João Bosco do Nordeste: Pensamentos nº 11 – Da Série ‘Geração Perdida’

22/02/2021 19:40

João Bosco do Nordeste

Pensamentos nº 11 – Da Série Geração Perdida

1) Toda geração é igual, mas umas fazem mais coisas escondidas que outras, no silêncio da noite, que podem gerar barulhos ensurdecedores ao amanhecer.
2) A geração “nem nem” do presente está sem perspectiva de futuro. O ideal é que tivesse um trabalho digno, boa saúde pública, segurança e escola, para sair do escuro.
3) Os dias vão passando e os pés das camas sendo cada vez mais reforçados, para receber o corpo de quem está com muito peso na cabeça.
4) Nesta geração há quem opte em botar fogo em ônibus e fechar estradas de sua própria cidade, quando deveria ser estimulado a estudar para ser alguém, com dignidade.
5) O mal dos inconvenientes desta geração é querer que os outros façam somente o que lhes sejam convenientes.
6) O esclarecido é quem tem o dom de Deus, portanto mais prudente e menos precipitado, pois entende que é melhor convencer com as suas obras e pensamentos do que com suas opiniões inconsequentes.
7) Nesta geração, quem não conhece o caminho da luz pode estar andando pelas trevas da insensatez. Cuidado, pois o diabo é o dono da mente do insensato.
8) Dizem que as crianças desta geração choram quando nascem, por ter entrado num lugar sem saber como, e de estar saindo para outro sem saber pra quê.
9) Ainda bem que ainda nos resta nesta geração a única morte que nos deixa continuar vivendo, que é morrer de amor.
10) Esses muitos estresses desta geração são diferentes do que se passa com o macaco do zoológico, que só fica chateado quando está com a macaca.
11) A nossa estrada não para no tempo. A rua do mundo tem caminho diferente de largura, mas se alguém desta geração fizer pacto com o que não presta, vai viver na rua da amargura.
12) Só teremos paz nesta geração quando os viventes entenderem que o amor é o que tem a maior importância, descobrindo e aceitando a grande decepção da sua insignificância.
13) Diferente da atual geração perdida, a denominada por Gertrude Stein sobre os artistas que estavam na França nos anos finais da primeira Guerra Mundial, que teve de James Joyce o romance Ulisses, como um dos mais importantes da história. O que nos resta para deixar de arte nesta geração? Funk?
14) Quem vende a sua alma na busca de bens materiais e compra de espaço, mora longe de abraço e vive na mão do palhaço.
15) Geração perdida é aquela que passa a maior parte do seu tempo navegando sem lógica, no mar da solidão das redes sociais, levando seu barco na direção do cais da ajuda psicológica.

 

João Bosco do Nordeste

boscodonordeste@uol.com.br

 

 

 

 

Tags: