Genealogia: Afrânio Mello fornece informações sobe as familias FREIRE e MELLO

26/02/2016 00:30

Afrânio Franco de Oliveira Mello – ATENDIMENTO NÚMEROS 671 e 672

 

Prezado Everaldo, boa tarde.

Atendendo seu pedido, encaminho o abaixo :

Freire……………………………….   1 página e sem brasão ;

Mello/Melo………………………   44 páginas e 2 brasões.

Encontrei um João de Melo de Freitas Sampaio.

Não encotrei referências ao nome e posto : Major João de Melo.

Verifique com atenção as 44 páginas do arquivo Mello / Melo que pode encontrar

referências das localidades e nomes próximos aos seus.

Grando abraço e um outro Mello.

Afrânio Franco de Oliveira Mello
IHGGI / ROL – Jornal On Line

 

FREIRE

Dizem os genealogistas ser este apelido de remotas tradições em Espanha e que a família que o usou se uniu tão repetidas vezes por matrimónio à dos Andrades que se tornou difícil destinguir esta daquela.

É provável, contudo, que tal nome provenha de alcunha posta a um cavaleiro professo e, portanto, a um freire (frade) de uma ordem militar. Sabendo-se que um dos ramos dos Andrades provém de um Mestre da Ordem de Cristo, através de sua descendência bastarda mas legitimada, natural seria que o conjunto Freire de Andrade fosse usado por aquele ramo.

Só que, sendo esta designação, como é, proveniente de alcunha, será de igual forma plausível que haja famílias de Freires que nada tenham a ver com os Andrades ou com os Freires de Andrade.

  Armas 

De verde, uma banda de vermelho perfilada de ouro e abocada por duas cabeças de serpe do mesmo. Timbre: uma serpe de duas cabeças batalhantes de ouro, sainte.

  Ramos Familiares 

Freire de Andrade

  Títulos, Morgados e Senhorios 

Barões de Almeirim

Barões de Santo António

Barões do Casalinho

Condes de Azambuja

Condes de Bobadela

Condes de Camarido

Condes de São Martinho

Senhores de Atalaia

Senhores de Bobadela

Senhores de Moruja

Senhores de Pancas

Senhores do Morgado de Santo Estevão

Viscondes de Baçar

Viscondes de Gouveia

Viscondes de Idanha

Viscondes de Lançada

Viscondes de Mariares

Viscondes de Marmeleiro

Viscondes de Monforte

Viscondes de Santo António

Viscondes de Tortozendo

Viscondes de Veiros

Viscondes de Vila Boim

Viscondes do Tramagal

  Cargos e Profissões 

Comendadores de Alfaiates

Deputados

Ministros

==============================================================================

 

clip_image002    clip_image004

Melo, Mello

sobrenome de origem portuguesa. Deriva este nome de uma alcunha e a família que o adotou por apelido é da mais remota e nobre ascendência.

Deriva ela, com efeito, de Dom Soeiro Reimondes, o Merlo – ou «melro» -, (contemporâneo dos reis Dom Afonso III e Dom Dinis) que era o chefe de linhagem dos «de Riba de Vizela» e, por esta via, da dos «da Maia».

Vindo para o Sul, fundou na Beira a vila de Merlo, depois Melo, sendo dela senhor, bem como de Gouveia.

Do seu casamento com Dona Urraca Viegas, filha de Dom Egas Gomes Barroso e de sua mulher Dona Urraca Vasques de Ambia, teve descendência na qual se fixaria o nome Melo.

Mantem-se, na atualidade, o uso por parte de várias famílias, da grafia Mello. Na impossibilidade de saber com exatidão quem assim assina ou está registado e também por uma questão de uniformidade de critérios, adotamos aqui a grafia moderna, isto é., Melo.

Do latim merulu, melro, através da suposta forma merlo, que com assimilação do r ao l deu Mello, simplificada para Mello. Cortesão acha pouco plausível que tenha origem em Mello, lugar de Jerusalém ao pé do monte Sião, citado no Livro dos Reis, II. (Antenor Nascentes, II, 197). Procede esta família de D. Pedro Fornaris, contemporâneo do conde D. Henrique de Borgonha (pai do 1.º rei de Portugal). O solar desta família é a vila de Melo, na província da Beira. Dea descendem os duque de Cadaval e outros titulares. Pedro Fornaris teve assento na vila de Guimarães, distrito de Braga, e dela tomou o apelido de Guimarães, bem como os seus descendentes. Mais tarde, seu descendente Mem Soares Guimarães, ao comprar o senhorio da vila de Melo (a 4 léguas da cidade de Guarda), de Gonçalo de Sá – começou a usar o sobrenome Melo. Também usaram os desta família o apelido Riba de Visela, porque moraram junto a este rio, o qual corre por trás da terra de Santa Catarina (Antenor Nascentes, II, 64). Ilha da São Miguel: sobre a história desta família e sua passagem pela Ilha de São Miguel, escreveu no ano de 1717, o padre Antonio Cordeiro, em sua História Insulana das Ilhas a Portugal Sugeytas, Livro V – Da fatal Ilha de S. Miguel, Capítulo XVII – De algus homes famosos, & familias que vieraõ povoar a Ilha de Saõ Miguel; Título I –Dos Velhos, Cabraes, Mellos, & Travassos, Soares de Albergaria, & Souzas [Antonio Cordeiro – História Insulana, Livro V, Ilha de São Miguel]. Ilha Terceira: sobre a história desta família e sua passagem pela Ilha Terceira, escreveu no ano de 1717, o padre Antonio Cordeiro, em sua História Insulana das Ilhas a Portugal Sugeytas, Livro VI – Da Real Ilha Terceira, Cabeça das Terceiras, Capítulo XX –Dos Borges, Costas, Abarcas, Pachecos, & Limas, Velhos, & Mellos, & de outros, Homens Costas [Antonio Cordeiro – História Insulana, Livro VI, Ilha Terceira].

 

===========================================================================================================================================================

 

Paulo de Melo Sampaio Freitas do Amaral, 1º barão de Pombeiro de Riba Vizela

* 17.11.1837 + 4.3.1913

Pai: João de Melo Freitas de Sampaio * c. 1810
Mãe: Ana Margarida de Freitas do Amaral e Melo * c. 1810

Casamento I: 20.1.1862
Com: Maria Henriqueta Freire de Andrade Coutinho Bandeira * 30.4.1837

Filhos do Casamento I:

  • Maria Brígida de Melo Sampaio * 4.12.1863 cc Luis Fernando Coelho de Melo Mexia
  • Maria Margarida de Melo e Sampaio * 10.9.1867 cc Pedro Lobo de Sousa Machado Cardoso de Menezes
  • João de Melo Pereira de Sampaio * 4.6.1869 cc Maria José Ribeiro de Faria

=============================================================================================================================

 

 

 

 

 

 

 

From: everaldonobrega

Sent: Tuesday, February 23, 2016 12:09 AM

To: afraniomello@itapetininga.com.br

Subject: Origem da familia Melo em Alagoas

 

Caro Afranio Mello:

 

 

Durante muito tempo pensava que meu avô era baihano.

Em recente visita com meu irão descobri que meu avô materno era Alagoana.

 

O Nome dele era João josé de Melo ( Major João de Melo), casou co uma riogrande do norte Lidia Freire de Melo.

Vieram morar em Cacimba de Areia onde tiveram dois filhos. Minha mãe Altamira Freire de Melo e Otavio Freire de Melo (desaparecido)

Não cheguei a conhecer o meu avo materno. Sei que ele era maçon. E construtor civil, banqueiro de jogoe e propietariode de pouca terra.

Trabalhou na construção da Rede Ferroviaria Federal (REFISA), na sua implantação.

 

Como sou curioso, queria saber qual a cidade que predomina mais familia Melo ai em Alagoas.

Se existe alguma comunidade rual ou urbana com o nome de Altamira. O meu sonho era saber donde o Major João de Melo saiu ai de Alagoas.

 

Att.

 

Everaldo Nóbrega de Oliveira.

Obs: Todos nós assinamos com esse sobrenome assima.

Mais somos de sangue Freire de Melo por parte de mãe.

Quando mãe casou ficou sendo Frere de Oliveira.

mais meu pai por questões outras, colocou Nóbrega de Oliveira

83-9-9635-1561

 

 

 

afraniomello@itapetininga.com.br

Tags: