Genealogia: Afrânio Mello fornece gratuitamente informações sobre familias. Nesta edição, famílias BRAGA, MOURA e LEITE

29/03/2018 22:03

Afrânio Franco de Oliveira Mello – ATENDIMENTOS NÚMEROS 1010,1011 e 1012

Adriano, segue a segunda remessa dos sobrenomes de sua solicitação.

BRAGA…………………….. 4 páginas e 1 brasão no arquivo e 2 em separado . Um deles muito bonito.

MOURA…………………… 9 páginas e 2 brasões e

LEITE………………………. 13 páginas e 2 brasões.

Abaixo os resumos extraídos dos arquivos principais que estão anexados .

Abraços
Afrânio Franco de Oliveira Mello
afraniomello@itapetininga.com.br

Rol-Região On Line

“Estas informações estão sendo fornecidades gratuitamente
e serão publicadas na edição virtual do Jornal *ROL – Região
On Line*(www.jornalrol.com.br).A não concordância com essa
publicação deve ser informada imediatamente “.

 

clip_image001Braga

sobrenome português de origem toponímica obviamente oriundo da importante cidade de Braga. A região onde hoje se localiza esta cidade teria sido o local onde viveram os brácaros, antigo povo indígena pré-romano (talvez autóctone). Do termo Brácaro teria derivado o nome “Bracara Augusta” nome desta província durante o domínio do império romano sobre a península ibérica. Em Braga ainda hoje se celebra a Santa Missa Católica por meio de um milenar rito litúrgico latino, denominado rito bracarense, assim como existe o rito moçárabe em Toledo (Espanha). O rito bracarense é semelhante ao romano. Durante a reforma litúrgica tridentina, Braga pôde manter os seus livros, por terem mais de 200 anos, conforme garantiu a bula Quo Primum Tempore, de São Pio V, datada de 14 de julho de 1570 (a diocese de Braga data do século III, embora segundo a tradição, São Pedro de Rates seja o primeiro bispo da cidade, cerca do ano 45 da era cristã). Atualmente, o rito bracarense permanece válido, mesmo depois da reforma litúrgica do Concílio Vaticano II, mas o seu uso tornou-se facultativo, a quando desta reforma, em 18 de Novembro de 1971.

Títulos de Nobreza e Senhorios

Barões do Piratinim                                               Viscondes de Antunes Braga

Barões de Piratininga                                Viscondes de São Luis de Braga

Condes de Piratinim                                  Condes de Braga

clip_image002    clip_image004 Moura

sobrenome de origem portuguesa. Nome de raízes toponímicas, dizem alguns genealogistas que ele deriva do da vila do Alentejo, de que os fundadores da família que o adotou por apelido o teriam tirado em comemoração do feito por eles praticado na sua conquista (!). Não é possível, contudo, remontar a genealogia desta família em bases documentais a épocas anteriores ao século XV. O brasão acima são dos portugueses descendentes RODRIGO PÉREZ DE GUZMÁN e o brasão abaixo são dos portugueses descendentes  de Dom Francisco de Moura, 1º  Duque de Nochera.

Armas

De vermelho, sete castelos de ouro, postos um, dois, um, dois e um. Timbre: um dos castelos do escudo.

Títulos, Morgados e Senhorios de Portugal e Espanha

Barões de Mogadouro                Barões de Vilalva de Guimarães

Condes de Azambuja                  Condes de Castelo Rodrigo

Condes de Lumiares                   Condes de Lumiares-a

Condes de Melo                         Condes de Vale de Reis

Duques de Loulé                        Marqueses de Castelo Rodrigo

Marqueses de Loulé                    Senhores da Azambuja

Senhores da Casa da Lama         Senhores de Azambuja

Senhores de Meadas                  Senhores de Póvoas

Senhores do Morgado da Corte do Serrão

Viscondes de Azinheira               Viscondes de Carriche

Viscondes de Lousada                Viscondes de Moura

clip_image002 Leite

sobrenome de origem portuguesa . O mais remoto indivíduo que se conhece usando este nome como apelido é um Álvares Anes Leite, que viveu na primeira metade do séc. XV e que teve o senhorio de Calvos e de Basto, em Entre Douro e Minho, a alcaidaria-mor de Monforte de Rio Livre, e que de seu casamento com Filipa Borges deixou sucessão que deu continuidade ao seu nome.

Uma disputa jurídica que ele teve – e que ganhou – com João Rodrigues Pereira, sobre a terra de Calvos, é indício verosímil de se verificar parentesco entre ele e os Pereiras.

Primitivamente alcunha, da comparação com o leite, da alvura de uma pessoa (Antenor Nascentes, II, 170; Antroponímia, 249). Ilha da São Miguel: sobre a história desta família e sua passagem para a Ilha de São Miguel, escreveu no ano de 1717, o Padre Antonio Cordeiro, em sua História Insulana das Ilhas a Portugal Sugeytas, Livro V – Da fatal Ilha de S. Miguel, Capítulo XVII – De algus homes famosos, & familias que vieraõ povoar a Ilha de Saõ Miguel; Título IV – Dos Botelhos, Leytes, Amaraes, Vasconcellos[Antonio Cordeiro – História Insulana, Livro V, Ilha de São Miguel]. Ilha Terceira:  o genealogista Eduardo de Campos de Castro de Azevedo Soares, em seu Nobiliário da Ilha Terceira, escreveu sobre esta família: Descendem de Diogo Leite de Azevedo, que nasceu no Porto e passou aos Açôres nos fins do século XVI. Viveu na Ilha de S. Miguel, onde constituiu família que se ramificou na Terceira e em outras ilhas do archipélago açoriano. Era filho de Diogo Leite do Amaral, fidalgo da Casa Real e commendador de S. Pedro das Aguias, e de sua mulher D. Maria Pereira de Vasconcellos; neto paterno do dr. João Rodrigues do Amaral e de sua mulher D. Aldonça Leite, da família dos Leites, da Honra de Calvos, em Bastos; e, pelo lado materno, neto de Jacomo Rodrigues de Vasconcellos, sr. Do Couto de Sinfães e Alvarenga, e de sua mulher D. Izabel de Azevedo. Diogo Leite de Azevedo, foi fid. Da Casa Real, por alv. De 22 de novembro de 1581, cav. Da ordem de Christo e superintendente da Casa da Moeda do Porto. Casou em Villa Franca do Campo, na ilha de S. Miguel, com D. Helena de Castro, filha de Sebastião de Castro e de sua mulher D. Isabel da Costa.Entre os descendentes de Diogo Leite e de Helena de Castro, registra-se o quarto neto, Antão José Leite de Vasconcelos, fidalgo cavaleiro da Casa Real, por alvará de 28.03.1713. Ausentou-se para o Brasil, onde seguiu a carreira militar [Azevedo Soares – Nobiliário da Ilha Terceira, II, Título LI]. Brasil: Sobrenome de inúmeras famílias espalhadas por diversas partes do território brasileiro: Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Maranhão, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Pará, Amazonas, Alagoas, Sergipe, Santa Catarina, Bahia, etc. No Rio de Janeiro, entre as mais antigas, registra-se a família de Francisco Leite, que deixou descendência em 1690.

Tags: