Jairo Valio: ‘A menina bailarina’

23/04/2018 22:30

Lá vai ela deslizante rodopiando nos salões./ Uma Fada Madrinha tirou-lhe da miséria,/ E agora, tal qual uma borboleta que vem beijar as flores,/ Baila como se estivesse flutuando entre as nuvens.”

 

     A MENINA BAILARINA

 Lá vai ela deslizante rodopiando nos salões.

Uma Fada Madrinha tirou-lhe da miséria,

E agora, tal qual uma borboleta que vem beijar as flores,

Baila como se estivesse flutuando entre as nuvens.

 

Dança, gira, baila e rodopia sem parar.

Seus pezinhos calçados com sapatilhas,

Meias rendadas com vestido bem rodado,

Ao som da música tão linda, parece querer voar.

 

A plateia, num frenesi, delira encantada,

E a linda bailarina vai acompanhando a canção,

Batendo os pezinhos com força e carinho,

Parecendo na verdade os passos de um passarinho.

 

Baila com alma e expande suas emoções.

A menina de pés descalços que ontem foi,

Nos passos dessa dança mil corações encanta,

E na emoção do momento, todas querem bailar.

 

Baila bailarina encantada que a Fadinha buscou,

Com seus passinhos harmoniosos encantando corações,

E tal como uma borboletinha que voa entre as flores,

Vai bailando pela vida num mundo só de amores.

 

 

Jairo Valio – valio.jairo@gmail.com

 

Tags: