Genealogia: Afrânio Mello fornece informações sobre a família FRANCO

04/02/2020 20:10

Afrânio Franco de Oliveira Mello
Eleito em 2017/8 como um dos Melhores do Ano do Jornal Cultural ROL na categoria Melhor Genealogista e em
2018 nas categorias Melhor Escritor e Melhor colunista de Jornal Virtual e na categoria Melhor como Melhor do Ano pela editoria do Internet Jornal

ATENDIMENTO NÚMERO 1.205

 

Bom dia, Leni.

Não é a mesma origem dos meus FRANCO.

Quem começa minha genealogia é um CORRÊA FRANCO, nome composto, que, depois,

em muitos casos, ou virou só CORRÊA ou só FRANCO.

Eu tive uma prima, APARECIDA FRANCO, aqui em Itapetininga, filha de JOAQUIM CORRÊA

FRANCO e IZAURA PINHEIRO E SILVA.

Ela tinha um irmão chamado FRANCISCO FRANCO, o Professor LÓ.

De Itapetininga foram residir em AMERICANA, depois de formados no PEIXOTO GOMIDE.

Cida faleceu, de cancer , nessa cidade, tendo diversos filhos.

É muita coincidência no nome.

O Bento de Moura , a que você se refere, é o pai do JOSÉ BONIFÁCIO DE MOURA, o Cocada, e do JACINTO

DE MOURA??

Se for, ele foi membro da Loja Firmeza e Diretor da Escola do POVO que funcionava na LOJA.

Abaixo um resumo do arquivo FRANCO   que envio na íntegra no seu e-mail.

FRANCO…………………… 23 páginas e 2 brasões. Tem uma infinidade de nomes com esse sobrenome.

Uma boa pesquisa para você.

 

Franco

sobrenome de origem latina, existem famílias na Itália, Espanha e Portugal. Nome de raízes muito provavelmente toponímicas, de igual modo os genealogistas pretendem dar à família que o adoptou por apelido remotas e nobilíssimas origens, fazendo-a derivar de Roberto de La Corne e portanto, um ramo dos Autoguias, o que em termos heráldicos, não parece muito verosímil.

Em Portugal há versão de origem toponímica, ou seja, de origem geográfica, vem do germânico Frank, nome do povo germânico os Francos, isto é “o povo que usa de franchos” (venábulo, lança) provavelmente para conquistarem sua liberdade. Desta denominação surgiu também a palavra Franco “livre, independente, sincero”. Existem historiadores que também ligam o nome como sendo um sinônimo de francês.

Outros Francos usam armas muitos semelhantes às dos Franquis, o que é bem demonstrativo de que os próprios não sabem ao certo as suas origens. Acima  o brasão espanhol e abaixo o brasão português.

 

Abraços

Afrânio Franco de Oliveira Mello
afranio@tintaspig.com.br

Observação:
“Estas informações estão sendo fornecidas gratuitamente
e serão publicadas na edição virtual do Jornal Cultural
ROL – (www.jornalrol.com.br).
A não concordância com esta publicação deve ser informada imediatamente.
Gratos”

From: Leni Buch

Sent: Tuesday, January 21, 2020 6:59 PM

To: Afrânio Tintaspig

Subject: Sobrenome Franco

 

Boa noite Sr Afrânio!

Como sempre escreve o confrade José Luiz Nogueira “Saúde, Sol e Alegria a todos!!”

 

Estou corrigindo meu livro dos De Moura e gostaria de tirar algumas duvidas .

 

Sou a esposa do filho do Professor Eurico de Moura Filho, fleg de Professor Eurico de Moura, np de Bento de Moura e bnp de Candido de Moura e para trás vai indo longe.

Os dados a seguir, pode ter algum parentesco com o seu sobrenome Franco e quem sabe pode me ajudar a complementar os dados.

 

O Eurico de Moura Filho, nascido Campos Novos Paulistas, batizado em Itapetininga, fez magistério. por volta de 1945, com 21 anos, namorava uma moça de nome Aparecida Franco de 19 anos. Ela adquiriu tuberculose e o casal veio a São José dos Campos, para ela se tratar no Sanatório Maria Imaculada. Ocorre que a Aparecida Franco não conseguiu vencer a doença e as freiras do sanatório conversaram com o Eurico para eles se casarem pois viveram um tempo juntos e para que ela não falecesse “em pecado”… :

Segue o casamento:

Eurico de Moura Filho, com 22 anos, casou “in extremis” em 22.7.1946[1] Sanatório Maria Imaculada São José dos Campos com Aparecida Franco de 20 anos *1926 Itapetininga, SP, fleg de Rafael Franco e Alvina Rosa. Presentes Reverendo Monsenhor Ascânio Brandão. Testemunhas Dr. Nelson D’Ávila e Luiza Maria da Silva, Vigário Padre João Marcondes Guimarães.

Também não foi citado onde ela foi sepultada e o meu sogro ou sogra comentaram o local.

Agradeço suas observações.

Leni Buch

[1] Casamentos, L26, 1944-1946, arquivo da Cúria Diocesana de São José dos Campos, paroquia de São Jose, reg. 304 de 22.7.1946 Sanatório Maria Imaculada, in extremis.

 

Área de anexos

Tags: