin Arruda Miranda

A PERVERSA VERSÃO DA INVERSÃO DO VERSO E DO REVERSO!

Você pode fazer praticamente qualquer coisa, no bom e no mau sentido. Como assim? Bem, no primeiro caso, isto significa que você tem a possibilidade de realizar qualquer meta que estipular, dentro, claro, de um quociente mínimo de Realidade, ou seja, conta com a capacidade de superar qualquer obstáculo, desafio e vicissitude que se lhe apresentem. A batalha é obrigatória a todos, inclusive aos fracos e covardes que tentam fugir dela, contudo, a vitória é um galardão reservado a muito poucos. E a segunda alternativa, refere-se a perpetrar atos de qualquer tipo e natureza, dentro ou fora dos padrões de Valores e Princípios que você, eventualmente, adote. Os insanos que presumem estar acima do Bem e do mal, das Leis, da Moral e da Ética, são uns pobre-coitados, a respeito dos quais nos escusamos de perder Tempo, no momento, discorrendo sobre a sua sombria psicopatologia.

    Aqueles que estão perdidos no Deserto afetivo e existencial do seu próprio Mundo fenomênico, psíquico e astral, lamentavelmente não podem (pois não querem) ser auxiliados de uma maneira ou de outra. Não existe piorescravidão e sua conseqüente e imanente degradação, do que aquela na qual o sujeito, muito enganosamente, considera-se livre. Os ateus, os céticos e os agnósticos, ingenuamente, se supõem livres, superiores aos Crentes,quando na Verdade os seus grilhões são mais apertados e lacerantes do que podem supor. Não ter nenhum compromisso com as raízes profundas da Consciência ou sequer dispor de uma noção elementar da sua origem, como indivíduo e espécie (laços que iluminam e libertam, oriundos de uma poético-biológica e transcendental ontologia), seria um suicídio espiritual se do nada pudesse ser feito alguma coisa e de ninguém, alguém. Aquilo que nunca existiu de Verdade, não pode fenecer realmente, simplesmente desvanece.

    No Jardim da Vida, as delícias sensoriais, acrescidas do correto Entendimento e do Esquecimento de Si,são tantas e tamanhas que estar lá (seja onde for) é mais inebriante do que aspiraria um crístico infante. Então, quem chegar a este ponto, que ultrapassa todos os limites dos Desejos, dos Tabus e dos Conceitos, não terá mais inclinações, tendências ou necessidades de contradições, prazer em burlar proibições, realizações sensacionalistas… Não carece de se reafirmar a si, aos outros e às piores Ilusões. Ah, meus amados irmãos, quanta gente não se danou ao dar ouvidos àquele ridículo baiano, o pseudo-rockeiro Raul Seixas (1945 – 1989), que com letras mentirosas e trevosas do “Escritor” carioca, Paulo Coelho (de Souza) (1947 – …), em terríveis profanações, erros e sofrimentos a muitos  induziu. A mídia, inteiramente aparelhada e deformada pela esquerdalha”especializada em falsas narrativas, alquimia barata e contrafação de aparências, viciosamente doura as pílulas e faz o lixo, o medíocre e o insípido resplandecerem como “ouro de tolo”!

    Com as suas versões inferiores (subversões?) do delicioso rock’n roll fundido com encantadores estilos nordestinos, baladas falsamente românticas e melancólicas em tons menores, praticamente apenas incentivou o uso de drogas, Álcool Etílico, promiscuidade sexual e afetiva, negação do sagrado e da santidade. E o sujeito foi enaltecido e mistificado, mesmo com a sua aridez de Idéias, Pensamentos e Sentimentos, além da mediocridade das suas composições e interpretação. O público aceita tudo o que lhe atire goela abaixo. Bebidas, drogas, comportamento egocêntrico e anti-social, sexualidade deformada: essas coisas se tornam parte de uma bagagem excêntrica, charmosa e imprescindível aos Artistas queridinhos da mídia, ainda mais se eles comungam os seus“ideais de revolta”. Músicos populares nem precisam estudar as baboseiras filosóficas, doutrinárias e ideológicas vermelhas: basta serem o que são  e, de preferência, cada vez piores! Exigentes, intransigentes, fúteis e cheios de querer: O Artista tem que ser assim!

    A mídia, como sempre, dos anos 1930, principalmente, em diante, cada vez foi sendo mais e mais ocupada por duas frentes de militância comunista da pior espécie: (a) nas Redações e Editorias de Jornais, Revistas e nos demais veículos de Comunicação de massa (posteriormente, nenhum departamento técnico, publicitário, artístico, administrativo e de marketing escaparia desse aparelhamento); e (b) nas Faculdades e demais Cursos da área. Assim, esses canalhas conscientes (marxistas, “revolucionários”, fabianos, socialistas, sindicalistas, etc.) e inconscientes (“idiotas úteis”, estudantes, idealistas, consumidores, etc.), têm seguido as cartilhas elaboradas por genocidas, escravagistas, manipuladores do Mercado, traficantes de entorpecentes, armas e mulheres, e toda sorte de Doentes Mentais e morais; bem como dando andamento às agendas de governos totalitários, dos clubes de proprietários de mega-fortunas, banqueiros internacionais, Engenheiros Sociais, etc. Da mesma maneira que o Analista de Sistemas desenvolve uma espécie de entidade de Inteligência Artificial, dotada de Personalidade e capacidades próprias, mas inteiramente dependente do seu Grande-Mestre ou Feitor, o ser humano é robotizado, condicionado para se tornar cada vez mais superficial, dependente, hedonista e mimizento!

    O resultado é este Mundo caótico, depauperado, assolado por violência social, corrupção, desemprego, guerras e revoluções, destruição da Biodiversidade e desertificação do Planeta. Habilmente, manipulando as ações econômicas (de pessoas física, jurídica e governamental) e as Informações, criaram inúmeros estereótipos, como o que todos os problemas, conflitos e sofrimentos que assolam a humanidade e o Mundo são ou foram causados pelo Capitalismo, pela “voracidade de Empresários” e pela Liberdade de o povo produzir, consumir e escolher emprego, modo de Vida, local de moradia, etc. É como se durante um espetáculo de dança ou partida de futebol, dublês substituíssem os Esportistas e Artistas originais, adulterando a apresentação artística e o resultado do certame. Os safados também trabalham para conspurcar e comprometer o Mundo Interior, a Mente e a Alma, “se possível até dos eleitos”As cores, o brilho, a vibração da Vida, tudo vai se esmaecendo e minguando, num triste, rubro e sinistro crepúsculo.

    Fazer somente o que quiser, ser Zen demais, é não passar de escravo dos seus próprios vícios, gulas e caprichos… Como as chamadas contra-culturas (sociedades alternativas e marginais, movimentos hippie, beatnik e underground, etc.), que cumprem as mais horrendas, tenebrosas e apocalípticas Profecias bíblicas.Essa corrosão psicológica, cultural e social tem se alastrado por todos os lugares, mais do que as chamas que devoraram a Roma de Nero (Cláudio César Augusto Germânico) (37 a.C. – 68 d.C.). Aproveitando-se do incrível desenvolvimento e progresso tecnológico do século XX, os “Governos Ocultos” fomentaram a Indústria e a Cultura de Massa. Apoiados por inúmeros outros fatores, como novas relações sociais, familiares e trabalhistas, incremento na Tecnologia das Telecomunicações, meios de transporte cada vez mais céleres, eficientes, confortáveis e de longo alcance, substâncias entorpecentes (estrategicamente, algumas lícitas, outras não, mas todas potencialmente catastróficas), crises financeiras planejadas, junto ao incremento de anseios consumistas (propiciando mão-de-obra barata e a escravização final; incentivo e facilitação ao suborno de autoridades, etc.): tudo pronto para o advento do Anti-Cristo!

    A resistência e as cordas de sustentação e segurança tradicionais têm resistido maravilhosamente, embora, às vezes, prestes a sucumbir. São muitos estímulos sensoriais, cognitivos, afetivos e bioquímicos... Os“revolucionários” atuam nas mais diferentes e inimagináveis frentes. Agem, muitas vezes, de forma descarada para que outras ações suas, mais sutis e enrustidas, passem despercebidas. Parece que a gente está se precavendo contra o ataque de um gigantesco e espalhafatoso predador, enquanto milhares de Artrópodes e Protozoários,discretamente, invadem as linhas internas do Bem e contaminam lares, Igrejas, berçários, creches, hospitais e outras Instituições (Ensino, Cultura, Justiça, etc.). Um ceticismo pérfido, falacioso e acintoso vai substituindo a Imaginação e a Certeza Morais e, pior que tudo, a Fé. Sim, este Sentimento que não se define, não se cultiva racionalmente, nem se explica, porém, quem o experimenta, ainda que na proporção de um “grão de mostarda”, sabe tudo sobre o essencial…

    Desse modo, “Raulzito”, o tal do “Maluco-Beleza”, foi sendo endeusado, mesmo com seu trabalho de merda, a suaVida miserável e vazia de dependente químico, e as suas afrontas a tudo de mais sagrado para a maioria da população. Não apenas os Cristãos, mas os verdadeiros místicos, os adeptos de outras Religiões e todos os Buscadores sinceros não deveriam aceitar tais vulgarizações. Escondidas atrás da capa e da máscara de “modernidade”, “rebeldia sem causa” e outras cretinices, encontramos coisas horríveis e de mau-gosto. Para dar um só exemplo, na música AL CAPONE, num certo trecho, o moço canta para que “Jesus Cristo, saia da Cruz, deixe o Pai de lado e vá morrer em Paz!” Que absurdo, que acinte! Existem inúmeras outras mostras semelhantes, mas para encerrar e não estendermos o assunto, que nos enjoa, tão horrivelmente recende, o próprio Paulo Coelhodeclarou algo estarrecedor a propósito da sua composição, SOCIEDADE ALTERNATIVA, que tanto sucesso fez e, dentro de alguns grupos ainda faz, como ridículo “hino libertário”!

    Além de um romantismo infantil e piegas, e do incentivo a se protestar contra tudo e todos, rola uma “Missa Negra”, gravada ao contrário, nos sulcos dos antigos discos de vinil (o que certamente se transferiu, na remasterização, para os CDs e DVDs). Assim, dizem que toda vez que essa canção é tocada ou cantada, a “Besta-Fera do Apocalipse” é louvada, exaltada e convocada. Independentemente de se acreditar ou não nessas coisas, o simples fato de serem cogitáveis já é por si bastante repugnante. Havia até uns panacas que acreditavam que o moço baiano encarnava um Avatar ou, ao menos, um “Profeta da Nova Era”. É um absurdo tamanho que, justificadamente, suscitaria não mais que risos e um muxoxo na maioria das pessoas razoavelmente normais, isto é, do Bem. Todavia, alguém tem que ser muito imbecil para beber Água numa Fonte que crê estar contaminada. Antigamente, dizia-se que “onde tem fumaça, tem Fogo!”.  Tanto faz que nada no Mundo fenomênico ou cultural tenha um valor absoluto!

    Assim, seguindo as técnicas, as fórmulas e as doutrinas da execrável Escola de Frankfürtos Artistas em geral e, particularmente, os Autores, Escritores, Redatores, Roteiristas, Dramaturgos e categorias afins, foram criando filmes, peças de Teatro e Historinhas em que muitos preconceitos, mentiras e estereotipias são implantados na Mente subconsciente do desavisado público. Um exemplo entre milhares de outros, encontramos no filme TITANIC, de 1997, do canadense James Cameron (1954 – …). Ali, o rico e bem-sucedido é mostrado como covarde, egoísta, misógino, violento e mau. Ao passo que o personagem representado pelo, apesar de tudo, belo, talentoso e incomparável americano, Leonardo DiCaprio (1974 – …), é pobre, honesto, boa praça, amante ardente e tudo mais. O crápula do pseudo-Filósofo alemão, Herbert Marcuse (1898 – 1979), defendendo o estabelecimento de uma sociedade orwelliana, alienada, subjugada por um Estado obeso, invasivo e controlador, onde homens e mulheres são servos do Partido único, dos vícios e das paixões animalescas, defendia a confecção de umaLiteratura aonde os protagonistas principais não devem ser pessoas virtuosas, íntegras e espiritualizadas, masmarginais, traficantes, assassinos, mulheres adúlteras, prostitutas, drogados: a nata do submundo!

    O certo é o errado e vice-versa. Ninguém é melhor do que ninguém, mas cada um é pior do que o outro. Todos são iguais, embora alguns sejam mais… Não se pode ter certeza de nada, nem da própria dúvida. O presente não é um passado recente e tampouco o futuro representa as preparações, os projetos e os sonhos individuais de maiores e melhores conquistas íntimas e externas. Assim, quanto mais confusa, inebriada e excitada estiver a juventude, obcecada por sexo e miragens de uma “Liberdade total e incondicional” e de uma “sociedade justa e igualitária”, não criada pela evolução e livre-arbítrio de cada ser humano, mas como a imposição de um Estado bruto, injusto e autoritário, melhor será. Entorpecendo os sentidos, adulterando os pesos e medidas, falsificando as Percepções e a própria Realidade, forjando uma História e um Jornalismo deturpados, mais e mais as pessoas estarão prontas e preparadas (passivas e submissas) para aceitar as correias, as rédeas e as correntes mentais e espirituais. A Ordem, a Liberdade e a Justiça se tornam indesejáveis!

    Exatamente como um Animal selvagem, capturado por caçadores inescrupulosos, e vendido aos Circos do Horror e do Holocausto! Depois da sucessão de sessões intermináveis de tortura, prostrada pela Depressão e pelasaudade do seu grupo familiar e do habitat paradisíaco perdido, pelas dores, fustigações e cutucadas com lanças, atormentada pela fome, sede, espaço confinado, a criatura faz exatamente o quê se lhe exige, por mais ridículo, estapafúrdio e dificultoso que seja. Após se violar os Dez Mandamentos bíblicos, beber, fumar e cheirar todas, derrubar os resquícios da sua última parede moral em bacanais inusitados, sentir asco de si mesmo e se considerar uma nulidade intelectual, aceita-se de bom-grado qualquer simulacro de Realidade que a “vanguarda revolucionária”  lhe impuser. Afinal, sempre será melhor ter um chão para pisar, ainda que repleto de armadilhas, minas, buracos e tocas de bichos peçonhentos, do que ficar pairando a esmo num ambiente desprovido de gravidade.

    A Imprensa ao invés de ser um órgão de notícias e Informação, não passa de uma agência de propaganda e formação político-ideológica e doutrinária, bem como o restante da mídia: sabe exatamente como conduzir esse imenso rebanho humano. Omite pontos verdadeiros, inventa outros ou, ainda, imprime certeza a tudo aquilo que não passa de dúvidas, hipóteses ou conjecturas.  No caso do Raul Seixas, ele foi apresentado e teve a imagem consolidada como “o primeiro e mais significativo representante do rock brasileiro”, entre outras babaquices. Acontece que todo seu repertório não passa de riffs clichês da “velha (e supimpa) guarda” americana. Se for para falarmos de autênticos, geniais e talentosos precursores de Rock Progressivo tupiniquim, por exemplo, como não citar Os Mutantes? Os paulistas geniais Sérgio Dias (Baptista) (1951 – …), Arnaldo Dias (Baptista) (1948 – …)  e a linda Rita Lee (1947 – …), sim, podem ser cultuados como autênticos rockeiros, dotados de  talento e criatividade singulares, no começo, ao menos, muito à frente do seu Tempo.

    Muita gente acompanhou o incrível seriado, nos anos 1960, PERDIDOS NO ESPAÇO. E mesmo os mais novos conhecem a estória. Uma Família bonita, simpática, organizada e, à parte a Tecnologia e o espírito aventureiro da missão, era bem típica e tradicional. Por conta de um passageiro clandestino, que se deixou levar pelo impulso de vaidade, o Médico, Dr. Zachary Smith, encarnado pelo brilhante Ator de Teatro e TV americano, Jonathan Harris (1914 – 2002), a pequena e sofisticada nave dos Robinson saiu de curso e, literalmente, perdeu-se no Infinito do Cosmos, dando azo a aventuras cheias de emoção e perigos. Havia o robô que quando algo escapava do seurepertório de Conhecimento e controle, gesticulava desordenada e histericamente, bradando“Não tem registro, não tem registro!” O Dr. Smith era um péssimo caráter, egocêntrico, oportunista, manipulador e, sobretudo, covarde. Entretanto, mostrava-se tão tonto e patético, que atraiu a simpatia, a condescendência e o carinho do nosso público. Chegava a ser cômico quando xingava o autômato de “sua lata de sardinha enferrujada” , desligando-o sempre que afrontado ou não obedecido. E costumava mandar o garoto Will ir à frente, quando se encontravam numa situação de suspense e perigo… Era o típico petista: babaca, indolente, medroso, tagarela e interesseiro!

    Talvez por ser fraco e vulnerável demais, engraçado ou sabe-se lá qual a razão, os brasileiros se encantaram com o velho Dr. Smith. Tanto que ele foi convidado pela Produção da Tevê Record, a comparecer ao programa semanal de entrevistas da grande Apresentadora, Cantora, Atriz, Radialista e Humorista paulista, Hebe (Maria  Monteiro de) Camargo (1929 – 2012).  Ele se mostrou bastante sem jeito e um tanto perplexo com o sucesso do seu personagem aqui no Brasil. E não escondeu a sua estranheza, embora com muito tato e educação. Isto pode parecer um episódio no máximo engraçado, sem maiores conseqüências, mas revela alguns pontos interessantes acerca do que estamos tratando aqui. É o apogeu da fase dos anti-heróis, que gramscianos e frankfürtianos tanto almejaram. O cerne da questão não é que o nosso povo ou qualquer outro, sob as tenebrosas esferas de influência mental marxista, simplesmente se identifique explicitamente com modelos de Caráter e Personalidade impróprios, desonestos e pérfidos. Sim, isto também ocorre. As coisas não são o quê são e nem como parecem ser. O real pode ser enlatado, receber embalagens bonitas, o carimbo do S. I. F. e adquirido nos entrepostos, armazéns, aduanas, feiras e mercados públicos…

    O quê suscitou, primordialmente, a afinidade e o afeto do nosso público ao patético vilão da série, é resultado dacombinação da índole amorosa do brasileiro com o nosso apreço pelo paternalismo, incrustado em nós desde a colonização, herança lusitana, com formatação e coloração absolutistas. É a nossa tendência de sermos eternamente infantis, irresponsáveis e dependentes de uma autoridade pública ou imago paterna. O Estado socialista visa destronar o Senhor Deus, destruir o Livre Mercado e se tornar padrasto. Esta mentalidadeimpregna grande parte dos brasileiros, como a avidez doentia por concursos públicos. Prosperam muitas “máfias”em torno disso: publicações de jornais especializados, apostilas, cursos, palestras. O próprio Estado, gordo, incompetente e corrupto por natureza, também se beneficia: muito dinheiro para ser desviado das inscrições e nenhuma conta a ser prestada. Inclusive, é comum a abertura de concursos sem vagas a serem preenchidas!  Quanto mais meandros caóticos, obscuros e tortuosos nos labirintos da burocracia, mais lerdos serão os processos, mais complicada e custosa a obtenção de licenças, alvarás e certificados. Maior a garantia de propinas, clientelismo e outras falcatruas…

    O sonho da utopia socialista, social-democrata e comunista (no fundo, são a mesma coisa: trata-se de uma simples questão de Tempo), é que todos os seus cidadãos, ou melhor, súditos e lacaios, sejam malditos funcionários-públicos. A grande maioria deles fica empedernida, entediada e frustrada, todavia, simultânea e paradoxalmente, agarra-se com unhas e dentes à segurança da estabilidade, plano de carreira, etc. Como o pessoal que sobreviveu aos funestos regimes, onde essa desgraça foi completamente implantada, diz: “O Estado finge pagar e eu finjo trabalhar!” É horrível e lamentável o estado da Mente, dos Sentimentos e da Alma dessa gente. Os seus horizontes são estreitos, turvos e insípidos. Homens e mulheres se transformam em Insetos gregários, desprovidos de sentido, sonhos ou objetivos para a Vida.

    Levantam-se de manhã para dar a sua contribuição, girando como Hamster na gaiola, à Roda da Ilusão comunitária e estatizada. Alimentam-se mal e porcamente, ingerem a sua quota de estupefacientes, notícias e propagandas que o Estado lhes destina e voltam a dormir, para no dia seguinte… E num lugar lindo e pitoresco como o Brasil, há tantas sobras, regalias e lambujas para o povão. Este era o plano dos petistascafajestes, a exemplo dos seus comparsas vermelhos da chamada Nova Esquerda, cuja única novidade é a palavra “nova”. Propositadamente, vinham arruinando a Economia, a sociedade, sem realizar qualquer obra em toda a infraestrutura do País, deixando a Saúde, a Educação, o Transporte, tudo, deteriorar-se, bem como incentivando os crimes contra a Vida, o Patrimônio, a Liberdade, ao mesmo Tempo em que engessavam e aparelhavam a Justiça e as Forças Policiais. Entre os seus diversos planos, um dos principais era o estabelecimento do Terror. O outro objetivo se referia a generalizar a situação de fome, penúria e revolta.Só que numa parte da população, já familiarizada com tal condição, agora haveria o orgulho de se sentir reconhecida e devidamente representada por políticos cínicos e um fantoche à frente do “Governo lulopetista”, tão bronco, chulo e analfabeto quanto ela.

    Aos setores mais instruídos, pensantes e críticos, que não conseguissem fugir para o Exterior, nem se corromper, só restaria abaixar a cabeça e se calar, uma vez que já fomos todos previamente desarmados e neutralizados. A situação no geral continuaria igual, só que muito pior. De vez em quando uma festa, um churrasco, poços de cerveja jorrando… E as nossas riquezas industriais, naturais e commodities serviriam à torpe “Pátria-Mãe bolivariana” e ao ressurgimento da URSS. E olhe que a desgraça não estava tão longe assim de acontecer. NaRealidade, ainda não nos afastamos completamente da zona de perigo e da terra-de-ninguém. Há inúmeros cretinos que continuam defendendo o esquerdismo, os petralhas, o lulismo, e a escória da intelligentsia na mídia e nas Universidades.  Esses são os piores bandidos que já pisaram na face da Terra.  Como costumamos colocar, não se trata de apenas se instilar as falácias, as distorções e os engodos dos dogmas e doutrinas marxistas, leninistas, gramscianos e outros, de uma forma explícita e transparente.

    Eles sempre atuam nos subterrâneos, na escuridão e, traiçoeiramente, pelas costas. Em conluio com aesquerdalha” internacional, vão minando o senso crítico, estético e o discernimento das pessoas, pouco a pouco. Plantam as sementes deletérias da desinformação, da intoxicação mental e moral, do questionamento sobre todos os Valores e Princípios. A sua “Pedagogia” nefasta e satânica atua sistemática e diuturnamente. Explicitamente, nas Escolas de Ensino Fundamental e Médio, estimulando os maus hábitos, a insolência, a ignorância, a promiscuidade sexual, a apatia intelectual, filosófica e estética. Está mais do que comprovado que quanto menor e mais pobre o Léxico (Repertório Lingüístico) de alguém, menos vôos, evoluções e manobras anímicas estará habilitado a fazer. A sua capacidade de raciocinar, entender e deduzir será seriamente prejudicada. Assim, desestimulam os alunos a ter um mínimo de Conhecimento filosófico, histórico, gramatical e literário. Nem sonhar de formar hábitos de leitura, introspecção e análise.

    Nos Cursos Superiores, são formados analfabetos funcionais para que, no máximo, exerçam trabalhos técnicos,sem pensar muito – de preferência, nada! Com o pretexto de valorizarem o pobre, o proletário e o simplório, considerando a clareza, a beleza e a fluência na fala e na escrita, como “valores burgueses e opressivos”, deixam e incentivam a moçada a falar e escrever errado, mal e truncado. Uma das piores conseqüências disso é a dificuldade de pensar mais profunda e completamente sobre qualquer assunto, bem como conseguir formular Idéias e se expressar melhor e mais claramente. Isto cria sérios Transtornos mentais e também espirituais. A Alma se sente cada vez mais presa, amordaçada e vendada. O Pensamento e a Linguagem são mutuamente geradores. Sem um, não há o outro. Ambos dependem do desenvolvimento do conteúdo e da forma. Sem a devida alimentação, estimulação e recompensa, a Mente vai se deprimindo e encolhendo, formando fibras e, por fim, embrutece-se e morre. Exatamente como a elite comunista dos “Senhores do Mundo” mais anseia!

    Você, quiçá ingenuamente, acredita que as lideranças revolucionárias e marxistas detestam a altíssima burguesia, aquela que vive num Planeta diferente, inusitado, luxuosíssimo, paralelo ao nosso. Que possui estações orbitais, onde passa as férias e as considera um refúgio seguro para o caso de níveis de toxicidade, contaminação radioativa ou algum cataclismo ameaçarem o Mundo (ali há suprimentos alimentares, hídricos e de Oxigênio praticamente infinitos). Oh, nada disso! Já durante a Segunda Grande Guerra, enquanto as Tropas Americanas e dos Aliados se ferravam nos frontes e regiões ocupadas, os franceses, eternos e incorrigíveis “esquerdóides”, já haviam se entregado, logo no início do conflito, depois de se assustarem com os próprios disparos, aos alemães e passavam muito bem. Os ricaços hospedavam em suas mansões os altos Oficiais da SS, Gestapo e Wehrmacht nazistas.  Eram banquetes, coquetéis, bailes e orgias. E do Kremlin, na maldita capital do império soviético, partiam ordens expressas para os comunistas ocidentais não apoiarem os Movimentos de Resistência, pelo contrário, deveriam até denunciá-los às forças de ocupação, pois soviéticos e nacional-socialistas eram amigos, aliados e colaboradores.

 

    Na asquerosa China “revolucionária”, a mesmíssima coisa. Depois de os comunistas infiltrados no Conselho de Relações Exteriores, no Congresso e em algumas Agências vitais do Governo norte-americano, todas as ajudas para o General e Presidente da República chinesa, Senhor Chiang Kai-Shek (1887 – 1975), que lutava contra oscomunistas, foram suspensas, o que praticamente garantiu a vitória do porcalhão Mao Tse-Tung (1893 – 1976), um dos piores, mais atrozes, cruéis e sangüinários ditadores totalitários. Além das perseguições, torturas, aprisionamentos e execuções de opositores reais e imaginários, os “revolucionários” chineses fizeram experiências absurdas com o próprio povo, como quando buscando fontes baratas e abundantes de nutrientes, desenvolveram uma panqueca feita de celulose. Uma vez no trato digestivo, além das substâncias tóxicas, o material endurecia e obstruía o estômago e o intestino. Imagine as cólicas terríveis que os coitados provavam até finalmente morrer!As vítimas foram milhares de cobaias humanas!  

    De outra feita, produziram sopas com Água dos Pântanos, afinal em meio a tantos detritos vegetais e micro-organismos, haveria de sobrar Proteína. Morreram todos de Febre Tifóide e outros males. Preste atenção também nas demais intervenções e auxílios sabotados por penetras no Governo americano e da própria ONU, como nos casos da Coréia do Norte, Vietnã, Cuba, Nicarágua, etc. Onde os Estados Unidos venceram (Japão, Coréia do Sul, etc.) os Países se desenvolveram e prosperaram. Nos outros, miséria e atraso. Quando os vermelhos tomaram o poder, em 1949, na China, havia grandes, poderosas e multinacionais Indústrias, Bancos e Empresas de Comércio Exterior, que continuaram com a sua Vida normalmente, como se nada tivesse acontecido. Os seusPresidentes e Diretores levantaram, por instantes, o olhar dos papéis sobre as suas mesas, menearam a cabeça e retornaram ao trabalho. O serviço secreto, os militares e os dirigentes do partido comunista chinês não lhes incomodaram em nada, pelo contrário, prestaram gentilezas, favores e cortesias, como oferecendo mão-de-obra escrava, já que esta abundava nos campos de concentração que, diga-se de passagem, continuam funcionando ainda hoje. Claro, a “revolução” não iria perder todas as oportunidades de prosperidade que apenas o Capitalismo (mesmo a aberração de Capitalismo do Estado) pode propiciar.

    Então, não parece tão esquisito assim que alguns Empresários mega-bilionários, Artistas e vagabundos“intelectualóides”, principalmente “Professores universotários”, adiram à esquerda. Aqueles porque não só continuarão a ganhar muito bem e viver opulentamente, como ainda gozarão de toda tranqüilidade e segurança de sempre. A “intelligentsia” por seu turno, além de desfrutar do reconhecimento e gratidão dos “donos da revolução”, ocupará cargos e postos privilegiados, posando seus integrantes de quadros cultos, sábios e idealistas. Algumas pessoas nos criticam por escrevermos tanto sobre este assunto. Acontece que nunca é demais tentar alertar, admoestar e provocar o pessoal para sair desse estado de torpor e sonambulismo, enquanto os pulhas vermelhos não descansam um minuto. Precisamos estar atentos, vigiando e orando, constante e diuturnamente, se possível até jejuando, como nos orientou o amado Senhor Jesus. Existem uns tolos que acham que não há nada que se possa fazer, que está tudo bem, que não vai acontecer nada demais, de mau ou de diferente. Mesmo por quê, não temos supostamente pra onde correr! Este é o perigo!

Através do marxismo cultural, que se infiltrou em todas as Redes de Comunicação e Informação, Instituições culturais, educacionais, religiosas, esportivas e outras, o seu trabalho está criando uma película plástica e protéica (Beta-Amilóide) em torno da massa encefálica de muita gente, que vai destruir as suas melhores faculdades psíquicas, como a Memória, a Criatividade, a Personalidade e, ainda por cima, predispor muitos ao Mal de Alzheimer. A coisa é terrivelmente séria! Sem entrar em pânico, ansiedade ou confusão, todos nós poderemos encontrar o Caminho de Volta deste Inferno, para onde esses seres satânicos nos têm conduzido.Você tem que saber que os esquerdistas de qualquer matiz, gênero, número e grau, sempre falam o que as pessoas querem ouvir, para que façam exatamente o que eles desejam.

    Também conspiram e obram o Tempo inteiro para que todos vejam o que gostam, acreditam e respeitam, porém, não enxerguem as coisas como são e estão realmente. Será sempre melhor e preferível errar procurando acertar a pura e simplesmente se entregar passiva e voluntariamente às mentiras, manipulações e falcatruas da “esquerdalha”. Saiba que o coração nunca se engana, por mais soterrado, ébrio e amordaçado que esteja. A bússola moral e ética sempre apontará para o Norte na Rosa dos Ventos da mais alta Espiritualidade. Cada um de nós deve saber perfeitamente a qual Senhor está buscando servir. É de suma importância estarmos conscientes, prestar Atenção e amplificar a IntuiçãoZelarmos pela estabilidade, sanidade e racionalidade de uma Evolução natural, espontânea e estribada no Conservadorismo. Avançar para o futuro e o aperfeiçoamento de tudo gradualmente, sem saltos, atalhos e facilitações improváveis.

    Citamos o exemplo do Raul Seixas, mas você tem de saber que o Mundo das Artes em geral está seriamente comprometido com forças trevosas, que possuem estreita afinidade e intimidade com os “esquerdóides”. A maior parte da tão enaltecida e cantada MPB tem envolvimento com petistas, não só por causa da malfadada Lei Rouanet, mas por laços de demonismo. Os seus Compositores sempre usam nas letras, palavras, mantras e códigos cifrados, previamente combinados, exaltando o satanismo, o terrorismo, a concupiscência, etc. Se você assistir ao show de qualquer um desses medalhões, vai notar que em determinados momentos acendem-se apenas os holofotes vermelhos, e o Artista e sua banda realizam uma espécie de ritual, com batidas e movimentos gestuais e corporais no mínimo estranhos.

    Nunca se esqueça de que os totalitaristas em geral e os esquerdistas em particular, são maus, terrivelmente maus, ególatras, cínicos e invejosos. Eles são os verdadeiros perdedores, independente de possuírem pouco ou muito dinheiro. Aliás, veja que gozado, o brasileiro sempre fala de se “ganhar dinheiro”, seja se referindo a salários, prêmios, loterias ou lucros. Resultado da mentalidade burocrática e paternalista.  Na América, o termo correto é“fazer dinheiro”! Os esquerdistas são perdedores porque não conseguem criar nada artístico, científico ou filosófico de real valor, interesse e profundidade. São como as virgens noivas que não levaram óleo para a lamparina e ficam ali, murmurando, cheias de ódio e inveja, contra as previdentes. Façamos o nosso dever, ofertemos o nosso melhor. E tudo mais nos será acrescentado! Abraços e beijos, amada galera! Paz!

  1. Lafam.

 

 

Jul./2019