Itapetininga lança ‘Clube do Vinil’ no Centro Cultural

10/08/2018 17:46

Clube do Vinil em Itapetininga

 

Um novo projeto da Secretaria de Cultura e Turismo de Itapetininga promete agitar as noites de quinta-feira, especialmente aos amantes do bom e velho vinil. O encontro será a cada quinze dias, começando no dia 16 de agosto, no Centro Cultural e Histórico “Brasílio Ayres de Aguirre”, no Largo dos Amores.

O Clube do Vinil será um lugar para discutir sobre música, trocar discos e também ouvir música boa numa vitrola, no melhor estilo old school.

Se você curte um bom papo regado de boa música, esse será o lugar ideal. Não perca:  dia 16 de agosto às 18h30 no Centro Cultural, a primeira reunião desse clube.

 

Vinil

 

O vinil, ou melhor, para aqueles que lembram dos “bolachões” como eram chamados, chegou a ter a fabricação paralisada por alguns anos no Brasil. De um tempo para cá, começou a ter novamente a procura pelos discos e os preços subiram, já que a produção de vinil é mais rara. Artistas reconhecidos mundialmente, estão na lista dos mais vendidos, principalmente nos Estados Unidos.

Os LPs representaram 8,5% de todas as vendas de discos nos Estados Unidos em 2017 e 14% das vendas de discos físicos (em 2016, esse número era de 11%). O rock ainda é o gênero mais consumido no formato representando 67% das vendas.

Os dois discos de vinil mais vendidos em 2017 nos EUA foram dos Beatles: Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (72 mil unidades) e Abbey Road (66 mil unidades). A trilha sonora Guardians of the Galaxy: Awesome Mix Vol. 1 ficou em terceiro lugar com 62 mil cópias. No ano anterior, os três mais vendidos haviam sido Blurryface, do Twenty One Pilots (68 mil), Blackstar, do David Bowie (66 mil) e 25, da Adele (58 mil).

Tecnologia

De acordo com uma empresa austríaca, para 2019 há novidade. Ela quer aproveitar esse novo velho amor pelos discos de vinil e ir além, transformando os “bolachões” em um produto ainda melhor, com áudio em HD. Segundo a empresa, os novos discos teriam áudios de alta fidelidade, volume mais alto e poderiam inclusive abrigar mais músicas do que os discos convencionais de hoje em dia. As primeiras cópias do “Vinil HD” devem ser lançadas no primeiro semestre de 2019.

 

Tags: