Genealogia: Afrânio Mello fornece informações gratuitas para os leitores do ROL. Nesta edição, família TOLEDO PIZA.

08/01/2018 21:18

Afrânio Franco de Oliveira Mello – ATENDIMENTO NÚMERO 954,955,956 e 957

Prezado Tiago Rodovalho , bom dia.

Ontem atendi um pedido sobre o sobrenome TOLEDO PIZA e hoje atendo seu pedido.

No seu caso, Brasão dos Toledo Piza, não tem um com essa associação dos dois brasões já que é

um sobrenome composto.

Tem a Genealogia dos Toledo Piza , do grande Genealogista Paulistano Silva Leme, que estou enviando para você.

Envio também os arquivos dos Toledo e dos Pisa, Piza, bem como os brasões desses sobrenomes.

Vamos lá :

TOLEDO PIZA……………….. ( Silva Leme )……………… 53 páginas e sem brasão ;

TOLEDO …………………………………………………………..   7 páginas e 4 brasões e mais 1 em separado para confecção de quadros ;

PISA/PIZA………………………………………………………….   2 páginas e sem brasão ;

PIZA…………………………………………………………………   4 páginas e 4 brasões e mais 5 brasões em separado.

No arquivo dos Toledo tem uma associação com o Sobrenome Piza, aparecendo os Toledo Piza(Pisa).

Tem um estudo no Colégio Brasileiro de Genealogia de uma unificação dos Brasões dos Toledo e dos Pisa, mas ainda não foi liberado para divulgação.

Espero ter atendido sua solicitação.

Você tem 66 páginas de arquivos e mais 14 brasões.

Abaixo os resumos extraídos dos arquivos principais.

Abraços

Afrânio Franco de Oliveira Mello
afraniomello@itapetininga.com.br

Rol-Região On Line

“Estas informações estão sendo fornecidas gratuitamente
e serão publicadas na edição virtual do Jornal ROL – Região
On Line (http://www.jornalrol.com.br). A não concordância com essa
publicação deve ser informada imediatamente “.

 

Genealogia Paulistana

Luiz Gonzaga da Silva Leme (1852-1919)

Vol V – Pág. 445 a 485

Tit. Toledos Pizas

(Parte 1)

Pág. 445

Esta nobre família teve princípio na capitania de S. Paulo em dom Simão de Toledo Piza, natural de Angra da ilha Terceira(1), que casou em 1640 em S. Paulo com Maria Pedroso f.ª de Sebastião Fernandes Correa, 1.º provedor (proprietário), e contador da fazenda real da capitania de S. Vicente e S. Paulo, e de Anna Ribeiro. Tit. Freitas Cap. 5º. Faleceu com testamento em 1668 em S. Paulo e teve, além de um f.º que faleceu na infância, de nome Sebastião, os seguintes:

____________________

(1) A nobre ascendência de dom Simão de Toledo Piza, mencionado no texto, foi descrita por Pedro Taques, baseado em documentos registrados na vedoria da guerra da cidade de Angra da ilha Terceira, como damos em resumo:

“Da ilustre casa dos condes de Oropeja e duques da Alba de Tormes foi legítimo descendente, sem quebra de bastardia dom João de Toledo Piza nascido na vila de Tormes, o qual casou em Madri com d. Anna de Castelhanos. Teve:

Dom Simão de Toledo Piza que no posto de Capitão tomou parte na batalha naval de Lepanto em 1571 sob o comando de dom João da Áustria, contra os turcos, batalha que foi um terrível duelo entre o islamismo do turco que invadia a Europa e o cristianismo defendido pelas nações européias, e que teve como desfecho o triunfo completo do estandarte da cruz, perdendo os turcos 200 galeras, 25.000 homens e outros tantos escravos cristãos, que então foram postos em liberdade. No posto de sargento-mor combateu em 1583 na armada sob o comando do general dom Alvaro de Bazan, marques de Santa Cruz, contra Monsieur de Chatres, cavaleiro de Malta, que de França veio em socorro dos moradores da ilha Terceira partidários de dom Antonio Prior do Crato, o qual, tendo se aclamado rei de Portugal em 1580, tinha já sido derrotado pelo exército de el-rei Filippe II de Castela comandado por dom Fernando Alvares de Toledo, duque de Alba de Tormes: pelo que, tendo pedido esse socorro, veio Monsieur de Chatres aos mares da ilha Terceira onde experimentou uma derrota e ficaram os ilhéus dando obediência a Castela. Nesta batalha perdeu o sargento-mor dom Simão um olho e para tratar-se ficou em Angra, onde casou com Gracia da Fonseca Rodovalho, irmã do deão da sé dessa cidade — o Rabaço —, que instituiu o morgado no Pico Redondo, filhos de Vasco Fernandes Rodovalho. Teve de seu consórcio 4 f.ºs sendo duas fêmeas, que el rei de Castela fez recolher em um mosteiro em Madri com grande tença a cada uma delas, e dois varões que foram: dom Gabriel de Toledo Piza que, seguindo o real serviço, passou a Madri, e dom Simão que, seguindo o mesmo serviço, ficou na ilha Terceira; mais tarde chegando este ao posto de capitão passou à corte de Madri, donde saiu despachado e voltou a ilha Terceira. O que então lhe aconteceu ignoramos; entretanto, pelas declarações feitas

===================================================================

clip_image003Toledo

sobrenome de origem espanhola. Trata-se de nome com raízes toponímicas, tendo sido tirado do da cidade com tal designação por uma das mais antigas e nobres linhagens da Espanha, proveniente de uma família da nobreza moçárabe de tal cidade. Desta linhagem passaram vários membros ao nosso país durante a Idade Média, aqui deixando descendência da qual provêm os Toledos portugueses.

Esta é uma família muito antiga, com origem na Espanha, tendo por tronco o Conde Per Illán, que viveu na primeira metade do século XIII e pertencia à Casa dos Imperadores da Grécia. O apelido foi usado primeiramente por seu neto, Esteban Illán, que tomou a cidade de Toledo aos mouros. Muitos Toledo passaram a Portugal, em várias épocas, desde os primeiros reinados. A família foi destacada por quintilha do bispo de Málaga, Dom João Ribeiro Gaio. O brasão de armas do ramo português é o mesmo usado pelos Toledo da Espanha.

Sobrenome de origem geográfica. Cidade da Espanha. Em latim Toleium. Capital dos carpetanos, povo celtíbero (Antenor Nascentes, II, 299). Procede esta família dos Comnènes (v.s.), imperadores de Constantinopla. Um integrante dessa família passou à Espanha e em 1085 se achou na conquista de Toledo, donde tomou o sobrenome. Dessa família é o atual duque de Alba, com outros 32 títulos que herdou de diversas linhas (Anuário Genealógica Latino, I, 91). O ramo troncal da muito antiga e nobilíssima casa de Toledo procede, em opinião do ilustre genealogista D. Luis de Salazar y Castro, de D. Pedro, conde de Carrión, que participou da conquista da cidade de Toledo, onde fundou herdade e ficou estabelecido [Centro Español de Investigación Heráldica – http://www.ceih.com/heraldicahispana/ presenta.html]. Brasil: Para São Paulo, ver a Família Toledo Piza (v.s.). Para o Rio de Janeiro, ver a Família Aguiar Toledo. Família de origem espanhola, à qual pertence Andres Alvares de Toledo, capitão de milícias urbanas, que passou para Santa Catarinaem 1813 (Registro de Estrangeiros, 1808, 296). Sobrenome de uma família de origem espanhola, estabelecida no Brasil, onde chegou, em 06.08.1882, a bordo do vapor Pampa, Sinforiana Toledo, natural da Espanha, procedente das Ilhas Canárias, católico, 17 anos de idade, com destino a Estação de Rio Claro, SP, para trabalhar na Fazenda de João Antônio Gonçalvez [Hospedaria dos Imigrantes – São Paulo, Livro 001, pág. 034 – 06.08.1882].

===================================================================

PISA, DE PISIS , PISANELLI , PISANELLO, PISANÉSCHI, PISANI , PISANO, PISANÓ, PISANU E OS MESMOS NOMES GRAFADOS COM Z , OU SEJA “PIZA“ 

 

Dal toponimo PISA , capoluogo di província della Tosca é sue varianti etniche ( attestare e frequenti achi fuori zona sidal XII secolo ). Pisani-Pisano sono talora incrociabili com i toponimi Piano in quel di Novara e Pisano di Catania.

Daí lat. Femminile  plurale Pisae – Pisarum : PISA , città del’antica Etruria.

Forse anche idrònimno col valore di “ estuário “ o dal Gr. Pisos “ luogo irrigato “ e terra bagnata .

Pisa-Pisano-Pisaneli  sono panitaliano assai frelquenti diffusi prevalentemente al Sud, specie nel Napoletanop.

Pisanó , su calco grico è próprio della Calabria.

Pisanu é specifico della Sardegna.

 

PISA, DE PISIS, PISANELLI, PISANELLO, PISANÉSCHI, PISA, PISA, PISANÓ, PISANU E OS MESMOS NOMES COM Z GRAFADOS, UO ZEYA “PIZA”

 

De PISA, noticiava topônimo de Tosca é suas variantes étnicas (atestam e é freqüentes em área fora do século XII). Pisani-Pisano é às vezes pode ser atravessada topônimos naquele plano de Novara e Pisano di Catania.

Além de lat. Feminino plural Pisae – Pisarum: PISA, cidade da antiga Etrúria.

Talvez até idrònimo com o valor de “cidade”, ou “lugar “ de Pisos Gr. regada e molhar a terra.

Pisa-Pisa-Pisaneli são muito frequente  panitaliano espalhou-se principalmente no Sul, especialmente em Napoletano.

Pisanó, é próprio da Calabria

Pisanu é específico para a Sardenha

===================================================================

clip_image002[3]  clip_image003[3]  clip_image007    clip_image005

PizaPisa

sobrenome de origem latina. Classificado como sobrenome toponímico, os primeiros a usar esse sobrenome é conhecido como “Fulano oriundo de Pisa”, depois com o tempo passou para “Fulano de Pisa” e finalmente Fulano Pisa ou Piza, dependendo da região.

As origens do nome Pisa é bastante incerto. Sem qualquer base histórica  é a história da fundação de Pisa por guerreiros aqueus , conforme relatado por alguns historiadores antigos: por que o nome foi rastreada até ‘ cidade grega homônima de ‘ Elis , no Peloponeso , cujos habitantes, liderada por Pelops , eles fundaram a Pisa Toscana após a Guerra de Tróia. Por esta razão, Pisa é conhecida como a cidade Alfea (a partir do rio Alfeu na Elis).

Antigo apelido, pouco difundido e distribuído na Espanha, se bem se registra sobre todas as províncias, de Huesca, Barcelona e Madrid; há registros também nas províncias de Zaragoza, Valencia e menores nas de Vallollid, Sevilha, Burgos, Astúrias e Toledo. Os membros da família Pisa na Espanha são originários da Itália. Na Catalunha há registros de membros com a grafia Pisà. Alguns historiadores dão a origem do nome oriunda dos etruscos, que significa “desembocadura”. Outros historiadores dão a origem do asturiano Pis. O que parece certo em alguns casos. Em Aragón há os primeiros registros em 1495, com casas em Boltaña, Alquézar, Barbastro, Lastanosa e Olsón. Há registro de um certo cavaleiro da Ordem de Santiago cujo nome era Diego Francisco de Pissa (ou Pisa) Ventimiglia, natural de Granada, onde foi nomeado em 1666. Há também o registro de Bernal de Pisa, prefeito de Almagro (Cidade Real), foi reconhecida sua fidalguia em 1540, pela Real Chacelaria de Granada. Ao lado o brasão de origem espanhola. Há também o registro de Alonso Gómez de Olvera Pisa, prefeito de Illán de Vacas (Toledo), obteve igual reconhecimento em 1734, diante da Real Chacelaria de Valladolid.

Na Espanha há um ramo sefardita do sobrenome, que adotaram a grafia Piza, com z, como forma de identificar os membros judaicos do sobrenome. Isso é usual na Espanha e Portugal, por exemplo os membros judaicos do sobrenome Silva, usavam inicialmente a grafia Sylva para que outros soubessem que aquele ramo era de origem judaica.

===================================================================

ola tenho uma  arvore genealogica dos  ferreiras  e rodovalho desde  1721 porem  nao  sei  mais  mas  pensso  que  sou  descendente da  familia  toledo  de  pisa ,  voce  poderia  me  ajudar ? gostaria  saber  se  os  toledo  de  pisa  tem  brasao  propio  pois  acho  que  tem  uma  igreja  em  minas gerais  de  um  toledo  de  pisa  que  participou  da  incofidencia  mineira  e  vi  um  brasao  mas  nao  acho  mais  na  internet

 

Tags: