Jairo Valio: ‘O alvorecer’

22/09/2018 12:57

“O sol prepara o cenário para um novo despertar./ Vai emitindo entre as nuvens raios de luz,/ Que se propagam, ganham distâncias, se estendem,/ E desliza no espaço infinito sua majestade de Rei.”

 

O alvorecer

O sol prepara o cenário para um novo despertar.

Vai emitindo entre as nuvens raios de luz,

Que se propagam, ganham distâncias, se estendem,

E desliza no espaço infinito sua majestade de Rei.

 

Vidas despertam na noite serena para o descanso,

E agora emitindo luzes que atingem as relvas umedecidas,

Os cenários deslumbrantes se estendem em toda a terra

Piscantes gotas de orvalho parecendo joias preciosas.

 

É a vida que parecia adormecida e agora já desperta,

Nos pássaros que partem em revoadas para seus destinos,

Cantando alegres nos bandos que se espalham nos espaços,

Buscando alimentos para os filhotes que suplicam por comidas.

 

As matas verdejantes trazem na brisa suave seus perfumes,

Das flores silvestres de todas as cores mesmo que pequenas,

Preparando para os animais que dela só dependem,

Alimentos que vão saciar a fome dos que nela habitam.

 

Não há esplendor maior ao se ver a cachoeira despencando,

No rio encachoeirado que num ímpeto lança toda sua fúria,

E suas águas caem macias como que brincando,

Parecendo véu de noiva que vaidosa mostra sua graça.

 

Tudo se transforma na aurora radiosa que então se vê,

E vidas despertam de uma noite sonolenta,

Sendo o sol o agente dessa bela transformação,

Quando percorre o espaço infinito emitindo suas luzes.

 

Jairo Valio

 

Tags: