Lafam: 3º Sermão do Irmão Lafam

12/11/2019 18:36

Luiz Antonio Faccin Arruda Miranda

3º SERMÃO DO IRMÃO LAFAM: 
QUEM É E QUEM TEM AUTORIDADE?

Amados irmãos, aqui estamos novamente, ainda finalizando alguns ajustes técnicos, estilísticos e redacionais, procurando a forma e o tom certos a fim de prosseguir nesta nova fase de trabalho e, concomitantemente, desenrolar uma espécie de missão. Para variar, parece que um dos aspectos cruciais do nosso Karma é não nos despojarmos da nossa índole militar, nem fugir dos excelentes, embora por vezes estressantes e exaustivos, combates. Ninguém se escusa de lutar durante a Vida, aliás, isto faz parte, apesar de que para quem não é chamado às linhas de frente, a coisa possa se  mostrar mais tranqüila, amena e até agradável. Glória ao Senhor Deus! Ninguém deve se se sentir mal ou culpado se a Vida lhe sorri dessa forma, mas sempre é aconselhável não se tornar vaidoso, deslumbrado, ocioso ou deixar de conhecer o máximo de Realidades possível, assim como os seus percalços, seja para crescimento próprio e desenvolvimento de solidariedade e empatia, seja para saber se virar caso a sorte mude. Sempre acreditamos que não são imprescindíveis a dor, o sofrimento e os infortúnios para o amadurecimento e o perfeito aprendizado, embora tudo isto contenha enorme teor didático.

 

A questão de muita gente mentecapta recalcitrar no erro, no duvidoso, no mau-gosto e no pecaminoso não significa que só com amargura se progride. O amado e esplendoroso Senhor Jesus é capaz de largar as noventa e nove Ovelhinhas para ir atrás daquela que se perdeu, sim, não há dúvida, no entanto, isto não implica que as saudáveis, prudentes e Sábias não tenham o seu mérito e valor – principalmente se despidas de Espírito acusatório, egocêntrico e esnobe! A virtude se descaracteriza e destrói aqueles onde vira vício ou vaidade! A luta que temos travado é bastante árdua, espinhosa e requer diversas habilidades que nem sempre possuímos. Quem pode se engrandecer pelo esforço constante no exercício da humildade e a busca de inspiração, orientação e proteção do amado Senhor Deus dos Exércitos e Suas tropas angelicais? A Verdade não deriva da Palavra, mas, ao contrário, a Palavra é que se origina na Verdade!

 

Além dos bombardeios mentais e astrais diretos, fogo cerrado mesmo, covarde e sujo dos trevosos, sobretudo das legiões demoníacas vermelhas, sempre corremos o risco de sofrer fogo amigo também. Neste último caso, não se trata somente de agentes inimigos infiltrados em nossas fileiras, contudo de muitos irmãos e irmãs abduzidos, “zumbizados ou idiotificados utilmente”, intencionalmente ou sem querer, ao longo da Vida. Vocês conseguem imaginar a situação de depararmos com alguém querido, caminhando ou até bailando, desapercebida e desvairadamente, nas bordas de um precipício?  Ao pretendermos  resgatar essa galera, precisamos agir com muita cautela, para não assustá-la e nem demorar demais. Acreditamos que outra analogia útil, apesar de aparentemente pretensiosa e grosseira, é a de uma cirurgia oncológica: retirar o tumor com o mínimo de lesão e máxima preservação dos tecidos saudáveis…

Diversas Idéias, fórmulas e preceitos errôneos, estereotipados ou meramente falaciosos, inclusive falsos Valores e Princípios, têm sido implantados na Mente da população em geral, sobretudo pelos hediondos e ignóbeis marxistas culturais. E a repetição assídua durante muito Tempo, bem como o acúmulo de material sedimentar eidético, além das Neuroses, Traumas ou Transtornos mais graves, típicos e próprios de cada um, fazem com que essas sementes do mal se arraiguem de tal forma que a sua eliminação é muito custosa ou mesmo impossível. Assim como um Câncer, que se assemelha a uma criatura alienígena invasora super-inteligente, que faz “gatos”  no sistema vascular a fim de obter Oxigênio, nutrientes e dispor de uma rede de esgoto, além de se valer do seu DNA  para falsificar documentos de identidade e passaporte, enganando brilhantemente os valorosos Policiais do Sistema Imunológico, tais Pensamentos, Percepções e Interpretações criam igualmente aparatos de defesa e auto-sustentação.

 

Por diversas razões, como as de natureza moral (vaidade, auto-imagem, etc.), psicológica (defesa do ego, compensação, manutenção da estrutura da Personalidade, etc.), biológica (instinto de sobrevivência, reprodução, satisfação de necessidades, etc.) e até filosófica/mística (a afirmação de si e a busca de um espaço e  sentido no Universo), os Desajustes fazem de tudo para a sua preservação. Penetrando na Mente e no Coração das vítimas, passam a controlá-las, bem como a tudo o que for possível no Mundo Exterior, adulterando as Emoções e a própria Percepção. Desse modo, os piores medos, suspeitas e demais estímulos aversivos parecem se realizar, confirmando todas as previsões mais sinistras e fatalistas! Alguém perturbado age de modo estranho e perturbador, provocando reações proporcionalmente afins nos outros, o quê reforça mais ainda a sua animosidade, desconfiança e perplexidade!

 

E a Mente, que é gerada e alimentada pelos Pensamentos, gerados e alimentados por ela, e com os quais se identifica, defende os elementos psicopatogênicos por duas razões básicas: primeiro, como uma tentativa de manter a auto-estima  em um nível minimamente suficiente e resguardar as Vidas anímica e orgânica; segundo, porque acredita que a morbidez faz parte de si e que sem ela, sucumbiria. Nisto reside justamente uma das técnicas principais dos esquerdistas, em seu modo de operação cultural, na atualidade. Como são inteiramente insanas, absurdas e anti-naturais todas as suas propostas de destruição e reorganização dos modelos psicossociais, culturais e econômicos tradicionais, afora os líderes que se beneficiarão do poder político, partidário e financeiro decorrente do golpe totalitário, os adeptos comuns e simpatizantes, como Estudantes, Operários, Bobos-da-Corte,  lumpem-proletariado e a população em geral deverão também ser, literalmente, enlouquecidos.

 

O incentivo generalizado ao uso e abuso de Álcool e demais Drogas mais pesadas, em todos os setores sociais, além de desestabilizar a sociedade, comprometer as Forças Policiais e o sistema judiciário, enfraquece as relações familiares, afetivas e religiosas, e, principalmente entorpece o senso crítico, o discernimento e a integridade psíquica e anímica dos usuários, parentes e conhecidos. O mal que se faça a uma pessoa, afeta muitas outras. Os sanatórios e demais estabelecimentos públicos congêneres, onde se finge tratar e recuperar Alcoólatras e demais dependentes químicos, são, realmente, mantidos pelos próprios industriais globalistas do setor (fabricantes de cerveja, aguardente, etc.) para que um número cada vez maior de viciados se forme. Isto aumenta o lucro monetário e social deles, já que incrementa a venda dos seus venenos e cumpre as metas da Agenda Comunista e dos Illuminati!

 

Além disso, a “terapia” garante a continuidade da adição, pois o que se faz é meramente desintoxicar o Corpo dos coitados, por um prazo máximo de até três meses, ministrando-lhes, nesse período, drogas mais amenas quimicamente, porém, de efeito psicoativo similar às de sua preferência. Nenhum trabalho psicoterapêutico ou de natureza semelhante é realizado. Alimenta-se bem aqueles bandos de bêbados e drogados, cuida-se de recuperar um pouco as suas funções gastrintestinais e hepáticas, deixando os “Zumbis” prontos e ansiosos para retornarem à Vida cotidiana, falsamente livre e realmente improdutiva. O nível de reincidência é assombroso!  Não é de se estranhar que há pouco Tempo atrás, descobriu-se nos depósitos enormes de uma das fábricas da cervejaria Schincariol, no interior do Estado de S. Paulo, armas, munições, uniformes e itens de acampamento e vandalismo dos criminosos terroristas do MST! 

 

 

        Os comunistas, canalhas, deflagram o caos, o ódio, a alienação, as discórdias, as revoltas, os preconceitos raciais, sociais, sexuais e outros, os tumultos, as brigas, as divisões, os Complexos, as frustrações, a infantilização e a imaturidade emocional, depois, cinicamente, criticam dura e acerbamente o Capitalismo, o sonho e o modo de Vida americanos, e o Mundo atual (que eles mesmos criaram),  com a sua competividade, estresse, consumismo, materialismo, etc. Embora a Mente e a Alma sejam consideradas por leigos como fenômenos autônomos, separados e sem relações mais profundas, na Verdade se referem a diferentes escalas, classes e fases de um mesmo tecido.  Exercem mútuas e múltiplas influências. O que é causa num dado momento, torna-se efeito noutro, que é uma nova causa que… A passagem entre as diversas dimensões que podemos conhecer ou mesmo conceber, desde os planos mais grosseiros e densos aos mais etéreos e sublimes, localiza-se e processa-se numa zona intermediária mental e anímica.

 

 

Entrementes, devemos notar bem que quando aludimos à Mente, não estamos nos referindo exclusivamente a processos cognitivos, afetivos ou outros, ordinários, tampouco a uma Linguagem linear, verbal e limitada. A Mente, mesmo uma rústica, insípida e embotada, representa uma Realidade absoluta e absurdamente complexa e divina. Infelizmente, a imensa maioria das pessoas não desfruta de todas as suas capacidades e poderes, o que não tem nada a ver com a besteira do mito urbano “que o homem não utiliza 10% da sua potência cerebral”!

 

 

Isto não existe, pois o encéfalo e a Mente trabalham sempre com a sua potência integral. O problema não é se o Piloto sabe conduzir a nave ou não, mas se conta com um plano de vôo! A essência dos propósitos e métodos dos “esquerdopatas”,  é muito simples: desorganizar, desestruturar e derruir a sociedade, os sistemas produtivos e financeiros, as Liberdades (de Consciência, Expressão, Locomoção, Econômica, de Propriedade e assim por diante) e os Valores e Princípios éticos, morais e culturais em geral ( artísticos, filosóficos e religiosos) para, assim, facilitar o encabrestamento tanto das massas quanto das supostas “elites pensantes e falantes”, os chamados, gramscianamente, “intelectuais orgânicos”, lideranças e quadros partidários e políticos. Tudo isto permite que a pior corja de criminosos Psicopatas e seus acólitos (assassinos, traficantes, estelionatários, Militares corruptos e Empresários) tomem o Poder, instaurem a “ditadura do proletariado”, implantando a hegemonia ideológica totalitária. Os comunistas sempre alegam agir em prol e no interesse do povo, mas isto não passa de discurso vazio, mentiroso e demagógico!

No nível coletivo (social, público, trabalhista e estatal) e no individual (pessoal, familiar, matrimonial), o novo ordenamento sociopolítico, econômico e institucional é catastrófico, contraproducente e aberrativo. Então, mentiras, distorções, disrupções, novas interpretações da Realidade e da História, invenção de novas Linguagens e construções teóricas, filosóficas e até científicas, são necessárias para a sua justificação e legitimação. Isto só no início, pois depois de muitas décadas de intimidação, repressão, pancadaria e doutrinação, a Loucura parece normal e se encontra bem impregnada na Mente e Alma do povo, como sucedeu na Rússia,  na China, em Cuba e em todos os lugares massacrados por décadas de ditadura vermelha. Em meio à confusão, violência e terror que seguem ao rompimento do status quo e da Ordem, perdidas todas as referências e tradições, amortecidas as estruturas mentais e espirituais que alavancam a grandeza, a beleza e a divindade no homem, nada mais resta de interessante, criativo e verdadeiro neste curral.

 

Assim, chegamos ao âmago da nossa pregação de hoje. Amados irmãos, em primeiro lugar, o que entendemos por AUTORIDADE? Esta é uma palavra que pode suscitar inúmeras controvérsias, aliás, como todas que não sejam devidamente empregadas. Aqueles que participam de uma conversa, devem dispor de algum consenso sobre o significado das palavras, termos e expressões utilizados. Caso contrário, a confusão e a chance de rusgas e brigas, são enormes. Etimologicamente, “autoridade”  é um substantivo feminino, oriundo do latim “auctoritas, atis”,  traduzido como “cumprimento, execução ou conselho”.

 

 

Segundo o excelente dicionário do Google, a palavra possui 8 significados:

“1) Direito ou poder de ordenar, de decidir, de atuar, de se fazer obedecer;

2) Entidade que detém esse direito ou poder;

3) Membro do governo de um país, representante do poder público;

4) Autorização oficial para se realizar algo;

5) Personalidade que permite exercer influência sobre pessoas, pensamentos e opiniões; ascendência;

6) Especialista de reconhecido mérito em dado campo de conhecimento;

7) Justificativa; fundamento e base; e

8) Força convincente; peso.”

 

 

Com tais definições em Mente, torna-se mais simples compreender o sentido, o contexto e a extensão de muitos conceitos correlatos. Usualmente, o termo “autoritário” é empregado para designar alguém prepotente, rígido, mandão e opressor. É o típico comunista, sobretudo quando não mais precisa se camuflar e nem persuadir e agradar os incautos seguidores, adeptos e simpatizantes. Como uma criança marrenta, birrenta e nojenta, uma vez instalado no Poder, protegido por milícias armadas, legislações estropiadas e asseclas bajuladores, mostra-se sensibilíssimo a críticas, questionamentos e, pior ainda, a piadas, memes ou qualquer tipo de zombaria.  Os seus modos histéricos de ser, agir e discursar parecem encantar e hipnotizar o povão. Constante e impiedosa vítima de si mesmo, sempre é devorado pela insegurança e uma lancinante necessidade de “alo e auto-afirmação”. Precisa de homenagens constantes, estátuas, logradouros públicos com o seu nome, etc. Todavia, como vimos acima, a palavra “autoridade” também remete a quem é investido de determinado poder público, seja policial, militar, judiciário ou outro.

Trata-se igualmente de um indivíduo revestido de unção divina, que lhe confere uma autêntica superioridade a todos os demais, pois ele ou ela já não fala nem age segundo uma óptica pessoal, nem entendimentos e interesses mesquinhos, egóicos e menores, mas em consonância com os sagrados Desígnios cósmicos e divinos.  Quanto menos ego, vaidade ou apego, mais esse ser enseja em si a permeabilidade que o preenche do exuberante, lindo e inefável Espírito Santo! “Já não sou eu quem vive…”  É uma experiência tão maravilhosa, enlevante e gratificante, que altera a Consciência muito mais profunda e maravilhosamente do que qualquer Meditação ou substância química psicodélica… Qual será, portanto, o mérito do santo, se a santidade é infinitamente melhor, mais aprazível, mais completa, mais duradoura e mais real?

 

 

Amados irmãos, em Nome do amado, maravilhoso e divino Senhor Jesus, suplicamos-lhes que ponderem e reflitam, com profundidade e serenidade, sobre o quê apresentaremos a seguir. Muitas Idéias equivocadas, falsas e nocivas foram e continuam sendo impingidas, acidental ou propositalmente, em nossa Mente, tendo penetrado e espalhado raízes de tal forma que, armadas ferrenhamente de defesas, truques e manipulações dos Inimigos, predispõem-nos ao medo, ao comodismo, ao embotamento afetivo e espiritual, e à evitação de análises mais sérias e sinceras. Muitos de vocês poderão se perguntar: como saber o que é, portanto, verdadeiro, inclusive das coisas aqui afirmadas? É, deveras, bastante simples. Como membros-fundadores da IGREJA DOS CRISTÃOS LIVRES, a Igreja dos Espíritos dentro de todo o Espírito das Igrejas, rogamos que primeiro e acima de tudo, consultem o seu coração.

 

 

        O homem engana o homem, a Mente trapaceia a Mente, mas nem o primeiro e nem a segunda conseguem ludibriar a Alma que habita no interior de cada um de nós. O nosso coração permanecer ou não em Paz, este é o mais perfeito indicador da Verdade, da autenticidade, da validade e da conexão (ou falta de) com o amado Senhor Deus do Universo, da Terra e dos Céus! O processo de inspiração, revelação e comunhão com o exuberante Senhor Deus e as Suas santas Hostes Cósmicas,  dá-se mais ou menos assim: a SHEKINAH (a augusta, arrebatadora e esplendorosa Presença do Espírito Santo) está presente em todos os cantos, momentos e regiões de todos os Universos, materiais e imateriais, porém, paira na forma em que pode ser percebida, compreendida e inteirada, onde houver um ambiente mínimo de limpeza, alegria, pureza e tenha sido buscada com TODO O CORAÇÃO, ALMA, FORÇA E ENTENDIMENTO!

 

 

Tudo bem, do Reino Celestial para cá, nada somos,  fazemos ou merecemos, no entanto, no sentido reverso, ou seja, daqui para lá, é preciso empenho, esforço e capacidade nossa – no que depende, é claro, da graça, da doação e da misericórdia do impressionante Senhor Deus, sim, mas também de nós. Uma Mente devidamente desenvolvida, que tenha passado por mestrado e doutorado no Conhecimento de Loucura do Mundo sem ter se corrompido nem  enlouquecido, pode se apresentar e se oferecer como um instrumento e servo muito útil na Grande Obra. Apenas estultos, analfabetos e arrogantes acham que as Ciências, a Filosofia e os demais ramos do Conhecimento são lixo em qualquer nível, perspectiva e substância. Certo, Conhecimento é diferente de Sabedoria, mas aquele serve perfeitamente (embora não necessariamente) para pavimentar o Caminho desta.

        As atitudes são cruciais nas Veredas do Senhor. O lindo Mestre Senhor Jesus colocou o Amor no topo da Grande Pirâmide da Vida. Naturalmente, tanto em termos de virtudes, quanto de métodos, méritos e Mandamentos, tudo o mais depende e decorre desse sagrado Afeto.  Assim, a humildade se encontra muito próxima de si e do Reino Cósmico, chegando este a ser uma conseqüência de tal Sentimento, pois (…)“todo aquele que a si mesmo exaltar será humilhado (…)” (Mateus 23: 12). Ora, tivemos diversas discussões, no bom e no mau sentido, com resultados mais ou menos satisfatórios, com Irmãos e Irmãs de distintas denominações!  Contudo, ainda que venhamos “a pregar e clamar no Deserto”, não arredaremos pés de tudo o que nos foi ensinado pelo amado Senhor Jesus e pelo majestoso Espírito Santo! E mesmo correndo o risco de desagradar a alguns ou suscitarmos atentados, tempestades e terremotos, principalmente por repetirmos determinados aspectos, prosseguiremos até que ordens superiores nos ordenem: “Basta!”

 

Como CRISTÃOS LIVRES, afirmamos, com toda a certeza, tranquilidade e segurança, que de tudo do Gênesis ao Apocalipse, nada é maior, melhor nem superior ao nosso sagrado Senhor Jesus, REI DOS REIS! Nenhum Profeta, Patriarca, Juiz, Rei, Soldado, Apóstolo, Missivista tem mais valor, importância, peso e glória do que o amado Senhor Jesus!  A partir disso, parece-nos sobejamente evidente que a maioria, se não a totalidade, dos estudos, leituras e orações deveriam se concentrar na Vida, nos Ensinamentos e nos Exemplos dEle! Está bem, as outras partes, os demais Livros, têm o seu lugar, mas subsidiariamente. Muitos Evangélicos e Católicos parecem se interessar, buscar, estudar e dar atenção mais a Paulo do que ao próprio Senhor Jesus!

 

Sempre poderemos extrair deles Aprendizados, Conhecimentos, Lições e tudo mais, mas nunca acima de tudo. Também não havemos de perder de vista que a Inspiração se trata de uma Energia divina captada, traduzida, interpretada, escrita e predicada por seres humanos, sujeitos a limitações, deturpações e refrações pessoais, emocionais e culturais. Poderiam as palavras de um léxico humano, finito e imperfeito, traduzirem toda a magnificência do Senhor Absoluto do Universo? Já nos perguntamos, por exemplo, por que o adorado Senhor Jesus teve de nascer e exercer o Seu glorioso Ministério entre o povo judeu. Talvez se tratasse do que havia de melhor. Com todas as suas contradições, conflitos, incapacidade de constância, de Lealdade e de entrega incondicional salvo honrosas exceções – , mesmo se jactando de ser “o povo eleito”,  não reconheceram o Messias, instigaram patrícios e romanos contra Ele e Seus seguidores e, ao longo dos Tempos, infiltram-se no meio de povos e Governos de outras raças e etnias, adotando aparentemente os seus costumes e hábitos, ascendendo social e economicamente, ocupando  cargos públicos de confiança, depois… traindo a todos.

 

Não somos anti-semitas nem aceitaremos jamais o holocausto nazista, mas nos parece meio hipócrita a omissão de inúmeros Historiadores acerca de eventos e atrocidades muito piores que também os judeus perpetraram, acobertados pelos mantos fétidos e fedidos do bolchevismo na Rússia, em 1917, como a criação do infernal Exército Vermelho, o NKVD (depois KGB) e os Campos de Concentração do Gulag,  já na década de 1920. A comunidade judaica apoiou maciçamente a “revolução” russa e praticamente todas as outras Mundo afora, além de financiar e sustentar, até hoje,  organizações hediondas, como as fundações Open Society, Ford, Rockefeller, o Clube de Roma, o Clube de Bilderberg e outras, que reúnem as Famílias detentoras de mais da metade de toda a riqueza mundial, e apóiam grupos, movimentos, partidos e demais grupos e associações de  narcotraficantes, exploradores de prostituição infantil,  comunistas e terroristas!   

Antes de os Nazistas, que aliás eram amigos e aliados dos bolcheviques e judeus-comunistas, sofrerem uma invasão traiçoeira destes, em 1941, o Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores alemães e o Partido Comunista da URSS colaboraram fraternal e intensamente entre si. Os bolcheviques, que construíam, administravam e aperfeiçoavam Campos de Concentração e Trabalho Forçado desde a década de 1920, ensinaram aos camaradas Nazistas tudo sobre o assunto. Os próprios judeus russos (vermelhos) enviaram de volta para a Alemanha, para serem executados pela “máquina de extermínio” nazista, os judeus mais pobres, que tinham conseguido “fugir” para dentro da “Cortina-de-ferro”, crendo, ingenuamente, que ali encontrariam proteção, conforto e segurança.

 

 

E enquanto mais de 20. 000. 000 de ucranianos (!!!) foram condenados pelos comunistas russos a morrerem de fome, como punição pela recusa de aceitarem o regime socialista e a coletivização das suas terras, e o próprio povo russo não tinha o que comer, os bolcheviques mandavam o melhor da sua minguada produção agropecuária para as tropas da Wehrmacht! Todos os movimentos, partidos, sindicatos, comandos do crime organizado, ONGs e demais estabelecimentos do gênero, os Cavalos de Tróia marxistas, sempre tiveram e têm, ainda hoje, uma pronunciada presença judaica! Afirmamos isto com muita tristeza, pois somos descendentes dessa raça que, todavia, possui Personalidades notáveis, queridas e do Bem! Pois então, gostaríamos de chamar a atenção da amada galera também para alguns pontos do Novo Testamento, mesmo levando em conta os problemas que aludimos atrás sobre as dificuldades pertinentes à Linguagem humana, traduções, sentidos metafóricos e figurativos, etc. Consideramos perfeitamente válido o pessoal estudar, devorar, recitar e, mais importante que tudo, tentar praticar as prédicas.  Entretanto, repisaremos sempre: o mais importante, o mais sagrado, o mais correto, o mais verdadeiro e o mais luminoso, é o gracioso, amado e santo Senhor Jesus!

 

 

E isto levando em consideração o risco de alguns canalhas babacas, como os delinqüentes facínoras da “teologia da libertação”, desvirtuarem os Ensinamentos, as propostas e as práticas do Nosso Senhor! Alguém imaginar, aventar ou insinuar que o adorado Senhor Jesus pudesse ser de esquerda, é uma infâmia, uma blasfêmia sem igual. Isto não tem o menor sentido, sob hipótese alguma. Mesmo porquê, não existe diferença de gênero ou de espécie, mas somente de grau entre um babaca deslumbrado social-democrata, um adepto do Estado do bem-estar social ou um “novo-esquerdista”, e um carrasco sangüinário, bestial e truculento de ditaduras totalitárias. É só uma questão de Tempo para aqueles se tornaram estes!

 

 

O Apóstolo Paulo é um excelente exemplo para o presente caso. Durante muito Tempo, padecemos de uma certa aversão e antipatia por ele, chegando inclusive, numa dada época, a suspeitar que a sua experiência com o amado Senhor Jesus e a subseqüente conversão, não passassem de uma farsa armada para comprometer e acabar com a pureza do Cristianismo desde dentro. O modo como ele ditou regras, teceu julgamentos e estabeleceu preceitos, paradigmas e práticas, parece-nos um tanto arbitrário. O Espírito do venerável Senhor Jesus, até onde está escrito, incumbiu-o de anunciar o Evangelho, não de estabelecer o estatuto, a Filosofia e a organização de uma Religião. Irritava-nos também o tom paternalista e controlador ao tratar os outros como “meus filhinhos”!

Bem, ao longo dos anos fomos nos aprimorando em Conhecimento, atitude e comportamento, procurando nos tornar, entre outras coisas, mais compassivos e tolerantes. Ao reler as epístolas, de fato deparamos com muitas preciosidades, sobretudo em Romanos. Entretanto, também reencontramos trechos que, certamente, não podem refletir ou remeter ao Reino dos Céus.  O pessoal tenta adaptar as coisas, forçar a barra, praticar exercícios, malabarismos e acrobacias mentais de tudo quanto é jeito, quando seria muito mais prático e fácil entender que, a despeito do influxo cósmico, certos preconceitos, estereotipias e erros decorrem do lado humano, masculino e étnico do Apóstolo, como  certo machismo, egocentrismo, misoginia, etc.

 

 

Os exegetas se esforçam para fazer tudo parecer absoluto, inquestionável e correto. Como em 1 Coríntios 4: 16: “Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores.”  Que absurdo! Devemos tentar imitar ao magnífico Senhor Jesus. Alguém nos disse que Paulo imitava o Mestre, então faria sentido tentar copiá-lo. Mas não se trata aí da pior contrafação possível, isto é, imitar a imitação ao invés de buscar o original? Ele deveria ter a si em altíssima estima.  Como pode ser vergonhoso um homem usar cabelo longo (além de não ter nada de mal ou de mais, os Nazireus se apresentavam assim, inclusive  o próprio iluminado Senhor Jesus) ou uma mulher falar dentro do Templo (dizem que isto se referia exclusivamente às idólatras, mas nada está escrito nesse sentido)(1 Coríntios 11 e 14)?  Encontramos, ainda, em 1 Coríntios diversos exemplos de ausência de modéstia, soberbia e vaidade, como:  “(…) segundo a graça de Deus que me é dada (…)” (3: 10); “(…) para mim é uma coisa muito pequena que eu seja julgado por vós (…)” (4: 3);  “(…) eu agradeço a Deus, que falo mais línguas do que vós todos (…)” (14: 18); etc.

 

 

Sem desmerecer o trabalho, a suposta santidade e a beleza e elegância na escrita, cremos ter o direito de perguntar se Paulo dispunha de autoridade para tanto ou se entre iluminação e megalomania, padeceu do conhecido “Delírio de Cristo”… Um ponto que nos parece extremamente discutível é o posicionamento que o Apóstolo propõe a propósito da atitude dos cidadãos em geral e dos Cristãos em particular, com respeito às autoridades públicas. No princípio, procurávamos interpretar tudo da seguinte maneira: que todos nós devemos acatar as pessoas ungidas e investidas de autoridade, que pregam, admoestam, criticam e orientam a população e o Rebanho em Nome do Altíssimo. Um Santo, um Mestre ou qualquer pessoa que esteja em perfeita harmonia e comunhão com o sagrado Espírito Santo irradia natural, espontânea e automaticamente, uma aura que suscita em todos ao redor temor, reverência e obediência.

 

 

No entanto, talvez por uma questão de tradução, o trecho em que Paulo se refere a esse assunto, na magnífica e belíssima Carta aos Romanos (13: 1), deixa muito a desejar:Cada qual seja submisso às autoridades constituídas, porque não há autoridade que não venha de Deus; as que existem foram instituídas por Deus.”  Talvez tenha havido alguma adulteração proposital no texto da Santa Escritura, a despeito das seríssimas advertências sobre essa atitude. Não é preciso muita imaginação moral nem fantasia política e histórica, para levarmos em consideração os contextos diferentes daquela época e da atual. Existem, obviamente, muitas alterações institucionais, organizacionais e culturais em geral.

Não estamos abraçando nem propondo aqui aquela hedionda “relativização de tudo”, atitude tão característica dos pseudo-intelectuais “esquerdóides”, onde tudo é sempre conferido, pesado, medido e avaliado conforme a conveniência e o interesse dessa raça degenerada.  É impossível debater ou conversar seriamente com gentalha como os petistas, que sempre se melindram rápida e prontamente, apelam, agridem, intoxicam-se com uma carga afetiva exagerada, tosca, mal-cheirosa e desagradável. Como poderíamos aceitar a proposição de uma posição política situacionista tão extrema assim? Então teríamos de nos curvar aos desmandos, violência repressiva, genocídio, condenação à miséria, fome e desespero de povos inteiros, oprimidos por Estados e Governos ditatoriais, totalitários e comunistas? Alguém com um mínimo de lucidez, sensibilidade e Consciência terá a pachorra de defender, acatar e enaltecer a incompetência para o Bem (e excelência para o mal), a conspiração contra a soberania do Brasil e a Liberdade do nosso povo, o narcoterrorismo e o apoio às bandidagens e corrupções,  a entrega das nossas reservas financeiras e riquezas naturais a tiranos cruéis, dos anos do PT no Poder, além dos palermas, babacas e cínicos dos seus diabólicos correligionários? Santo Deus, mesmo dentre esses pulhas cínicos e desgraçados, alguém se atreverá a dizer que esses pulhas e seus afins, como os venezuelanos, bolivianos, cubanos, chineses, norte-vietnamitas e russos, entre outros, foram instalados e abençoados pelo infinitamente majestoso Senhor Deus e Suas santas Hostes Cósmicas?!?

 

 

Segundo entendemos e enquadramos no corpo doutrinário da IGREJA DOS CRISTÃOS LIVRES, todos nós que amamos, reconhecemos a origem divina, a Morte e a ressurreição do divino Cordeiro,  que nos rendemos e buscamos a Ele, e que procuramos seguir fielmente as Suas Orientações, somos revestidos de todo Poder, Força e Legitimidade para operar muitas e excelentes Obras. Cada um que se considera ou (possui humildade o suficiente para admitir) que aspira ser Cristão, pode realizar coisas incríveis. E isto não tem nada a ver com Ilusões, fantasias ou mirabolâncias megalomaníacas. Somente os imbuídos de Fé poderão curar e ser curados, ressuscitar, dar ordens aos Elementos da Natureza que lhes obedecerão com prazer, prontidão e alegria.  O Cristianismo é tão belo, poderoso e capaz de Milagres, que vem sendo perseguido atrozmente Mundo afora. A mídia brasileira e a mundial, ambas completamente aparelhadas pela esquerda, não noticia que milhares de Cristãos são mortos e torturados anualmente, principalmente por muçulmanos fundamentalistas e comunistas!

 

 

Uma das tônicas dos Cristianismo, além do Amor, é a TRANSFORMAÇÃO. O exemplo mais patente e nem sempre devidamente compreendido e valorizado, é o da Água que vira vinho (João 2: 1-11). Além de representar um fato maravilhoso, pois se numa festa a alegria e a celebração nunca poderão ser interrompidas em hipótese alguma, quando o refulgente Senhor Deus está presente, imaginem ao se tratar de qualquer outra necessidade e urgência que acometam o homem. E o sentido da metamorfose, implica diversos outros aspectos vitais. Ao se adentrar na Graça e no Mistério do SANGUE DO CORDEIRO, o novo acontece. Morre-se em Vida e se renasce para além da Morte. Ninguém mais permanece o mesmo e a cada pessoa que muda, a humanidade, o Mundo e o Universo igualmente se alteram.  Se formos belos, cordiais e generosos, muito mais gente se tornará semelhante! Seres generosos, atenciosos e amorosos  atraem Anjos, homens, mulheres, crianças e bichos iguais!

 

        A Percepção do todo é tudo aquilo que se reflete a partir das Sensações e das Emoções e Cognições correspondentes. O Universo gera a si próprio e implode ou explode em Vida, não no embuste e ficção de um Big Bang, mas na Realidade de um Amor infinito, que não se traduz, simplesmente É O QUE É! 

 

        Estas são as Promessas Divinas que acontecem de uma maneira bela, arrebatadora e real:

“Pegarão serpentes com as mãos; e, se algo mortífero beberem, de modo nenhum lhes fará mal, sobre os enfermos imporão as mãos e eles serão curados.” (Marcos 16:18)

“Ao que Jesus lhes revelou: ‘Eu vi Satanás caindo do céu como relâmpago. Atentai! Eu vos tenho dado autoridade para pisardes serpentes e escorpiões, assim como sobre todo o poder do inimigo, e nada nem ninguém vos fará qualquer mal. Contudo, regozijai-vos, não apenas porque os espíritos vos obedecem, mas sim porque os vossos nomes estão inscritos nos céus.” (Lucas 10: 18-20)

“Poderá pisar sobre o leão e a víbora; pisotearás o leão forte e a serpente mais vil.” (Salmos 91: 13) “Os bebês brincarão tranqüilos próximos ao esconderijo da cobra, a criança colocará a mão no ninho da víbora.” (Isaías 11: 8)

“E tu, oh filho do homem, não temas essas pessoas nem se assuste com suas palavras. Não te intimides ainda que sarças e espinheiros te cerquem, e habites entre escorpiões; não temas as suas respostas nem questionamentos, tampouco te apavores ao ficar diante desse povo revoltoso.” (Ezequiel 2: 6)

“E, sem demora, o Deus da paz esmagará Satanás debaixo dos vossos pés. A graça do nosso Senhor Jesus seja convosco.” (Romanos 16: 20)

“Se alguém tentar causar-lhes algum dano, da boca deles sairá fogo que devorará os seus inimigos. Portanto, é assim que deve ser destruída qualquer pessoa que intentar contra suas vidas.” (Apocalipse 11: 5).

Se formos atirados na fornalha em chamas, o Deus a quem prestamos culto pode livrar-nos, e ele nos livrará das suas mãos(…)” (Daniel 3: 17)

 

Amada galera, este é o nosso terceiro Sermão. Tenhamos Consciência de que nada justifica, legitima ou perdoa o preconceito, a perseguição e, muito menos, o genocídio físico, cultural ou qualquer outro. A Bíblia, respeitadas as proporções simbólicas, alegóricas, históricas e políticas, é sagrada e contém elevados e belíssimos Ensinamentos! Apenas com a Religião o ser humano não se tornará maior ou melhor do que é, entretanto, sem ela, não será nada! O principal é o querido Senhor Jesus, sem dúvida, incomparavelmente superior a todos os personagens, dramas e estórias do Velho e do Novo Testamento, embora ambos os Livros cumpram o papel de fundo para a figura. São a âncora e o lastro da embarcação mental e espiritual. Enfim, são o excipiente do remédio cristão que cura qualquer Doença, tribulação, percalço ou necessidade. O genial Senhor Jesus É mais que tudo. E nos revestiu a todos que O amamos, negamos a nós, tomamos a nossa Cruz e O seguimos a propiciar Bênçãos, Libertações e Salvações em Seu santo, bendito e eterno Nome. Abraços e beijos! Paz do Senhor!

 

 

  1. Lafam.

 

 

Nov./2019

Tags: