Humberto Napoleón Varela Robalino: ‘La guitarra y tú’

15/10/2021 06:10

Humberto. Napoleón V. Robalino

La guitarra y tú

(A guitarra e você)

Sobre la silla

reclinada la guitarra

 

Tú como si estuvieras sola

sentada en la silla

 

Tensas las cuerdas de la guitarra

vulnerables a los dedos magistrales

 

Tú cruzadas las piernas

vulnerables al despertar del deseo

 

La guitarra en el vaivén

de sonidos y silencios

 

Tú ritualmente palpas

la abotonadura de tu blusa

 

La guitarra aprieta

ajusta sonidos y silencios

 

Tus maos se llenan

del temblor de tus rodillas

 

La guitarra vibra

la guitarra suenañ

la guitarra brilla sus culebras de corales

 

Tus ojos se tornan

opalinos blancos

 

La guitarra suena

suea la guitarra

suena

 

Tú gimes

gimes tú

gimes

 

QUITO-EQUADOR, 10 DE AGOSTO DE 2021

A guitarra e você

Sobre a cadeira
guitarra reclinada

Você como se estivesse sozinha
senta na cadeira

Você aperta as cordas da guitarra
vulneráveis a dedos habilidosos

Você cruzou as pernas
vulnerável ao despertar do desejo

A guitarra no balanço
de sons e silêncios

Você apalpa ritualisticamente
o abotoamento da sua blusa

A guitarra aperta
ajusta sons e silêncios

Suas mãos ficam cheias
do tremor de seus joelhos

A guitarra vibra
a guitarra soa
A guitarra brilha suas cordas de coral

Seus olhos viram
opalinas brancas

A guitarra soa
A guitarra soa
sons

Você geme
geme você
geme