Jairo Valio: ‘A menina de pés descalços’

23/04/2018 22:38

Imaginava-se num palco todo iluminado,/ Onde as amiguinhas se juntavam,/ E todas ao som da música valsante,/ Pareciam borboletinhas azuis voando.”

 

 

  A MENINA DE PÉS DESCALÇOS

 Ensaiava seus passinhos meio vacilantes.

Não tinha sapatilhas nem meias rendadas,

Para proteger os pezinhos descalços

Que machucava no chão de terra batida.

 

Queria ser uma bailarina deslizante,

Pezinhos no chão, saia rodada,

Sapatilhas douradas e meias branquinhas,

Cabelinhos empinados cobertos de gel.

 

Porte altivo mesmo que pequena,

Magrinha pela sua condição social,

Sendo pobrezinha moradora de favela,

Onde os sonhos se desvanecem e somem.

 

Imaginava-se num palco todo iluminado,

Onde as amiguinhas se juntavam,

E todas ao som da música valsante,

Pareciam borboletinhas azuis voando.

 

Os aplausos ouvia enquanto sonhava,

E todas juntinhas faziam suas reverências,

Agradecendo o final do espetáculo,

Quando as cortinas se fechavam.

 

Só que sua realidade é bem outra,

Pois pequena e sendo pobrezinha,

Jamais poderia ser uma graciosa bailarina,

Pelas posses que seus pais não tinham,

 

Jairo Valio – valio.jairo@gmail.com

Tags: