Itapetininga realiza um curso inédito: Educação Patrimonial

09/04/2017 22:15

 

CASA KENNEDY INICIA CURSO DE EDUCAÇÃO PATRIMONIAL EM MAIO

O curso é uma iniciativa do IHGGI – Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Itapetininga, e será coordenado pelo professor Pedro Torres.

A Secretaria Municipal da Cultura, o INICS – Instituto Nossa Itapetininga Cidade Sustentável, a AIL – Academia Itapetiningana de letras e do ITP – Instituto Tigre Paulista e o CCBU-Casa Kennedy , apoiam a iniciativa.

Com o nome de ‘1º CURSO DE AGENTE DIFUSOR DE EDUCAÇÁO PATRIMONIAL’, a Casa Kennedy pretende formar alunos especializados em conceitos inerentes á Educação Patrimonial, objeto de interesse difuso e coletivo de especial relevância para a compreensão da tutela do meio ambiente cultural, segundo define o professor Julio Barros (foto), técnico em preservação arquitetônica, graduado em Restauração e Conservação de Bens Móveis e Imóveis com Especialização no Exterior em Identificação e em Tratamento de Madeira, em Pedagogia, em Pós em Psicopedagogia Institucional, em Direito Ambiental e Gestão de Projetos.

A duração total do curso é de 12 horas e as aulas serão dadas sempre às quintas feiras às 19 horas, uma por semana, dias 4, 11, 18 e 25 de maio na Casa Kennedy (Centro Cultural Brasil-Estados Unidos), à Rua Prudente de Moraes, 716 – Fone 15/3271-0955, onde devem ser feitas as inscrições.

O valor cobrado é quase simbólico: apenas R$ 80,00 (oitenta reais) pelo curso inteiro.

Ao final serão fornecidos Certificados de Participação aos que merecerem (mínimo de 70% de comparecimento).

Turmas com um máximo de 20 alunos.

Público alvo

professores, pesquisadores, historiadores, membros de ONGs de Preservação e Educação Ambiental, estudantes em geral, arquitetos Urbanistas, Técnicos Em Edificações, Turismólogos, Historiadores, Arqueólogos e outros.

Proposta

Este curso se propõe:
– Abordar o marco legal e conceitual da Educação Ambiental/Meio Ambiente Cultural – trazer o aluno ao entendimento do processo e importância da Educação Patrimonial ferramenta de preservação do meio ambiente cultural no Brasil
– Preparar os professores e outros profissionais para trabalharem como multiplicadores deste conhecimento
– Construir agentes culturais preparados para contribuir na preservação dos acervos materiais e imateriais
– Apresentar e discutir projetos que obtiveram sucesso no uso desta ferramenta, verificar a importância e necessidade destes instrumentos nos projetos de Gestão do Patrimônio Cultural, Restauração e Conservação de Bens Móveis e Imóveis, Arqueologia e além do artefato legal promover um ‘Agente Difusor’ de cidadania e da democratização do acesso à cultura, encerrando no aprendizado da construção de projetos experimentais de Educação Patrimonial.

Mais informações: com o Prof. Antonio Andrade, na Casa Kennedy: 15/3271-0955

Profissão

Segundo o professor Julio Barros, que tem 44 anos de vida profissional, o curso de Difusor da Educação Patrimonial pode trazer excelentes resultados para os alunos, inclusive permitindo a profissionalização na área.

Segundo o presidente do IHGGI, jornalista Helio Rubens de Arruda e Miranda, “Educação Patrimonial é uma matéria que precisa ser aplicada com técnica e esta se aprende com quem sabe: o professor Julio Ramos. Quem for certificado poderá se tornar um profissional da área, é o custo do curso é quase ‘de graça’: apenas 80 reais. Perder essa oportunidade não é uma boa!”

Tags: