Genealogia: Afrânio Mello fornece informações sobre a família Chagas e Jacob

12/10/2018 13:58

Afrânio Franco de Oliveira Mello: ATENDIMENTO NÚMERO 1073

 

Prezada Keila, boa tarde.

Estou enviando o arquivo que solicita.

CHAGAS…………………. 7 páginas e 2 brasões.

Veja também a associação do sobrenome CHAGAS com outros, tais como : Andrade e Macedo.

Abraços

Afrânio Franco de Oliveira Mello
afraniomello@itapetininga.com.br

Observação:
Estas informações estão sendo fornecidas gratuitamente
e serão publicadas na edição virtual do Jornal Cultural
ROL – Região On Line (www.jornalrol.com.br).
A não concordância com esta publicação deve ser informada imediatamente

Veja abaixo uma parte do arquivo principal.

 

clip_image002 Chagas

sobrenome de origem portuguesa. De origem religiosa: uma invocação às chagas de Cristo (Antenor Nascentes, II, 71). No Rio de Janeiro, entre outras, registra-se a de Antônio Manuel dos Santos, que deixou geração (6 filhos) de seu cas. com Joaquina Maria de Jesus [ -1821, RJ]. No Rio Grande do Sul, há uma numerosa família com este sobrenome, procedente de Luiz Gonçalves das Chagas [Herval, RS – 1894, Porto Alegre, RS], filho do cel. Gonçalves Ávila. Foi feito barão de Candiota, por Dec. de 20.03.1875. Deixou geração do seu cas. com sua prima Ana Ávila [? -1897], de quem descendem os Chagas, Gonçalves Chagas, Costa Chagas, Victorino Chagas, entre outros. No Paraná, há a numerosa família Guedes Chagas, procedente de Cândido Guedes Chagas, cas., c.1845, com Higina «Chagas». No Acre, cabe registrar Chagas Souza, listado entre os primeiros povoadores nas margens do rio Acre por volta de 1878 (Castelo Branco, Acreania, 183).

 

Chagas de Andrade, importante família de abastados proprietários de fazendas de café, políticos e sanitarista, procedente dos irmãos: I – Serafim Justiniano das Chagas de Andrade, nat. de Oliveira, Minas Gerais. Fazendeiro de café nas Fazendas Liberdade e Bela Vista, em cel. Pacheco, MG. Deixou geração de seus dois casamentos: 1º, com Maria José de Rezende; e 2º, com Mariana de Castro; II – cel. Manuel das Chagas de Andrade, que deixou geração de seu cas. com Eugênia de Rezende; III – Comendador Carlos Justiniano Chagas; e IV – Pedro Justiniano das Chagas. Do primeiro matrimônio de Serafim, nasceu o médico e sábio brasileiro, Dr. Carlos Chagas [1879 – ?]. Descobridor do micróbio de uma nova moléstia humana, hoje universalmente conhecida pelo nome de “Doença de Chagas”. Em 1911, recebeu, de um Júri Internacional, o prêmio Shaudim, conferido ao melhor trabalho de protozoologia e de microbiologia. Do comendador Carlos Justiniano, nasceu Francisca Justiniana das Chagas, que foi cas. com Epitácio Pessoa, pres. eleito da República do Brasil, assumindo em Julho de 1922.

 

Chagas de Macedo, sobrenome de uma família de São Paulo, com ramificações em Goiás, onde que teve princípio em Manuel Ferreira de Macedo, natural de Santos, SP, que deixou geração de seu cas., por volta de 1752, com Inácia Martins Alves, de Sorocaba (Jarbas Jayme, Pirinópolis, IV, 91).

clip_image002[3]

O barão de WERNECK foi José Quirino da Rocha Werneck que nasceu no município de Vassouras, RJ a 5 de Fevereiro de 1842.Filho de Luiz Quirino da Rocha, fidalgo cavaleiro da Casa Imperial Cavaleiro da Ordem de Cristo, Tenente-Coronel de Milícias; e de sua mulher Francisca das Chagas Werneck, neto paterno de Francisco Quirino da Rocha,1º barão com grandeza de PALMEIRAS e materno do Sargento-Mór Francisco das Chagas Werneck, comendador da Imperial Ordem de Cristo. Casou em primeiras núpcias com Maria do Nascimento de Avelar Werneck. filha dos barões de Ribeirão e em segundas núpcias com Maria Diniz Cordeiro em 19 de Janeiro de 1882,natural de Angra dos Reis e filha do Capitão Antonio Cordeiro da Silva Guerra, natural de Guaratinguetá, SP, falecido em 10 de Agosto de 1866 e de Henriqueta de Albuquerque Diniz, nascida em 30 de Dezembro de 1814 e falecida em 16 de Novembro de 1866.A baronesa de Werneck, faleceu no RJ a 19 de Junho de 1917,era irmã do Dr. Lopo Diniz Cordeiro, conde de Diniz Cordeiro pela Santa Sé. Bacharel em direito pela Faculdade de SP em 1863,capitalista e fazendeiro no município de Paraíba do Sul. É fidalgo Cavaleiro da Casa Imperial

 

 

Pessoas de Destaque do Sobrenome

clip_image004Carlos Chagas

Nasceu em Oliveira, no oeste de Minas Gerais, em 1879. Matriculou-se em 1897 na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, obtendo o grau de doutor em 1903 com a tese “Estudos hematológicos do paludismo”. Sua trajetória científica foi marcada por dois grandes eventos: a teoria domiciliária da malária e a descoberta da doença de Chagas.

Em 1905 realizou a primeira campanha de profilaxia contra a malária, quando da construção das Docas do Porto de Santos (SP), conseguindo em pouco tempo controlar o surto. Foi a primeira campanha antimalárica de resultados positivos registrada na história desta doença. Seu método consistia em observar e descrever minuciosamente a transmissão intradomiciliar da malária. O resultado desse trabalho serviu de base para o efetivo combate à doença no mundo inteiro.
Voltando de Santos, ingressou, em 1907, nos quadros do Instituto Oswaldo Cruz (IOC), onde trabalharia durante toda a vida.

Em 1909 seguiu para Lassance, em Minas Gerais, pequena vila situada próxima às ribanceiras do rio São Francisco, onde os operários que trabalhavam na construção de uma estrada de ferro estavam sendo consumidos pela malária. Instalou sua casa e seu laboratório em um vagão de trem. Os estudos experimentais sobre protozoologia que realizou nesta oportunidade forneceram-lhe ferramentas importantes para a posterior descoberta da doença de Chagas em 1910.

O prêmio Schaudinn, conferido ao autor do melhor trabalho sobre protozoologia realizado até então, e que só havia sido dado ao cientista Prowasek, foi-lhe outorgado em julho de 1912, como homenagem do Instituto de Doenças Tropicais de Hamburgo, na Alemanha.

Ainda no ano de 1912 realizou uma expedição ao vale do Amazonas, em que esclareceu aspectos importantes da nosologia brasileira e as condições de vida dos habitantes daquela região.

Em 1917, devido a morte de Oswaldo Cruz, Carlos Chagas substitui-o na direção do IOC.

Em 1918 foi chamado pelo governo Venceslau Brás a atuar contra a epidemia de gripe espanhola, que atingira grande parte da população da capital. Em seguida foi encarregado pelo presidente Epitácio Pessoa de elaborar um novo código para a Saúde Pública.

O novo regulamento, uma segunda reforma sanitária, foi aprovado em 1919 e entrou em vigor a partir de 1920. Criava o Departamento Nacional de Saúde Pública (DNSP), em substituição à antiga Diretoria Geral de Saúde Pública (DGSP), responsável pelos serviços sanitários terrestres, marítimos e fluviais e pelos serviços de profilaxia rural.

 

Durante sua gestão à frente do DNSP criou diversos serviços especializados de saúde, como o de higiene infantil, de combate às endemias rurais, à tuberculose, à hanseníase, às doenças venéreas, e ainda implantou a Escola de Enfermeiras e o Curso de Higiene e Saúde Pública.

Em 1925 foi nomeado professor da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Lá criou a cadeira de moléstias tropicais e estabeleceu as bases do estudo de higiene em nosso país.

Além disso, Carlos Chagas representou o Brasil em vários comitês internacionais, principalmente como membro permanente do Comitê de Higiene da Liga das Nações.

Morreu em 1934, no Rio de Janeiro.

 

clip_image006
Evandro Chagas

Evandro Serafim Lobo Chagas, filho de Carlos Chagas, nasceu no dia 10 de agosto de 1905. Ingressou em 1921 na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, realizando seu período de internato no Hospital Oswaldo Cruz – que posteriormente levaria seu nome – e no Hospital São Francisco de Assis, orientado pelos professores Carlos Chagas e Eurico Villela. No Hospital Oswaldo Cruz foi responsável pelo Serviço de Eletrocardiografia. Ao se formar em 1926, assumiu a chefia do Serviço de Radiologia e Eletrocardiografia e de uma enfermaria do Hospital Oswaldo Cruz.

Com a nomeação de seu pai para a cátedra de medicina tropical da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, Evandro Chagas passou a assistente desta cadeira. Preparou, então, sua tese de livre-docência: “Forma cardíaca da tripanossomíase americana”.

Em 1930 tornou-se chefe de laboratório do IOC, encarregado da Seção de Patologia Humana.

Profundo conhecedor de radiologia e eletrocardiografia, exerceu a clínica especializada no Rio de Janeiro, sendo um dos primeiros a fazer o exame complementar eletrocardiográfico.

Realizou importantes trabalhos sobre a leishmaniose visceral americana, descobrindo os primeiros casos humanos da doença. Organizou o Serviço de Estudos das Grandes Endemias, do qual era superintendente. Estudou a leishmaniose nos estados do Amazonas, Pará, Piauí, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e no Chaco Argentino.
Como diretor do Hospital Oswaldo Cruz, criou uma seção móvel de pesquisa aplicada às grandes endemias nacionais para a qual organizou e instalou, em 1936, o Instituto de Patologia Experimental do Norte (Ipen), em Belém do Pará. Este Instituto funcionaria como uma filial do IOC, recebendo financiamento de Guilherme Guinle.

 

 

Em 1940, com a cooperação da Delegacia Federal de Saúde da 2ª Região, realizou o levantamento epidemiológico da malária no vale do Amazonas, sobre o qual se apoiaria a campanha federal de saneamento. Neste ano as atividades do Serviço de Estudos de Grandes Endemias tiveram grande progresso.

Morreu prematuramente, ainda neste mesmo ano, vítima de acidente aéreo no Rio de Janeiro, deixando um total de 54 trabalhos publicados.

Títulos de Nobreza

  • Barões de Candiota
  • Barões de Itaipu

 

Barões de Candiota 

Título criado por D. Pedro II, imperador do Brasil por decreto de 08-05-1875 a favor de:

Luis Gonçalves das Chagas, 1º barão de Candiota, falecido em 1884 casamento com Ana de Ávila Chagas

 

Barões de Itaipu

Francisco Manuel das Chagas, 1º barão de Itaipu

  • 1829 + 1909

Pai: Francisco Manuel das Chagas Dória
Mãe: Guilhermina Muller
Casamento I:
Com: Maria Amélia Seabra

Bastonários da Ordem dos Advogados

Mário da Silva Pinheiro Chagas

* 1870 + 1939 

Pai: Manuel Joaquim Pinheiro Chagas * 1842
Mãe: Maria da Piedade Maternidade e Silva

clip_image008
Manuel Joaquim Pinheiro Chagas

* 1842 + 1895 

Pai: Joaquim Pinheiro das Chagas * 1809
Mãe: Gertrudes Justiniana Gomes Ramos

Casamento :
Com: Maria da Piedade Maternidade e Silva

Filhos do Casamento :

  • Valentina Pinheiro Chagas * 1883 cc Cristiano Frazão Pacheco
  • Raul Pinheiro Chagas * 1864 + 1936
  • Alice Pinheiro Chagas * 1866 cc Jorge Verde
  • Mário da Silva Pinheiro Chagas * 1870
  • Álvaro Pinheiro Chagas * 1872 + 1935
  • Frederico da Silva Pinheiro Chagas * 1882 + 1910

Joaquim Pinheiro das Chagas

* 1809 + 1859 

Pai: Manuel Pinheiro * 1780
Mãe: Maria Teresa * 1780

Casamento :
Com: Gertrudes Justiniana Gomes Ramos
Filhos do Casamento :

  • Manuel Joaquim Pinheiro Chagas * 1842
  • João Pinheiro Chagas * 1840 cc Maria Amélia Rosa Pereira

From: JACOB TURISMO E VIAGENS

Sent: Sunday, September 23, 2018 12:51 PM

To: Afrânio Tintaspig

Subject: RE: Familia Jacob

Afranio voce poderia me enviar da Familia Chagas

Att

Keila

 

 

De: Afrânio Tintaspig <afranio@tintaspig.com.br>
Enviado: quinta-feira, 4 de agosto de 2016 15:22
Para: JACOB TURISMO E VIAGENS
Assunto: Re: Familia Jacob

 

Keila, boa trarde.

Você quer o arquivodo sobrenome CHAGAS???

No aguardo

Afrânio

From: JACOB TURISMO E VIAGENS

Sent: Tuesday, August 02, 2016 7:25 PM

To: Afrânio Tintaspig

Subject: RE: Familia Jacob

Afranio querido obrigada pela sua ajuda foi de grande importancia para mim, descobrimos que minha tataravó se chama Ciana Chagas, poderíamos pesquisar o sobrenome da minha Tata Ciana.

Att

Keila

 

From: afranio@tintaspig.com.br
To: keila_jacob@hotmail.com
CC: jornalrol@gmail.comafraniomello@itapetininga.com.br
Subject: Re: Familia Jacob
Date: Thu, 21 Jul 2016 18:26:01 -0300

ATENDIMENTO NÚMERO 764

Prezada Keila, boa noite.

Demorou um pouco mas hoje segue sua pesquisa.

Foi um prazer falar com você via telefone.

Eu também morei em Campo Grande (MS).

Envio o arquivo do Sobrenone Jacob e seus  9 brasões dependendo do pais de origem, apesar de ser hebraica a origem.

No arquivo os nomes mais recentes estão grafados em vermelho.

Sinto muito não encontrar o nome do seu bisavô e do seu avô.

Com este arquivo você tem mais nomes para pesquisar se há algum parentesco.

Lembre-se que o nome Jacob deve estar vindo  de uma das mães.

Procure por esse lado.

Segue 8 páginas para sua leitura.

Espero que fique mais calma e goste da informação que envio.

Afrânio Franco de Oliveira Mello
IHGGI / Jornal Cultural ROL

 

clip_image002    clip_image004    clip_image006    clip_image008    clip_image010

clip_image012     clip_image014    clip_image016    clip_image018Jacob

sobrenome de origem universal e patronímica, isto é, deriva do nome próprio do patriarca desta família. O nome vem do hebraico Yah-aqob.

Registra-se Anna Catherine Jacob, nascida em 29.03.1665, Vieux, Lixheim. Alsace-Lorraine, Provence, França. Registra-se Anna Magdalena Jacob Notter, nascida em 23.02.1746, Affeltrangen, Thurgau, Suíça. Registra-se Aafje Jacob, nascida em 1639, Westzaan, Holanda. Registra-se Aecht Jacob, nascida em 29.07.1572, Oude Kerk Nederlands Hervormde Kerk, Amesterdam, Holanda. Registra-se Aagtje Jacob, nascida em 1586, Streefkerk, Zuid Holland, Holanda. Registra-se Aachie Jacob, nascida em 1674, Lekkerkerk, Zuid Holland, Holanda. Registra-se Aalbert Jacob, nascido em 03.05.1673, Lekkerkerk, Zuid Holland, Holanda. Registra-se Aelge Jacob, nascida em 05.05.1566, Amsterdam, Holanda. Registra-se Ael Jacob, nascida em 11.07.1573, Amsterdam, Holanda. Registra-se Aeltje Eecker Jacob, nascida em 1656, Blokzijl, Overrijssel, Holanda. Registra-se Aaltje Jacob, nascida em 13.06.1666, Lekkerkerk, Holanda. Registra-se Aaltje Jacob, nascida em 09.02.1752, Amsterdam, Holanda. Registra-se Aaltse Jacob, nascida de 22.12.1805, Giethoom, Overtijssel, Holanda. Registra-se Aron Jacob, nascido em 1716, Amsterdam, Holanda.

Registra-se karen Jacob, nascida em 02.07.1786, Pedersborg, Soro, Dinamarca. Registra-se Anna Chathrine Jacob, nascida em 16.10.1778, Hunderup, Ribe, Dinamarca. Registra-se Anna D. Jacob, nascida em 17.12.1801, Hope, Lunde, Svendborg, Dinamarca. Registra-se Abraham Jacob, nascido em 1821, Viborg, Dinamarca. Registra-se Aage Jacob Stygge, nascido em 1387, Logtred, Dinamarca. Registra-se Oge Jacob, nascido em 10.04.1657, Stubbekobing, Maribo, Dinamarca. Registra-se Aage jacob, nascido em 1682, Dannemare, Maribo, Dinamarca.

Registra-se Anna Maria Jacob, nascida em 18.04.1655, Vilich, Rheinland, Prússia, Alemanha. Registra-se Anna Margaretha Jacob, nascida em 22.12.1695, Ulm, Donaukreis, Württemberg, Alemanha. Registra-se Anna Bárbara Hans Jacob, nascida em 31.03.1696, Ebingen, Schwarzwaldkreis, Württemberg, Alemanha. Registra-se Anna Catharina Jacob, nascida em 26.07.1699, Ulm, Donaukreis, Württemberg, Alemanha. Registra-se Anna Elisabetha Jacobs, nascida em 21.08.1746, Dattenfeld, Rheinalnd, Prússia, Alemanha. Registra-se Anna Clara Jacob, nascida em 14.09.1759, Dorrebach, Kreuznach, Rheinland, Prússia, Alemanha. Registra-se Anna Eva Jacob, nascida em 23.03.1760, Dörrebach, Rheinland, Prússia, Alemanha. Registra-se Anna Elisabeth Jacob, nascida em 28.08.1768, Hochelheim, Alemanha. Registra-se Gertrudis Jacob, nascida em 16.10.1778 Barweiler, Rheinland, Prússia, Alemanha. Registra-se Anna Maria Jacob, nascida em 25.01.1786, Hogheim Am Taunus, Hessen-Nassau, Prússia, Alemanha.

Registra-se Adélia Jacob, nascida em 08.08.1928, Santa Maria de Jetibá, Espírito Santo, Brasil e falecida em 19.07.1995; filha de Berthold Jacob e Ida Behrend. Registra-se Adolfo Jacob Muller, nascido em 1885, Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil; filho de Fernando Muller e Maria Jacob. Registra-se Affonso Jacob, nascido em 31.03.1867, Conceição do Rio Verde, Minas Gerais, Brasil; filho de Ignácio Antonio Jacob e Lucia Maria do Nascimento.Registra-se Alberto Jacob, nascido em 1888, Campinas, São Paulo, Brasil; filho de Pedro e Eliza Jacob. Registra-se Anna Jacob, nascida em 21.07.1713, Guarulhos, São Paulo, Brasil; filha de Matheos Jacob e Ignes Nunes. Registra-se Artur Jacob Meeder, batizado em 13.01.1649 na igreja Reformada Holandesa, Recife, Pernambuco, Brasil; filho de Jan Meeder e Jannetien Jacob. Registra-se Beijamin Jacob Muller, nascido por volta de 1887, Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil; filho de Fernando Muller e Maria Jacob; casou-se com Idalina Trancoso de Britto em 1904 na mesma localidade. Registra-se Cathalina Jacob, batizada em 28.08.1647, na igreja Reformada Holandesa, Recife, Pernambuco; filha de Jacob Bartholomeus e Weyntgen Janss. Registra0se Catharina Jacob, batizada em 28.03.1644, na igreja Reformada Holandesa; filha de Jacob Carstens e Trijntie Carels. Registra-se Catharina Jacob, nascida em 12.04.1842, Sant’Ana do Rio dos Sinos, Rio Grande do Sul, Brasil; filha de Pedro Jacob e Margarida Ensser. Registra-se Catharyna Jacob; batizada em 02.02.1653, na igreja Reformada Holandesa, Recife, Pernambuco, Brasil; filha de Jacob Thijssen e Magdalena Jacob. Registra-se Damazia Jacob, nascida em 07.03.1858, Passo Fundo, Rio Grande do Sul, Brasil.Registra-se Daniel Jacob, nascido em 1843, Estrela, Rio Grande do Sul, Brasil; casou-se com Angélica Fretich em 1867 na mesma localidade. Registra-se Dorothea Jacob, nascida em 10.10.1917, Santa Maria de Jetibá, Espírito Santo, Brasil e falecida em 11.11.1993.

 

From: JACOB TURISMO E VIAGENS

Sent: Tuesday, July 12, 2016 3:24 PM

To: afranio@tintaspig.com.br

Subject: Familia Jacob

Boa tarde

Meu nome é Keila Ribeiro, moro na Paraíba, nasci em Campo Grande – Mato Grosso do Sul, estou fazendo o levantamento da minha arvore genealógica, meu avô Jeronimo Jacob das Chagas viveu no Mato Grosso, na região entre Rondonopolis e Barra do Garça/MT, o único documento comprobatório que possuo é a identidade do meu avô Jeronimo Jacob das Chagas, filho do Jacob Francisco das Chagas, que os envio em anexo.
É possivel obter mais detalhadamente informações a respeito de quem foi e de onde veio esta pessoa – JACOB FRANCISCO DAS CHAGAS possivelmente meu bisavô, ja que este nome não é tão comum???

No aguardo com muita ansiedade e desde ja agradecida.

Keila

83 3228 4096

83 99802 8835 (TIM E WHATSAP)

83 98854 6517 (OI)

83 99657 3550 (CLARO)

 

Tags: