Ivan Vagner Marcon: ‘Saudade’

01/12/2018 11:27

“Minhas mãos tocam apenas o ventre lento e profundo de minha existência enquanto o tempo corre livre pelas ruas vazias de meu ser: Ausência.”

SAUDADE

Minhas mãos tocam apenas o ventre lento e profundo de minha existência enquanto o tempo corre livre pelas ruas vazias de meu ser:

Ausência.

Vez por outra, preencho o vazio com uma foto de nostálgica alegria e arrisco-me solitário, tendo somente frio, sombra e pensamento por companhia:

Agonia.

Emoções das horas inexatas e divididas… Que se apresentaram em parcas esperanças.
Insinuando-me várias belezas finitas como tua presença que me envolveu:

Lembranças.

Arde em mim a falta do teu abraço. A vontade de perdoar os deslizes… Mas este abismo, este nosso espaço erodiu-me na pele a tua marca:

Cicatrizes.

Meu pensamento explode em verbo. Fico de braços abertos à espera da intimidade.
Mas não consigo dizer o que quero e o silêncio se faz em dor e eco…

Saudade.

 

Ivan Vagner Marcon

 Ivan.vagner@hotmail.com